conecte-se conosco


Economia

Redução da idade mínima para professores “talvez seja bom acordo”, diz Maia

Publicado

rodrigo maia arrow-options
Marcelo Camargo/Agência Brasil – 10.7.19

“O que está sendo trabalhado talvez seja um bom acordo”, disse Rodrigo Maia (DEM) sobre as mudanças para professores

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), agradeceu nesta quinta-feira (11) aos parlamentares pela votação e aprovação do texto-base da reforma da Previdência. Maia também destacou que a proposta apresentada pelo PDT de  reduzir a idade mínima para professores na regra de transição pode ser positiva.

“Se a gente baixar muito a idade [mínima], aumenta o déficit [da Previdência]. Aumentando o déficit, falta dinheiro para termos uma estrutura melhor para cuidar de nossas crianças e da qualidade do trabalho dos nossos professores . É preciso ter um equilíbrio nisso. [Mas] O que está sendo trabalhado talvez seja um bom acordo”, disse o deputado em entrevista ao programa “Brasil Urgente”, da Band .

Além dos parlamentares, Maia também agradeceu o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o secretário especial de Previdência , Rogério Marinho, pela vitória conquistada na noite de ontem (10). “A reforma foi bem encaminhada pelo ministro Guedes e pelo secretário Marinho. Agora vamos trabalhar para manter a economia fiscal na casa de R$ 900 bilhões em dez anos”, completou.

Leia Também:  Como aumentar as vendas da sua empresa? Confira dicas fundamentais

O presidente da Câmara ainda adiantou que, após a Previdência, espera que as próximas reformas sejam apresentadas ao Congresso. A primeira delas deve ser a tributária; na esteira, a reforma administrativa.

Leia também: Líder do governo quer aprovar nova Previdência no Senado até 5 de setembro

Além das pautas apresentadas pelo governo, Rodrigo Maia disse que a Casa também pretende discutir pautas sociais. “Queremos dar nossa contribuição para a questão social do País. Fazer um debate com economistas para que consigamos melhorar esta pauta”, acrescentou.

Fonte: IG Economia
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Economia

Plataforma da Petrobras começa a operar este ano no pré-sal de Santos

Publicado

A plataforma P-68,uma unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo e gás (FPSO), deixou o Estaleiro Jurong Aracruz, no Espírito Santo, rumo aos campos de Berbigão e Sururu para operar no pré-sal da Bacia de Santos, com previsão de início de produção no quarto trimestre deste ano. 

De acordo com a Petrobras, a P-68 será a quarta plataforma a entrar em operação em 2019, após a P-67, a P-76 e a P-77. A plataforma tem a  capacidade de processar 150 mil barris/dia de óleo e processar 6 milhões de m³/dia de gás, além de armazenar 1,6 milhão de barris de óleo em seu compartimento.

Os campos de Berbigão e Sururu estão localizados na concessão BM-S-11A, operada pela Petrobras (42,5%), em parceria com a Shell Brasil Petróleo Ltda. (25%), a Total (22,5%) e a Petrogal Brasil S.A. (10%), sendo as empresas consorciadas as proprietárias da P-68. Os reservatórios desses campos se estendem para áreas sob o Contrato de Cessão Onerosa (100% Petrobras).

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC
Leia Também:  Alterações no texto da reforma devem gerar receita de R$ 155 bi em 10 anos
Continue lendo

Economia

Feirão de empregos atrai milhares de pessoas na capital paulista

Publicado

Um feirão de empregos realizado nesta terça-feira (17) no centro da capital paulista, organizado pelo Sindicato dos Comerciários de São Paulo, atraiu milhares de pessoas interessadas em uma vaga de trabalho. Segundo os organizadores, estão sendo ofertadas cerca de 4 mil oportunidades de emprego. 

Os candidatos formaram longas filas em torno do sindicato, na Rua Formosa, no centro da cidade. Ali eles enfrentaram sol e calor, receberam senhas e foram encaminhados para participar de um processo seletivo que será realizado pelas mais de 40 empresas parceiras do feirão. Também estão sendo oferecidos cursos de capacitação para as pessoas com pouca qualificação, que poderão realizar cursos profissionalizantes e gratuitos no Centro Paula Souza, no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

Parte dos candidatos começou a chegar à sede do sindicato na tarde de ontem (16), para garantir uma senha. Muitos deles dormiram no local. Hoje, a fila percorria boa parte do Vale do Anhangabaú, na região central da cidade. De acordo com a organização do evento, serão atendidas cerca de 1,5 mil pessoas por dia até a próxima sexta-feira (20).

Leia Também:  Dois terços das despesas da União estão indexadas

Para concorrer a uma vaga, os candidatos precisam estar com os documentos pessoais e um currículo. A média dos salários oferecidos é de R$ 1,5 mil. As oportunidades são, principalmente, para trabalhadores de tecnologia da informação, ajudantes gerais, caixas, repositores, padeiros, confeiteiros, e vendedores.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana