conecte-se conosco


Economia

Relator na CCJ defende proposta de Bolsonaro e diz que reforma é necessária

Publicado


undefined
Najara Araújo/Câmara dos Deputados

Relator na CCJ, Delegado Marcelo Freitas aprovou texto sobre a reforma da Previdência


O deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG), relator da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, defendeu a proposta apresentada pelo presidente Jair Bolsonaro em nota publicada em uma rede social. No texto, Freitas diz que a PEC é necessária, pois tem o objetivo de modificar o sistema de previdência social e “estabelecer regras de transição e disposições transitórias, ao lado de diversas outras providências”.

Leia também: “Brasileiros de bem querem ver Brasil crescendo”, diz Doria sobre Previdência

“É difícil fazer o que deve ser feito! É preciso dizer o que deve ser dito! A reforma da previdência
, sem excluir outras, é uma necessidade!”, escreveu no Instagram, acrescentando que o Congresso Nacional não faltará com a responsabilidade com a nação.

“O Congresso Nacional é soberano e saberá encontrar a melhor solução que o Brasil verdadeiramente exige! Estamos apenas fazendo a nossa parte e não hesitaremos em cumprir com o nosso dever à nação!”, completou Marcelo Freitas
.

Leia também: “Reaja a favor, mercado!”, pede Doria por reforma da Previdência

O deputado
escreveu também que é grande o peso que a Previdência Social exerce sobre as receitas da União e que, em 2019, as despesas com a Previdência Social devem superar em mais de três vezes os gastos com saúde, educação e segurança pública.

No texto, Freitas ressalta que as despesas previdenciárias somarão R$ 767,8 bilhões (53,4% dos gastos totais, estimados em R$ 1,438 trilhão), enquanto que os gastos em saúde, educação e segurança pública, incluindo Ministério da Justiça, ficarão em R$ 228 bilhões (15,86% do total).

“Sendo assim, os gastos previdenciários do Governo Federal ficarão, segundo o Orçamento em vigor, R$ 540 bilhões acima das despesas com saúde, educação e segurança pública, que são justamente os problemas sociais mais graves e urgentes, de acordo com diversos levantamentos junto à população brasileira!”.

Leia também: “Você viveria com R$ 400 por mês?”, diz Gleisi à Guedes; BPC deve deixar reforma

O deputado disse que ainda que o combate à fraude e à corrupção deve ser fortalecido, e defendeu que o pacote anticrime do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, deve ser tocado juntamente com a reforma da Previdência.

“Todos sabemos que o combate à fraude e à corrupção deve ser fortalecido! Foi justamente para isso que se criou a Medida Provisória 871, de 18 de janeiro de 2019 (MP destinada ao combate às fraudes na Previdência), além do Projeto Anticrime, do Ministro Sérgio Moro, em andamento no Congresso Nacional. Essas medidas andam juntas com a Reforma da Previdência
! Falo isso como uma das pessoas que mais coordenou ações de combate à corrupção na história da Polícia Federal!”, finalizou sua publicação.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Fernanda Ribeiro fala sobre fintechs e novos bancos em live do iG nesta 5º

Publicado


source

Brasil Econômico

Fernanda Ribeiro
Divulgação

Fernanda Ribeiro, convidada do programa Brasil Econômico ao Vivo desta quinta-feira

Nesta quinta-feira (26), a partir das 17h, o Brasil Econômico ao Vivo recebe a Presidente da Associação AfroBusiness e co-fundadora e CCO da Conta Black, Fernanda Ribeiro , para falar sobre os novos bancos e as Fintechs no Brasil. O programa faz parte de projeto de lives que acontecem sempre às quintas.

Formada em turismo e pós graduada na área de comunicação corporativa, Fernanda é líder de diversidade da Associação Brasileira de Fintechs e Embaixadora Rede Ibero Americana de Mulheres em Fintech. Venceu o Prêmio Empregueafro Talento da Diversidade e o Prêmio CITI Jovens Empreendedores na categoria Organização Social Mais Transformadora. 

Reconhecida na lista dos 50 profissionais Hustlers a serem seguidos segundo a Gama Academy , dedica-se também ao desenvolvimento de ações e programas para fomento da diversidade, inclusão econômica e social relacionados às temáticas de gênero e étnico-raciais, com ênfase em empreendedorismo e finanças.

Curadora dos programas Startup A e E-commerce Social , atuou em empresas multinacionais nas áreas de qualidade, e-commerce, experiência do cliente, treinamento e comunicação interna.

Lives do Brasil Econômico

As entrevistas sempre contam com participação de jornalistas convidados e são transmitidas simultaneamente no perfil do Facebook do iG e no canal do YouTube . Internautas poderão interagir e mandar perguntas durante a entrevista.

Continue lendo

Economia

Aeroporto de Congonhas e Santos Dumont entram para programa de privatizações

Publicado


source

Agência Brasil

Aeroporto
Rovena Rosa/Agência Brasil

Além de Congonhas e Santos Dumont, outros 14 terminais de passageiros devem ser privatizados

O Ministério da Infraestrutura informou nesta quarta-feira (02) que 35 projetos da pasta foram qualificados para inclusão no Programa de Parcerias e Investimentos (PPI). Entre os projetos estão relicitações de ferrovias, rodovias, e a desestatização de portos e aeroportos.

De acordo com a pasta, os projetos podem render R$ 6,4 bilhões em investimentos até o fim de 2022, além de 100 mil empregos. A inclusão foi anunciada mais cedo durante a 14ª reunião do conselho do PPI.

No setor de aeroportos, a intenção é conceder à iniciativa privada 16 terminais de passageiros. Entre os aeroportos que podem ser privatizados estão o Santos Dumont, no Rio de Janeiro, e Congonhas, em São Paulo.

Já entre os portos que devem ser desestatizados, estão a Companhia Docas da Bahia (Codeba), responsável pela administração dos portos de Salvador, Aratu e Ilhéus, a Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa) e a Companhia Docas de São Paulo (Codesp), que opera nos portos de Santos e São Sebastião. Também estão na lista os terminais públicos nos portos de Vila do Conde (PA), Suape (PE), Maceió, Santos (SP) e Pelotas (RS).

No setor de rodovias será realizada a relicitação da concessão da BR-163, no Mato Grosso do Sul. O leilão deve ser realizado em 2022. Também estão previstos leilões para trechos das rodovias BR-153 e BR-080, localizados em Goiás e em Tocantins.

O Ministério ainda informou que haverá a relicitação ferroviária da Malha Oeste, entre Mato Grosso do Sul e São Paulo, e a renovação da concessão da Malha Sul.

Criado em 2016, o Conselho do PPI se reúne três vezes ao ano. Na reunião de hoje, a última de 2020, foi apresentado um balanço do que foi realizado neste ano. Foram 18 leilões e projetos, e mais 11 estão agendados até o fim de dezembro, entre eles o leilão dos parques nacionais e a liquidação do Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada, empresa pública que atua no segmento de semicondutores.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana