conecte-se conosco


Mato Grosso

“Queremos trabalhar e desenvolvimento econômico”, pedem Enawene Nawe

Publicado

Os índios da etnia Enawene Nawe, da Aldeia Halataikwa, pediram ao governador Mauro Mendes que os ajude a desenvolver a atividade econômica dentro das terras indígenas deles. O pedido foi feito durante visita do governador e da primeira-dama Virgínia Mendes à aldeia, nesta terça-feira (10.09). Esta foi a primeira vez que o chefe do Poder Executivo de Mato Grosso vai até a aldeia.

“Nós queremos agropecuária na terra indígena Enawene Nawe. Queremos oportunidade de trabalhar, o desenvolvimento econômico e a lavoura mecanizada, para sobrevivência e também comercializar”, pleitearam durante a reunião com o governador.

O pedido consta em um documento assinado por todos os caciques, que foi entregue a Mauro Mendes. Outro pedido da etnia foi para que na aldeia também seja desenvolvida a piscicultura e a apicultura. “Nós queremos trabalhar. Precisamos”, declarou o indígena Alami Enawene.

Aos indígenas, o governador destacou que irá ajudar no que for possível para atender aos pleitos, tanto no que compete ao Estado, como na interlocução com Brasília. 

“Essa aldeia quer trabalhar, quer melhorar a situação das famílias que aqui vivem. O mais importante é que é um desejo deles, não é uma imposição”, ressaltou.

Durante a visita, Mauro Mendes confirmou que será entregue uma patrulha mecanizada para ajudar o cultivo de uma lavoura já existente na aldeia, que serve para a subsistência das quase mil pessoas que ali vivem.

Leia Também:  Inscrições para o edital são prorrogadas até o fim do mês

A aldeia Halataikwa é uma das maiores do Estado e uma das mais isoladas. Os índios ainda preservam todas as tradições. Somente os mais novos, que já freqüentam a escola, dentro da própria aldeia, é que conseguem falar o português.

Pedidos

Entre os pedidos feitos ao governador está a melhoria nas estradas que dão acesso à aldeia. Segundo Mauro Mendes, uma parceria entre o Estado e as prefeituras irá viabilizar a melhoria dessas estradas. 

Também foi requerida a construção do prédio da escola estadual, pois a estrutura atual que atende os índios é muito precária. As aulas são ministradas sob uma cobertura de palha, com quatro salas improvisadas. 

A demanda por uma sala nova da etnia é antiga. O governador confirmou que irá firmar, ainda neste ano, um convênio com a prefeitura de Comodoro para a construção da unidade escolar. A obra deverá ter início já no próximo ano.

“A unidade terá cinco salas de aula, espaço administrativo, banheiros e toda a estrutura física de uma unidade escolar. Será investido mais de R$ 1 milhão nessa nova estrutura. Eles precisam e merecem isso. É um anseio de um povo que quer manter suas tradições, mas, acima de tudo, quer adquirir conhecimento para preservar suas raízes e garantir a sobrevivência”, destacou Mauro Mendes, acrescentando que outro pedido feito pelos indígenas foi relacionado a garantir o acesso à internet.

Leia Também:  Estudantes de medicina da Unemat conheceram técnicas e procedimentos de APH

“Eles também querem se conectar, participar do mundo. Vamos requerer isso junto ao Governo Federal”, explicou.

Ação Social

A visita a aldeia faz parte do projeto “Ser Cidadão Indígena”, idealizado pela primeira-dama Virgínia Mendes e organizado pela secretária de Assistência Social, Rosamaria de Carvalho, junto com diversos parceiros. 

O Governo disponibilizou toda a estrutura do Estado e também firmou parcerias para a emissão de documentos como CPF, carteira de trabalho, carteira de identidade, título de eleitor e certidão de nascimento.

Durante a visita, a primeira-dama entregou 480 kits escolares às crianças da etnia em idade escolar e outros 480 brinquedos para os mais novos. Os materiais foram doados pela Papelaria Milênio. Ela também recebeu demandas das mulheres indígenas como a doação de 800 unidades de linhas para construir saias. Vírginia Mendes também participou de alguns rituais da aldeia.

A infraestrutura para a ação foi montada com participação do Governo, por meio das Secretarias de Assistência Social e Cidadania, Saúde e Casa Civil, e várias instituições como a Funai, as prefeituras de Brasnorte, Juína, Comodoro, a Defesa Civil, Polícia Militar, Politec, Receita Federal , Exército Brasileiro, Corpo de Bombeiros, Ministério Público Federal, Projeto Justiça Comunitária, Tribunal de Justiça, Polícia Federal, Empaer, Distrito Sanitário Especial Indígena e a Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação.

Fonte: GOV MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

PM apreende pasta base de cocaína em fundo falso de veículo

Publicado

Policiais Militares apreenderam 65 tabletes de pasta base de cocaína escondidos em um fundo falso de um veículo Kombi, na noite desta sexta-feira (20.09), em Santo Antônio de Leverger. O suspeito detido com entorpecente, confessou que comprou a droga na Bolívia e que a entregaria em Campo Grande no Mato Grosso do Sul.

O suspeito A.S. (31 anos), foi preso depois de ser abordado por policiais que realizavam rondas na MT-361, zona rural de Santo Antônio de Leverger. Durante a abordagem, os policiais suspeitaram do homem que aparentava nervosismo e encaminharam o suspeito e o veículo até a Base da PM no município de Barão de Melgaço. Para checagem e entrevista, a guarnição da PM contou o apoio de policiais da Força Tática e também do Grupo Especial de Fronteira (Gefron).

Na vistoria no veículo foram encontrados vestígios de silicone e tinta fresca em uma parte interna da kombi, e localizado um fundo falso que escondia 65 tabletes de pasta base de cocaína.

A.S. confessou à polícia que comprou a droga na Bolívia e que teria que entregar o entorpecente na cidade de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. A droga e o veículo foram apreendidos e o homem preso por tráfico de drogas.

Leia Também:  Politec identifica paciente internado na UTI do Pronto-Socorro de Cuiabá

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Mato Grosso

Recuperação de nascente e plantio de mudas celebram dia da Árvore em Cuiabá

Publicado

Em comemoração ao Dia da Árvore, celebrado neste 21 de setembro, a secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), por meio da Superintendência de Educação Ambiental, iniciou nesta sexta-feira (20.09) a recuperação de nascente localizada na área da escola Municipal de Educação Básica 12 de outubro, no Jardim Itamarati, em Cuiabá. No local também foram plantadas mudas de espécies nativas do cerrado.

A recuperação da nascente é um trabalho de extrema importância. “Temos aqui uma nascente que está bastante degradada e com a ação de diversos parceiros vamos conseguir recuperar. Nós, como cidadãos, temos que buscar a preservação da natureza. A escola está de parabéns por abrir as portas e buscar recuperar esta nascente tão necessária para a comunidade. Não adianta fazermos as melhores políticas públicas e a sociedade não participar”, destacou a Secretária Adjunta de Gestão Ambiental, Luciane Bertinatto.

Dezenas de alunos participaram do evento, com apresentações culturais, pondo a mão na terra para realizar o plantio e, claro, exaltando a importância das árvores. “A árvore é importante porque a semente fica no meio então tem água dentro dela, por isso ela cresce e fica linda”. “ A árvore é nosso oxigênio”. “A árvore faz a gente respirar, se não molhar ou se cortar a gente fica sem ar”, são algumas das frases ditas pelos pequenos estudantes entre 6 e 8 anos.

Leia Também:  Politec identifica paciente internado na UTI do Pronto-Socorro de Cuiabá

A participação dos estudantes em uma ação que parece ser pequena, como o plantio de uma árvore e a recuperação de uma nascente, trará lembranças para a vida toda, exaltaram os participantes. “No futuro estas crianças poderão olhar as árvores e a nascente e entender a importância desta participação delas aqui hoje. É gratificante ver os órgãos ambientais se juntarem a sociedade para esta realização”, disse o representante do Projeto Verde Novo, do Juizado Volante Ambiental, Sérgio Savioli.

Entre os parceiros da Sema na ação está o Ministério Público de Mato Grosso, prefeitura de Cuiabá, 44º Batalhão de Infantaria Motorizado, Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental, Juizado Volante Ambiental (Juvam) e Instituto Ação Verde.

Vicente Falcão, do Instituto Ação Verde, exalta a parceria entre órgãos do Executivo e Judiciário para a realização do projeto. “Sem o envolvimento de todas estas instituições seria impossível. Mas não é só dever do poder público, a participação da sociedade garante que as sementes plantadas aqui hoje continuem sendo plantadas no dia a dia”.

Leia Também:  Escola Estadual de Guiratinga comemora dia do livro com novo espaço na biblioteca

O promotor de justiça Gerson Barbosa, que coordena o ‘Água para o Futuro’, explica que o objetivo do projeto é proteger as nascentes e que das identificadas até o momento, 78% estão degradadas. “É um momento muito sublime que vai ficar marcado na história dos participantes, pois estas pessoas estarão recuperando uma destas nascentes que estão degradadas. Sem água nada na vida acontece”.

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana