conecte-se conosco


Internacional

Reino Unido acusa Irã de tentar interceptar petroleiro britânico

Publicado

Navios da Guarda Revolucionária do Irã tentaram, sem sucesso, interceptar um petroleiro britânico que navegava no Estreito de Ormuz ontem (10), de acordo com as autoridades britânicas.

“Contra as regras do direito internacional, três navios iranianos tentaram impedir a passagem do navio mercante `The British Heritage`, no Estreito de Ormuz”, disse um porta-voz do governo britânico.

Segundo a mesma fonte, a Marinha Real Britânica teve que intervir para ajudar a embarcação da empresa petrolífera detida pela British Petroleum (BP).

O navio britânico The British Heritage deixou o Golfo Pérsico e navegou pelo Estreito de Ormuz quando as embarcações iranianos se aproximaram e ordenaram que seguisse em direção a águas daquele país.

Esta atitude, acrescentou a mesma fonte, forçou o Marinha Real Britânica HMS Montrose “a fazer avisos verbais aos navios iranianos”.

O governo britânico está “preocupado com esta ação” e continua a apelar às autoridades iranianas para refrearem os seus atos.

A tensão nesta área, por onde é transportado quase um terço do petróleo bruto mundial, atingiu o pico nas últimas semanas, quando os Estados Unidos acusaram o Irã de atacar contra petroleiros.

Edição: José Romildo

Fonte: EBC Internacional
Leia Também:  Venezuelanos são presos no Aeroporto de Quito
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Internacional

Coreia do Sul lamenta tributo prestado por japoneses a Yasukuni

Publicado

A Coreia do Sul manifestou seu profundo desapontamento após o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, fazer uma oferenda ritual ao santuário Yasukuni, e disseram estar decepcionados pelo fato de um dos ministros do Japão ter visitado o local.

O santuário, localizado em Tóquio, homenageia os japoneses mortos em conflitos, incluindo líderes condenados por crimes de guerra após a Segunda Guerra Mundial.

Em um comunicado à imprensa hoje (17), a chancelaria sul-coreana expressou profundo desapontamento com o fato de que líderes do governo japonês e do parlamento tenham novamente enviado oferendas e visitado o santuário que glorifica a história de invasões do Japão.

O ministério afirmou que o Japão só irá contribuir para o desenvolvimento de relações bilaterais orientadas para o futuro e obter a confiança dos países vizinhos e da comunidade internacional quando seus líderes mostrarem, por meio de ações, que refletiram com humildade sobre o passado.

Fonte: EBC Internacional
Leia Também:  Ação do Estado em negociações leva Uruguai à "lista curta" da OIT
Continue lendo

Internacional

Turquia e Síria trocam acusações na ONU

Publicado

Representantes da Turquia e da Síria criticaram-se mutuamente na Comissão de Desarmamento da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York.

O governo da Síria mobilizou tropas no norte do país depois que as forças armadas da Turquia lançaram uma ofensiva contra combatentes curdos na região.

Em sessão da comissão realizada nessa quarta-feira (16), o representante sírio acusou a Turquia de tentar expandir o seu território na Síria.

O representante turco justificou a ofensiva militar como um ato de defesa, dizendo que o objetivo é proteger a segurança nacional da Turquia, por meio da eliminação de grupos terroristas da região fronteiriça.

O delegado sírio afirmou que a Turquia teria trazido armas químicas para a Síria e que elas foram usadas por terroristas no país.

O delegado turco, por sua vez, respondeu que a alegação é infundada e que há confirmação de que o regime do presidente Assad usou armas químicas.

Erdogan

O escritório do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse que ele cancelou uma visita programada para o Japão, onde iria participar da cerimônia de entronização do Imperador Naruhito no dia 22 de outubro.

Leia Também:  Forte tempestade tropical aproxima-se do oeste do Japão

Um porta-voz presidencial disse à NHK que o cancelamento se deve a uma mudança de programação.

Analistasno entanto, acreditam que Erdogan tomou a decisão para lidar com a ofensiva militar de seu país contra forças curdas, que está em andamento no norte da Síria.

ONU

O Conselho de Segurança das Nações Unidas manifestou preocupação com a possibilidade de ressurgimento do grupo militante Estado Islâmico e com o risco de morte de civis devido ao conflito no norte da Síria.

O conselho, integrado por 15 nações, realizou ontem reunião extraordinária para debater uma resposta à ofensiva turca contra as forças curdas no norte da Síria. Este foi o segundo encontro para discutir o assunto, em um período de duas semanas.

 

*Emissora pública de televisão do Japão

 

Edição:

Fonte: EBC Internacional
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana