conecte-se conosco


Policial

Registros de ocorrências pela Delegacia Virtual ajudam a evitar aglomerações em delegacias

Publicado


.

Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso reforça o atendimento da Delegacia Virtual para o registro de boletins de ocorrência, especialmente durante este período de restrições em todo o estado, de quarentena coletiva nas cidades de Cuiabá e de Várzea Grande e a necessidade de isolamento e distanciamento social em virtude da pandemia do novo coronavírus.

Pelo endereço www.delegaciavirtual.mt.gov.br é possível registrar ocorrências de extravio ou furto, furto de celular, exercício ilegal da profissão, desaparecimento de pessoas, calúnia, injúria, difamação, constrangimento ilegal, ameaça, violação de domicílio e denúncias.

Também se consegue fazer o pré-registro de outras ocorrências, inclusive em casos de grave ameaça à vítima. Nos casos que necessitam de perícia, após validar todos os dados pelos telefones fornecidos, a vítima recebe também a requisição pericial por e-mail, sem a necessidade de se deslocar até uma delegacia.

A diretora Metropolitana da Polícia Civil, delegada Ana Paula de Faria Campos, reforça que a polícia, como serviço essencial à população, permanece exercendo suas atividades durante a pandemia do Covid-19, mas que a população, em casos que podem ser feitos o registro virtual da ocorrência, pode evitar o deslocamento até uma delegacia e se expor desnecessariamente ao risco de contaminação pelo novo coronavírus. “Todas as ocorrências registradas na Delegacia Virtual são encaminhadas de maneira célere para as respectivas unidades responsáveis por instaurar as investigações”, reforça a diretora.

Ambiente virtual

Entre os meses de março e junho, a Delegacia Virtual registrou quase 19 mil boletins de ocorrências. O delegado Roberto Amorim, da Central de Ocorrências de Cuiabá, unidade que coordena o atendimento da Delegacia Virtual, explica que o extravio de documentos representa mais de 50% dos registros virtuais, seguidos das ocorrências de furto e ameaça.

O ambiente da Delegacia Virtual traz explicações para cada um dos serviços disponibilizados no sistema, para que o boletim seja confeccionado na modalidade correta. Em caso de dúvidas no preenchimento das informações, há telefones disponíveis para tirar dúvidas: (65) 3901-4834/ 9 9989-4035.

 “O ambiente da delegacia virtual é bastante simples e autoexplicativo. O comunicante não tem dificuldade”, explica o delegado, acrescentando que em caso de dúvida, há os números de telefones para que o cidadão possa esclarecer sobre o preenchimento. “Ou a Delegacia Virtual mantém contato ou por telefone ou pelo próprio e-mail”, completa.

Após o registro da ocorrência, o boletim passa por conferência e checagem das informações, se está de acordo com os serviços processados pela unidade virtual e a veracidade de dados prestados pelo usuário. Depois de validadas as informações, o comunicante receberá o boletim de ocorrência pelo e-mail fornecido uma cópia também segue, via sistema, para a delegacia mais próxima da área, nos casos com tipificação criminal.

No caso de pré-registro de ocorrências, após preencher os campos necessários na opção PRÉ-REGISTRO, a pessoa deve ligar em um dos telefones fornecidos para fazer a validação dos dados com a equipe da Delegacia Virtual e receber as instruções necessárias: (65) 98463-2525; (65) 98463-3698; (65) 98463-3009.

Delegacias permanecem em atividades

As delegacias da Polícia Civil permanecem com as atividades presenciais, com as atividades investigativas seguindo normalmente e os atendimentos de casos de flagrantes e outras situações emergenciais como, homicídios, roubos, latrocínios, crimes sexuais, violência doméstica, sequestros, acidentes de trânsito com vítimas fatais e demais casos considerados graves pela autoridade policial respectiva.

Em situações de emergência, a população pode acionar o sistema de segurança pública pelos números 181, 190, 197. Em casos de violência doméstica há também o Disque 180, da Central Nacional de Atendimento à Mulher.

Fonte: PJC MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Polícia Civil cumpre prisão de caminhoneiro suspeito de estupro de vulnerável em Rondonópolis

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

Mais uma ação da Polícia Civil, realizada pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM) de Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá) cumpriu, nesta terça-feira (17.04) o mandado de prisão contra um caminhoneiro suspeito do crime de estupro de vulnerável.

O mandado de prisão tem validade até 2038 e foi recebido pela Delegacia da Mulher no mês de março de 2020. O suspeito, de 57 anos, trabalha como caminhoneiro e não possui residência fixa, o que dificultava a sua localização.

A prisão do procurado foi realizada com apoio da equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que realizou a abordagem do procurado com base nas informações passadas pelos policiais da DEDM Rondonópolis.

Após a abordagem na rodovia, o suspeito foi conduzido à Delegacia da Mulher para as providências cabíveis para cumprimento da ordem de prisão.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Governo do Estado entrega em agosto Plantão 24h de atendimento a vítimas de violência doméstica e sexual

Publicado


.

Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

 

Fotos: João Reis

O Governo do Estado entrega no próximo dia 7 de agosto o “Plantão de atendimento a vítimas de violência doméstica e sexual” da Polícia Civil, que funcionará 24 horas por dia em Cuiabá. O plantão está instalado no prédio da 2ª Delegacia da Capital, no bairro Planalto.

Serão atendidas no Plantão 24h ocorrências envolvendo mulheres vítimas de violência doméstica e familiar, conforme a Lei 11.340/2016 (Maria da Penha), além de vítimas de crimes contra a dignidade sexual conforme a Lei 12.015/2009 e as mudanças trazidas com as leis 3718/2018 e 3772/2018 (importunação sexual e violação da intimidade da mulher).  Também serão realizados procedimentos de prisão em flagrante, além de requerimento de medida protetivas, entre outras providências de urgência necessárias, conforme os casos.

A data de inauguração foi escolhida em razão de ser o dia em que se celebra a promulgação da “Lei Maria da Penha”.

Para ter o espaço do Plantão 24h em funcionamento foram necessárias obras de reforma e adequações internas no espaço de 532 metros quadrados para abrigar o atendimento, com salas apropriadas para acolhimento das vítimas, cartórios, salas de atendimento e para as equipes, além de uma brinquedoteca para crianças. A obra tem um custo estimado de R$ 420 mil.

A primeira-dama do Estado, Virgínia Mendes, encabeçou voluntariamente inúmeras ações para arrecadar recursos, equipar e proporcionar melhorias garantindo um local acolhedor e com a estrutura necessária de atendimento às mulheres, acompanhantes e demais públicos que precisarem do serviço.

Por meio de eventos beneficentes, a primeira-dama arrecadou mais de R$ 200 mil reais, que foram investidos na obra e também na aquisição de mobiliário, itens para o playground, brinquedoteca, paisagismo, além de equipamentos e climatização.

 

Atendimento acolhedor

O plantão de atendimento 24h é uma das medidas adotadas pela Polícia Civil e Secretaria de Estado de Segurança Pública, com apoio da primeira-dama do Estado, Virgínia Mendes, para ampliar o acolhimento, de forma ininterrupta, a vítimas de violência doméstica em Cuiabá, cidade que concentra o maior índice estatístico de crimes contra esse público vulnerável.

“Esta foi uma bandeira que assumi logo que o governador Mauro Mendes assumiu a gestão estadual. Sei que este Plantão 24 horas é um pleito muito antigo e extremamente necessário, por isso ao lado de outras mulheres iniciamos essa luta e agora com muita satisfação tiramos do papel o projeto e vamos entregar um local com dignidade e acolhimento a todas as vítimas de violência doméstica. Só tenho a agradecer a todos que nos apoiaram e acreditaram nesta causa”, afirma a primeira-dama.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, destaca que a implantação da central é uma das metas do plano de Governo para a área metropolitana da Capital. “Agradecemos o apoio da primeira-dama, junto com muitas mulheres que atuam na rede de proteção se engajaram nesse trabalho. Esperamos com esse espaço dar um atendimento de mais qualidade a mulheres vítimas de violência na Capital”.

Equipes

A diretora Metropolitana da Polícia Civil, delegada Ana Paula de Faria Campos, explica que o plantão especializado terá cinco equipes, cada uma delas composta por um delegado, dois escrivães, quatro investigadores de polícia e mais um profissional da área psicossocial, habilitados para os atendimentos de urgência.

Os policiais civis selecionados para atuar no local passarão por uma capacitação prévia envolvendo temas específicos ao público que será atendido no plantão.

O delegado-geral da Polícia Civil, Mário Dermeval Aravéchia de Resende, pontua o esforço da equipe para que o projeto do Plantão 24 horas se tornasse realidade. “A necessidade pelo atendimento em regime ininterrupto a vítimas de violência vem de muitos anos. E com essa parceria da primeira-dama estamos conseguindo viabilizar a estrutura física para esse atendimento”.

 

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana