conecte-se conosco


Turismo

Quer viajar para Buenos Aires? Saiba qual a melhor forma de aproveitar a cidade

Publicado

Em 2018, mais de 770 mil brasileiros viajaram para Buenos Aires, sendo a maior nacionalidade a visitar a capital da Argentina. No primeiro trimestre de 2019, a cidade recebeu 140 mil turistas do Brasil, quase 30% a mais do que os três primeiros meses do ano passado. 

Leia também: 9 bairros de Buenos Aires para você explorar durante sua próxima viagem

Buenos Aires arrow-options
Divulgação/Travel Buenos Aires

Nos três primeiros meses do ano, a cidade de Buenos Aires, capital da Argentina, recebeu 140 mil turistas brasileiros

Um relatório elaborado pelo Governo da Cidade de Buenos Aires aponta que, no ano passado, 66% dos brasileiros viajaram para lá a lazer. Dados ainda indicam que a principal atividade procurada foi passeios a museus e atividades culturais, com interesse de 81% do público. Gastronomia, vinho e tango também estão nos interesses principais. 

“Nunca havia pensando isso. Na realidade, me parece interessante. Eu fico surpresa, mesmo tendo a língua como barreira, os brasileiros usufruem das atividades culturais, incluindo festivais, teatros. Parece-me fascinante”, diz Denise Fevre, gerente de imprensa do governo de Buenos Aires ao iG Turismo

Design de Mayara Aguiar Simões Bento

Denise esteve no Brasil recentemente para poder aproximar cada vez mais o destino turístico. “Interessa-me contar para todos sobre essa Buenos Aires que, muitas vezes, não se conhece tanto. Sobretudo porque é uma cidade moderna, constantemente dinâmica, onde tem uma evolução constante e o Brasil é o país que mais viaja para lá”, diz. 

O seu objetivo é fazer com que o brasileiro tenha uma forma diferente de explorar e conhecer o local, para ter um intercâmbio cultural muito mais enriquecedor. “Muitas vezes, ele faz um itinerário/circuito muito tradicional. Vai ver o tango, comer carne, beber vinho, vai fazer um par de coisas que sempre tem no imaginário do destino”, ressalta. 

Como conhecer Buenos Aires? 

Centro Cultural Recoleta arrow-options
Divulgação/Travel Buenos Aires

Na foto, o Centro Cultural Recoleta, um dos pontos turísticos de Buenos Aires e que vale a pena incluir no roteiro

Para conhecer a cidade, Denise recomenda visitar um bairro por dia e, assim, aproveitar bem as atrações. “Se você vai a Recoleta, por exemplo, não deixe de ir à livraria El Ateneo e de visitar o restaurante Elena, que é um dos melhores para experimentar a carne argentina, Depois, você vai ao Centro Cultural, que tem propostas espetaculares”, recomenda. 

Leia também: Veja dicas de passeios em Buenos Aires para todos os gostos durante o outono

Em seguida, pode aproveitar o Monumento Floralis, “uma das arquiteturas mais emblemáticas, que é uma flor que se abre”, indica a profissional. O importante, segundo ela, é ir caminhando e conhecendo os locais em apenas um único dia, sem deixar de passar nos lugares mais importantes e atrativos.  

Já em Palermo, a dica é sair pela manhã, fazer um tour de bicicleta e aproveitar para conhecer uma lanchonete chamada Chori e comer um choripán. Conheça também Palermo Soho com visitas a galerias, lojas e passeios com arte urbana. 

“Você tem que passear, ir em vários bares, em um lugar de degustação de doce de leite, sentar na praça, tomar um mate e caminhar. À noite dá para ir ao teatro, tomar uma cerveja artesanal”, completa Denise.  

Vale também visitar visitar La Boca, com muita arte e museus.  Em San Telmo, você conhece o Pasaje de la Defensa, por exemplo. Porto Madero também não deve ficar de fora, assim como a Plaza de Mayo e Casa Rosada. “Explore a cidade pelos bairros, sendo que cada um tem um montão de coisas para disfrutar”, aponta a gerente de imprensa.  

La Boca arrow-options
Divulgação/Travel Buenos Aires

Turistas no bairro de La Boca

Denise também aponta a importância do turismo para o desenvolvimento de Buenos Aires . “É fundamental, sobretudo pelo potencial que tem em gerar trabalho e com a possibilidade de criar novas ofertas e serviços novos. Enquanto cresce, tudo o que o turismo derrama sobre a cidade é positivo porque gera trabalho e também é um intercâmbio cultural”, afirma.  

Leia também: Buenos Aires em 4 dias: dicas para aproveitar um feriado na capital da Argentina

“Não tem cidade que não se beneficie com o intercâmbio cultural, é um benefício a nível mundial, quanto mais turistas, maior a aceitação, a flexibilidade. Faz parte da identidade de um portenho receber bem os turistas , para crescer como cidade, não só pelo trabalho mas também porque entra a moeda argentina entra e faz ter mais renda”, completa. 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo

Milionários pagam até R$ 280 mil por pacote com vacina contra a Covid-19

Publicado


source
avião
freepik/Racool_studio

O clube é reservado a milionários com patrimônio mínimo de 800 milhões de dólares

Um clube de ingleses milionários começou a enviar os membros aos Emirados Árabes , Índia  e Marrocos para passar as férias com direito à vacina contra a Covid-19, que está sendo aplicada nestes países. Os pacotes de viagem incluem experiências de luxo por quatro semenas, com voos de primeira classe, acomodações de cinco estrelas em apartamento com vista ao mar e claro: a vacina contra o coronavírus .

Você viu?

Para aproveitar tudo isso, é necessário desembolsar US$ 54 mil, por volta de R$ 286 mil na cotação atual. Para entrar no clube do Knightsbridge Circle você também deve ter patrimônio líquido de US$ 800 milhões ou mais de R$ 4 bilhões, segundo a Forbes. 

Este prestigiado clube é descrito no site oficial como “um serviço exclusivo de viagens e estilo de vida que encapsulou uma ideia simples: oferecer serviço pessoal excepcional em um nível insuperável como uma associação que garante aos clientes acesso incomparável ao melhor de tudo que a vida tem a oferecer”. 

Segundo o fundador do clube, Stuart McNeill, duas cidades dos Emirados Árabes estão oferecendo doses privadas da vacina da Pfizer e na Índia, da Oxford-AstraZeneca. “É como se fôssemos os pioneiros deste novo programa de vacina para viagens de luxo”, disse. Ele ainda contou que aproximadamente 20% dos membros já voaram para Abu Dhabi e Dubai para serem vacinados.

Atualmente há uma longa lista de espera para fazer parte do clube, que é apenas para convidados. Além disso, os serviços são limitados a apenas 50 membros.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Turismo

Conheça dicas para escolher o hostel ideal durante a pandemia

Publicado


source
hostel
Divulgação

Hostel geralmente conta com quartos compartilhados e um preço mais acessível, mas é possível visitar com tranquilidade

Com as viagens voltando ao normal mas a pandemia não , escolher a hospedagem ao viajar pode ser um pouco complicado. Mas com diversos protocolos sanitários, é possível viajar com segurança . E na hora de visitar um hostel, como escolher o local correto?

O iG Turismo reuniu algumas dicas infalíveis e conversou com Lucas Estevam, do canal  Estevam pelo Mundo para você escolher o hostel perfeito sem medo de se contaminar. Lembrando que a recomendação da Organização Mundial de Saúde é de se isolar socialmente e evitar contato com outras pessoas. 

Procure os protocolos que o local está adotando

Muitos locais estão adotando protocolos sanitários, como lacrar quartos antes da entrada de outro hóspede. Mas como o diferencial do hostel é o uso de quartos compartilhados, pesquise por hostels que tenham diminuição da capacidade e distanciamento, o modo de limpeza de quartos e áreas comuns também.

“Acho importante buscar hostels com quartos mais privados ou com um mínimo de pessoas nos quartos. Durante a pandemia, tenho optado por ficar sozinho no quarto. Mas caso não seja possível, tente dividir com o menor número possível de pessoas”, diz Lucas.

Alguns locais estão dando incentivando famílias a se hospedarem e até para as pessoas fazerem longas estadias, para que o quarto não tenha pessoas desconhecidas convivendo no mesmo espaço. Outro fator importante é se o hostel tem algum selo de aprovação do governo estadual ou de algum órgão de segurança.

Confira a distância entre o hostel e os locais turísticos

Para não depender de transporte, seja público ou de aplicativo, uma boa recomendação é procurar por um hostel que seja próximo de locais turísticos. Procure tanto no site do hostel como pela localização do local no Google Maps. “De nada adianta um belo hostel boutique em Paris que fica a 30km do centro”, diz.

Verifique se o hostel é festeiro

Muitos hostels tem como diferencial as festas e eventos sociais. Na pandemia, várias pessoas estão preferindo visitar locais mais tranquilos para descansar e ter menos contato com pessoas. Verifique se mesmo em pandemia estão fazendo eventos sociais e como as atividades estão funcionando. 

O tamanho do hostel também conta

Com a pandemia, é necessário fazer distanciamento, seja na hora do café como nas áreas comuns. Por isso, verifique o tamanho do hostel, se estão fazendo distanciamento de mesas, sofás e outros locais. Quanto maior o hostel, maior a chance de você visitar o local sem medo de se contaminar.

E claro, preste atenção no básico de cada hostel

Na vida normal, Lucas indica que há três pilares para um bom hostel: localização, limpeza e barulho. “Mesmo que o hostel que você se hospede seja central, de nada adianta ser sujo. E também não posso me esquecer, sempre busco hostels que tenham bares ou até mesmo festas, mas onde os quartos fiquem distantes. Assim, consigo descansar quando eu quiser”, indica.

Sem esquecer de olhar em plataformas e sites para entender como é o hostel. “Acho bom quando a nota do hostel geral é maior que 8,5. Eu sempre pego hostels com notas daí para cima, assim terei a certeza que os quesitos citados são minimamente atendidos. Também evito hostels com muitas camas. Uma vez, fiquei em um hostel com 20 camas em Barcelona e absolutamente NINGUÉM conseguia dormir (tamanho o entra e sai de gente)”, conta.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana