conecte-se conosco


Economia

Reforma de Previdência: Carlos da Costa quer rediscutir capitalização em 5 anos

Publicado

Retrato Carlos da Costa arrow-options
Tânia Rêgo/Agência Brasil -3.1.2018

Secretário do Ministério da Economia Carlos da Costa repercute fala do vice-presidente Hamilton Mourão

O secretário de Produtividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, defendeu que, mesmo após a aprovação da reforma da Previdência  , o país terá que retomar a discussão sobre o  regime de capitalização  em cinco anos. Ele mencionou a fala do vice-presidente Hamilton Mourão, durante a abertura do evento II Rio Money Forum, na FGV-IBRE, no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira.

Leia mais: Mourão diz que Previdência terá que ser discutida novamente em seis anos

“Conforme o general Mourão falou, nosso vice-presidente, daqui a alguns anos, talvez menos que cinco, o Brasil vai ter de voltar para essa discussão (sobre a capitalização da Previdência ). É isso que vai garantir o equilíbrio permanente da nossa Previdência”, disse Costa.   



O secretário ressaltou que o governo adotou uma agenda liberal para a redução de barreiras à concorrência ao longo do ano que envolverá setores como energia, saneamento, gás e cabotagem, além de financiamento privado à infraestrutura. Segundo ele, a agenda de privatizações, discutida no governo, também irá aumentar a competitividade de setores essenciais para economia brasileira.

Reforma deve ser aprovada em dois meses no Senado, avalia presidente da CCJ

“Estudos e desregulamentação ao longo dos próximos meses para retirar as barreiras regulatórias e encargos administrativos a novos entrantes, barreiras a comércio e investimento. O que está mais avançado hoje é o setor de gás. As indústrias que dependiam do gás estavam sendo destruídas pela falta de mercado. Não havia nenhuma lógica a não ser monopolista. Estamos liberalizando esse mercado e esperamos que o preço do gás caia 40% para consumidor livre final, o grande consumidor. Agora o pequeno consumidor também será afetado, não necessariamente na mesma magnitude, mas também será afetada com redução de preços”, destacou.

Costa afirmou que a universalização do acesso ao saneamento básico e tratamento de esgoto não será resolvida pelo governo, mas depende da abertura desse mercado via Lei do Saneamento , que passou no Senado e deverá voltar à Câmara para modificações. A estimativa do governo é que sejam gerados 700 mil empregos nos próximos anos e R$ 500 bilhões em investimentos.  

“A nova Lei do Saneamento que está no Congresso contempla determinados princípios que vão levar as empresas, que não estiverem cumprindo metas de universalização e que não fazem investimento com os quais se comprometeram, a abrir espaço para aquelas que vão fazer isso. Estamos bem próximos de um texto final muito positivo”, ressaltou Costa.   

Saiba mais: Flávio Bolsonaro diz que Senado deve debater inclusão de estados e municípios

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Aeroporto de Congonhas e Santos Dumont entram para programa de privatizações

Publicado


source

Agência Brasil

Aeroporto
Rovena Rosa/Agência Brasil

Além de Congonhas e Santos Dumont, outros 14 terminais de passageiros devem ser privatizados

O Ministério da Infraestrutura informou nesta quarta-feira (02) que 35 projetos da pasta foram qualificados para inclusão no Programa de Parcerias e Investimentos (PPI). Entre os projetos estão relicitações de ferrovias, rodovias, e a desestatização de portos e aeroportos.

De acordo com a pasta, os projetos podem render R$ 6,4 bilhões em investimentos até o fim de 2022, além de 100 mil empregos. A inclusão foi anunciada mais cedo durante a 14ª reunião do conselho do PPI.

No setor de aeroportos, a intenção é conceder à iniciativa privada 16 terminais de passageiros. Entre os aeroportos que podem ser privatizados estão o Santos Dumont, no Rio de Janeiro, e Congonhas, em São Paulo.

Já entre os portos que devem ser desestatizados, estão a Companhia Docas da Bahia (Codeba), responsável pela administração dos portos de Salvador, Aratu e Ilhéus, a Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa) e a Companhia Docas de São Paulo (Codesp), que opera nos portos de Santos e São Sebastião. Também estão na lista os terminais públicos nos portos de Vila do Conde (PA), Suape (PE), Maceió, Santos (SP) e Pelotas (RS).

No setor de rodovias será realizada a relicitação da concessão da BR-163, no Mato Grosso do Sul. O leilão deve ser realizado em 2022. Também estão previstos leilões para trechos das rodovias BR-153 e BR-080, localizados em Goiás e em Tocantins.

O Ministério ainda informou que haverá a relicitação ferroviária da Malha Oeste, entre Mato Grosso do Sul e São Paulo, e a renovação da concessão da Malha Sul.

Criado em 2016, o Conselho do PPI se reúne três vezes ao ano. Na reunião de hoje, a última de 2020, foi apresentado um balanço do que foi realizado neste ano. Foram 18 leilões e projetos, e mais 11 estão agendados até o fim de dezembro, entre eles o leilão dos parques nacionais e a liquidação do Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada, empresa pública que atua no segmento de semicondutores.

Continue lendo

Economia

Dólar volta a subir um dia após atingir menor patamar em quatro meses

Publicado


source

Brasil Econômico

Dólar
Agência Brasil

Cotação da moeda norte-americana subiu 0,27% nesta quarta-feira (02)

Um dia após recuar e atingir o menor valor desde 31 de julho, o dólar voltou a subir nesta quarta-feira (02). A moeda norte-americana fechou em alta de 0,25%, cotada a R$ 5,241.

Dentre os motivos para a alta, segundo especialistas, estão os ajustes da cotação com os fortes ganhos da Bolsa de Valores e a queda de 2,2% do dólar nesta terça-feira (1º), e a vontade dos investidores de aumentarem os riscos de investimentos com o anúncio da autorização para que as farmacêuticas Pfizer e BioNTech possam iniciar a aplicação da vacina contra a Covid-19 no Reino Unido na próxima semana.

O Ibovespa, índice da Bolsa de Valores de São Paulo, também encerrou o dia com números positivos, com valorização de 0,43%, aos 111 878 pontos.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana