conecte-se conosco


Mato Grosso

Recuperação da MT-100 cria novo eixo de transporte e encurta distância até portos de SP

Publicado

Paralelo à chamada Ferronorte, começa a se consolidar um novo eixo de transporte que interligará as regiões Sul-Sudeste e Centro-Oeste-Norte. Trata-se de um trecho de quase 100 quilômetros da rodovia MT-100 que foi totalmente recuperado.

A entrega oficial à população será realizada pelo governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, na próxima segunda-feira (11.11), em ato simbólico no quilômetro zero da rodovia, na divisa entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.  A cerimônia terá a presença também do secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira.

O trecho de 91,4 km da rodovia MT-100 que será repassado aos usuários fica situado entre a divisa entre os dois estados no entroncamento com a BR-364, na altura do município de Alto Araguaia. A estrada foi restaurada pela empresa Via Brasil MT 100–Concessionária de Rodovias S.A, que detém a concessão da via repassada à iniciativa privada há um ano pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra).

Segundo o secretário da pasta, o processo de concessão de rodovias é essencial em Mato Grosso porque o Estado tem dificuldades orçamentárias de manter regularmente os trabalhos de manutenção de estradas, na qual estão inclusos serviços como a conservação de pavimento e acostamento, roçada, limpeza, entre outros.

“Num prazo de pouco mais de um ano a população da região já começa a sentir os impactos positivos dessa concessão, pois estão transitando por uma via com boas condições de trafegabilidade e segurança”, afirma o titular da Sinfra, enfocando ainda o estímulo ao desenvolvimento econômico que a rodovia recuperada irá proporcionar.

A Via Brasil MT 100–Concessionária de Rodovias S.A., adquiriu o direito de exploração comercial da rodovia MT-100 pelos próximos 30 anos durante leilão realizado na Bolsa de Valores de São Paulo (B3), sob coordenação da Sinfra, em 2018.

Leia Também:  Cinco são presos com armas de fogo, munições e drogas em Nova Mutum

Neste primeiro ano de concessão já foram investidos R$ 49,8 milhões em serviços de pavimentação, sinalização horizontal e vertical, radiocomunicação e em edificações operacionais e de apoio aos usuários, de acordo com dados da Via Brasil. Os itens fazem parte do chamado “trabalhos iniciais”, previstos no contrato de exploração da rodovia e que têm prazo de 12 meses para execução.

Ainda conforme a concessionária, novos investimentos estimados em R$ 205,4 milhões vão ser realizados entre o 2º e o 5º ano de concessão em ações como implantação de acostamento, construção de contornos em Alto Araguaia e Alto Taquari, implantação da 3ª faixa, manutenção do pavimento e na construção e readequação de rotatórias e intersecções.

O contrato prevê que em todo o período de concessão sejam investidos R$ 745 milhões em benfeitorias, na manutenção da via e na operação dos serviços de apoio aos usuários. As obras geraram mais de 700 postos de trabalho, entre empregos diretos e indiretos, e a operação contará com 115 funcionários.

Este novo eixo de integração rodoviária praticamente acompanha o trajeto da Ferronorte e é formado pelo trecho concessionado da MT-100 e pela rodovia MS-306, que está em processo de concessão para o setor privado. A atratividade do novo trajeto deve agregar uma série de serviços e novos investimentos no seu entorno e contribuir para o desenvolvimento econômico de Alto Araguaia e Alto Taquari, em Mato Grosso, e também para os municípios da região Leste de Mato Grosso do Sul.

Para se ter uma ideia, com a revitalização da rodovia, a rota entre Mato Grosso e o Porto de Santos, em São Paulo, será encurtada em até 180 km, quando comparada a outros trajetos rodoviários.

Leia Também:  Estado propõe cafeicultura para gerar renda em áreas indígenas

O motorista que sair de Cuiabá e optar pela rota da MT-100 vai percorrer 1.598 km até o porto de Santos. Já se a viagem seguir pelo trecho mais utilizado atualmente, passando por Campo Grande (MS) e Presidente Epitácio (SP), a distância amplia para 1.790 km. Pelo outro trajeto possível, passando por Campo Grande e Três Lagoas (MS), a distância entre Cuiabá e Santos fica em 1.771 km.

Pedágio

Após a entrega da pista totalmente restaurada, a concessionária deve submeter os trabalhos iniciais deste primeiro ano de concessão ao crivo da Ager-MT (Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso), para pleitear a autorização de início da operação pedagiada. Uma equipe da Secretaria de Infraestrutura e Logística também acompanha a fiscalização, bem como de uma verificadora independente.

Somente após a liberação por parte da Ager, a concessionária poderá implantar a cobrança do pedágio. O trecho concessionado de Alto Araguaia a Alto Taquari prevê duas praças de pedágio. A primeira no km 11, da MT-100, e a segunda no Km 83 da rodovia. Apenas ao final da autorização da agência reguladora será definido o valor da tarifa.

No total, o trecho concessionado da rodovia é de 111,9 quilômetros, porém na primeira fase foram recuperados 91,4 quilômetros do pavimento. Posteriormente, até o quinto ano da concessão, serão incluídos na lista de ações programadas a construção de contornos urbanos de Alto Araguaia e Alto Taquari, atingindo a quilometragem fixada em contrato.

Além da rodovia MT-100, a Via Brasil MT também adquiriu o direito de explorar as rodovias estaduais MT-320 e MT-208, que fazem a ligação entre a BR-163 e a cidade de Alta Floresta, na região Norte de Mato Grosso. (Com informações da concessionária Via Brasil)

Fonte: GOV MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

Museu de História Natural Casa Dom Aquino dobrou número de visitantes em 2019

Publicado

Na era digital, ir ao museu até parece ser coisa do passado, mas será que é? O Museu de História Natural Casa Dom Aquino é um patrimônio histórico de 177 anos localizado em Cuiabá, que conta a pré-história de Mato Grosso por meio de fósseis e artefatos arqueológicos e vem mostrar que os museus ainda fazem parte do cotidiano da população. Em 2019, o equipamento cultural recebeu 5.607 visitantes de Mato Grosso, outros estados e países.  O número representa um aumento de 102% em relação ao ano de 2018, em que o Museu recebeu 2.778 visitantes.

Os museus têm um importante papel para a sociedade. Eles são capazes de informar e educar com exposições, oficinas, atividades recreativas e até mesmo usando os meios digitais como vídeos e outras opções interativas. São espaços ideais para despertar a curiosidade, estimular a reflexão e o debate, e criar uma conexão entre passado, presente e futuro.

Para a arqueóloga e presidente do Instituto Ecossistemas e Populações Tradicionais (ECOSS) – que faz o gerenciamento do museu, Suzana Hirooka, o Museu de História Natural Casa Dom Aquino tem conquistado a preferência das pessoas, em especial da comunidade escolar. Isso porque, ela explica, a visita é uma atividade extra classe que contribui muito para a fixação de conteúdos didáticos como dinossauros, evolução, biologia e meio ambiente, e os professores já colocam dentro das suas atividades anuais essa visita, auxiliando para a formação dos alunos.

Leia Também:  Setasc participa de lançamento de campanha que irá ajudar vítimas de tragédia em Moçambique

Em 2019, o Museu de História Natural Casa Dom Aquino recebeu 3.654 estudantes vindos de 94 instituições de Ensino, de várias cidades de Mato Grosso. Entre elas estão Cuiabá, Várzea Grande, Chapada dos Guimarães, Rosário Oeste, Campo Novo dos Parecis, Araputanga, Diamantino e Rondonópolis, além de estudantes de outros estados.

O museu também recebeu a visita de 1.953 turistas de Cuiabá e municípios do interior de Mato Grosso, além de cidades de outros estados, como Maceió (AL), Porto Velho (RO), Recife (PE), Salvador (BA), Dourados (MS), João Pessoa (PB), São Paulo (SP), Goiânia (GO), Brasília (DF). Outro público são os visitantes norte-americanos e canadenses, totalizando 5.607 pessoas durante todo o ano.

Para 2020, o museu está preparando grandes eventos, como o Encontro Indígena, a Primavera dos Museus, oficinas e visitas escolares guiadas que podem ser agendadas pelos telefones (65) 3634-4858 e 3052-8062 ou pelo e-mail [email protected] .

Serviço:

O Museu de História Natural Casa Dom Aquino é um equipamento cultural da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel). Está aberto ao público de quarta a domingo, das 8h às 18h, com ingressos a R$ 6,00 (inteira) e R$ 3,00 (meia). Endereço: Avenida Beira Rio, nº 2000, bairro Dom Aquino, Cuiabá.

Leia Também:  Eleição de líderes de sala é realizada em etapas e com direito a cerimônia de posse

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Mato Grosso

Warlindo Carneiro Filho: Presidente da Confederação Brasileira de Atletismo vem à Cuiabá para inauguração do COT UFMT

Publicado

Marcada para o fim da tarde da próxima terça-feira (28.01), às 18h30, em Cuiabá, a cerimônia de lançamento do Centro Olímpico de Treinamento da Universidade Federal de Mato Grosso (COT UFMT) contará com a presença do presidente da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), Warlindo Carneiro Filho.

À frente da Confederação desde 2017, o professor Warlindo, mestre em Ciências do Desporto, Exercício e Saúde pela Universidade do Porto, em Portugal, possui um histórico profissional dedicado ao ensino, com forte atuação no atletismo de alto rendimento.

Em uma breve entrevista, uma das maiores autoridades do atletismo brasileiro na atualidade falou das possibilidades que se iniciam com a chegada do COT UFMT, sobre o desempenho dos atletas mato-grossenses e traçou caminhos a serem seguidos para o incentivo a jovens atletas. Confira!

O que significa para o atletismo brasileiro, um novo complexo esportivo de padrão internacional na região central do Brasil?

Warlindo – Significa um sonho realizado, resultado de vários anos de luta. Mostra que o atletismo brasileiro ocorre em todas as regiões do país. Temos pistas em Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, Tocantins… Mês que vem inauguraremos ainda em Mato Grosso do Sul. A alegria que experimento agora não tem dimensão, me sinto muito feliz e realizado quando penso na possibilidade de poder levar os Campeonatos Brasileiros e até Sul-Americano para Cuiabá, uma capital com público entusiasmado e que gosta muito de atletismo.

Leia Também:  Procon-MT presta serviços durante ação do Poder Judiciário neste sábado (08)

Falando nisso, os atletas mato-grossenses têm resultados bem relevantes no atletismo nacional, correto?

Sim! Mato Grosso é uma das grandes potências brasileiras nas categorias de base, com atletas de várias cidades trabalhando muito sério, colecionando resultados importantes e histórias de sucesso: Sorriso, Barra de Garças, Cuiabá, Tangará da Serra, Araputanga, Várzea Grande. Com conquistas e participações importantes em olimpíadas, campeonatos sul-americanos… Só para citar a mais recente conquista de Mato Grosso, Sivirino Souza dos Santos, de Barra do Garças, foi treinador-chefe da delegação brasileira para o sul-americano de Cross Country, no Equador, ano passado, e campeão da Copa Brasil de Cross Country, em 2020.

Diante de resultados tão importantes e com um centro de treinamento novinho, quais as chances de um Campeonato Brasileiro de Atletismo sediado em Cuiabá?

As chances são grandes, só depende do apoio das autoridades e patrocinadores privados.

Fale um pouco sobre a atual fase do atletismo brasileiro…

Estamos numa boa fase do atletismo brasileiro. Vivendo agora um momento sem igual no esporte. O mais importante é que temos bons parceiros, clubes e prefeituras investindo no atletismo. O trabalho dos professores de educação física nas escolas é muito importante também.

Leia Também:  Sine oferece 1.254 oportunidades de emprego em Mato Grosso

E como se dá essa relação entre a escola e o atletismo?

Muitas escolas trabalham o atletismo nas aulas de educação física, graças ao programa do EaD (Ensino a Distância) de atletismo na escola. O habitat correto da criança é a escola, então é lá que temos que investir esforços.  Mato Grosso tem muito forte, o atletismo nas escolas, isso é fundamental. Assim, sempre vamos ter garotos sendo revelados, nossos futuros campeões.

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana