conecte-se conosco


Mato Grosso

Queda na arrecadação do ICMS no Estado poderá ser superior a 30% em abril

Publicado


.

O Governo do Estado divulgou nesta terça-feira (07.04) o boletim especial da receita estadual analisando os impactos da Covid-19, relativos ao período de 16 de março a 03 de abril. O levantamento feito pela Secretaria Adjunta da Receita Pública (Sarp) da Secretaria de Fazenda (Sefaz) faz também uma projeção sobre os impactos da pandemia na arrecadação estadual para este mês de abril e para o próximo trimestre.

“O objetivo do boletim é visualizar os impactos das medidas de combate à Covid sobre a atividade econômica, interpretar os dados e orientar a nossa atuação em relação aos pleitos dos setores econômicos e também sobre as despesas públicas, visto que a redução de receita poderá ser de até 42% nos próximos 90 dias, ou seja, um pouco mais de 1 bilhão de reais”, asseverou o secretário de Fazenda, Rogério Gallo.

O relatório aponta que para o trimestre entre abril e junho, a queda na receita do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), principal tributo arrecadado pelo Estado, chegará 42%. A previsão inicial seria de arrecadar no período R$ 2,6 bilhões, mas não deverá passar de R$ 1,5 bi.

Para este mês de abril, a queda na receita do ICMS chegará a 32%. A previsão no mês era uma arrecadação de R$ 896 milhões, mas deve chegar a R$ 610 milhões, ou seja, R$ 286 milhões a menos que a receita estimada.

Desse total, a queda maior é a do setor do comércio e serviços, com uma arrecadação de R$ 372 milhões, ou R$ 163 milhões a menos que a previsão inicial, que era de R$ 535 milhões de reais.

O boletim considera informações extraídas dos sistemas informatizados da Sefaz, com base nos dados dos documentos fiscais eletrônicos emitidos diariamente e outras informações fiscais.

As informações levantadas consideraram a média de faturamento diário de janeiro e fevereiro de 2020 em comparação com o faturamento diário registrado de 16 de março a 03 de abril. Os técnicos da Sefaz ressaltam que podem existir distorções por outros eventos sazonais não considerados.

O secretário Rogério Gallo assinalou ainda que o boletim será semanal, divulgado todas as terças-feiras. “Ele permitirá a adoção de medidas pontuais e até regionalizadas para algumas atividades mais atingidas. Porque alguns setores e regiões foram menos atingidos ou talvez nem impactados e não teria sentido serem beneficiados nesse momento. Mas adianto que a nossa ação nesse sentido será pontual, bem localizada e eventualmente até regionalizada”, disse Gallo.

Comércio e serviços

Um dos segmentos mais impactados pela pandemia do novo coronavírus foi o comércio que, entre os dias 23 e 27 de março, após a adoção de medidas de combate à disseminação do vírus com fechamento dos estabelecimentos comerciais, registrou uma queda de 23% no faturamento. Os números foram comparados ao período antes do surgimento do novo vírus, quando o segmento obteve um faturamento médio diário de R$ 553 milhões.

Já na última semana, o setor desacelerou a queda, porém fechou com decréscimo de 19%. Todos os setores comerciais apresentaram queda no faturamento tributável, principalmente, o varejo, combustíveis e veículos.

No comércio atacadista a média diária de faturamento reduziu de R$ 277 milhões para R$ 224 milhões, totalizando uma queda R$ 33,2 milhões (12%) na arrecadação. O subsetor mais impactado foi o comércio atacadista geral, que respondeu à quase totalidade da queda em todo o setor, registrando em valores absolutos uma redução de R$ 33,6 milhões.

No varejo, o subsetor de tecidos, calçados e confecções, junto com o comércio de bens duráveis (exceto veículos) responderam a mais de 70% da retração registrada no período analisado. A queda nas vendas de tecidos, calçados e confecções foi de R$ 7,07 milhões e de R$ 5,15 milhões no comércio de bens duráveis, como eletrônicos e móveis.

Tanto no comércio atacadista como no varejista, o segmento de alimentos e supermercados registrou um aumento na arrecadação média diária. Esses estabelecimentos comerciais são considerados essenciais e mantiveram o atendimento ao público respeitando as orientações dos órgãos de saúde.

No segmento de bares e restaurantes, a queda foi acentuada nas primeiras semanas, mas apresentou recuperação entre os dias 30 de março e 03 de abril. Os números positivos decorrem do crescimento da movimentação das compras realizadas por delivery. Para evitar maiores impactos, grande parte dos estabelecimentos se adequaram e passaram a atender os pedidos dos clientes por aplicativos de celulares.

Indústria

O segmento de etanol foi o mais impactado no setor da indústria. Conforme dados apontados no boletim, a arrecadação média diária do setor reduziu de R$ 28 milhões para R$ 15 milhões neste período, correspondendo a uma retração de 48%. As indústrias de bebidas e frigoríficas, registraram quedas de 47% e 36%, respectivamente. Já a agroindústria teve uma redução de 14% em seu faturamento médio diário.

Antes da pandemia do novo coronavírus, a média diária do faturamento do setor industrial era de R$ 233 milhões. Dados analisados pelo Fisco estadual apontam que a queda maior neste segmento foi de 28%, ocorrida entre os dias 30 de março e 03 de abril.

Medicamentos

Em relação aos produtos farmacêuticos, médicos e hospitalares para uso humano o boletim aponta um aumento de faturamento de 50% na primeira semana após as medidas de combate ao novo coronavírus, adotadas pelo Governo de Mato Grosso. Os dados foram analisados tanto no comércio varejista quanto no atacadista de medicamentos e fármacos.

Com o passar dos dias o setor conseguiu se estabilizar e manter a média de faturamento registrada antes da pandemia do vírus, de cerca de R$ 8 milhões.

Agropecuária

O setor do agronegócio foi impactado já no final do mês de março, entre os dias 23 e 27, com uma queda de 13% em seu faturamento. Tanto no início da crise decorrente da propagação do novo coronavírus, como na última semana foi possível notar um crescimento do segmento, chegando a 7%.

O desempenho positivo decorre da movimentação sazonal da soja exportada por Mato Grosso. Devido ao cenário econômico, com o dólar em alta e o valor do produto abaixo do comercializado, houve um incremento financeiro no setor que fez com que a queda no faturamento tributável total dos setores econômicos não fosse maior.

“A queda no faturamento total teria sido maior sem a participação do faturamento tributável do cultivo da soja e do comércio atacadista de soja. Isso demonstra o peso que tem a participação da exportação de soja nas movimentações econômicas no Estado”, explica o secretário adjunto da Receita Pública, Fábio Fernandes Pimenta.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Governador: “O Centro de Triagem é um sucesso que ajuda a salvar milhares de vidas”

Publicado


O governador Mauro Mendes afirmou que o Centro de Triagem Covid-19, instalado há seis meses na Arena Pantanal, em Cuiabá, “é um sucesso que ajuda a salvar centenas, milhares de vidas”.

A unidade completou a marca de 100 mil pessoas atendidas desde a sua inauguração e passa a substituir os testes rápidos pelos testes com pesquisa de antígeno, que são mais eficazes. O local fornece serviços de atendimento inicial a casos de covid-19, como forma de ajudar na atenção básica da Baixada Cuiabana, cuja responsabilidade objetiva é das prefeituras.

No Centro de Triagem, os usuários dispõem de serviços completos: testagem, atendimento médico, tomografia e até o encaminhamento a unidades de referência em casos mais graves.

“O atendimento no Centro de Triagem tem altíssimo nível de satisfação. É muito gratificante que possamos agora melhorar ainda mais esse serviço. É um sucesso que ajuda a salvar centenas, milhares de vidas que precocemente receberam diagnóstico e o devido encaminhamento pelos nossos profissionais de Saúde”, afirmou o governador.

Mauro Mendes afirmou que a nova modalidade de testagem também vai diminuir a incidência de casos suspeitos, uma vez que a testagem via pesquisa de antígeno é mais assertiva na detecção do vírus.

“Vamos melhorar muito a nossa eficiência com esse novo tipo de teste. Era teste rápido e agora é teste de diagnóstico, com antígeno, que será aplicado a partir de agora. Será mais fácil de diagnosticar quem está ou não com a covid-19 e, assim, fazer o devido encaminhamento”, explicou.

O governador agradeceu o empenho de todos os profissionais que têm prestado serviços no Centro de Triagem e adiantou que todos serão devidamente imunizados com a vacina. Também adiantou que novas UTIs estão sendo montadas pelo Estado e outras articuladas junto aos municípios para enfrentar a pandemia.

“Parabenizo toda a equipe e todos aqueles que trabalham aqui. Estaremos imunizando 100% dos profissionais de saúde do Centro de Triagem. Lamentavelmente não temos vacina para todo mundo na Saúde, então estamos priorizando as unidades que estão à frente no combate à Covid-19. Nas próximas semanas também devemos abrir mais novas UTIs. Pelo menos mais 50, direto pelo Estado, e mais 25 unidades que estão sendo trabalhadas junto às prefeituras”, relatou.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Assessoria Pedagógica de Cuiabá realiza lotação de ofício para remanescentes

Publicado


A atribuição (escolha de cargo ou aulas que o professor irá lecionar no ano letivo de 2021) desta terça-feira (26.01) na Assessoria Pedagógica da Capital será destinada para os remanescentes (que não conseguiram atribuição na escola de origem) com lotação de ofício. São profissionais que não se inscreveram na escola ou não fizeram a validação dos pontos (necessário para compor a lista de classificação da escola e geral).

A atribuição será na própria Assessoria que funciona na Escola Estadual de Desenvolvimento Integral da Educação Especial (EDIEB) Antônio Cesário Neto, no centro de Cuiabá. As demais Assessorias Pedagógicas possuem um cronograma próprio, conforme o andamento dos trabalhos.

Segundo a superintendente de Gestão de Pessoas da Seduc, Consuelo Nunes, nessa etapa de lotação de ofício, o professor é lotado conforme sua disciplina de formação nas escolas onde houver vaga. “Essa etapa é importante, pois enquanto tiver servidor efetivo – incluindo professor, administrativo e apoio – para ser lotado, a Assessoria Pedagógica não poderá avançar para a próxima etapa de atribuição”, ressalta.

Cuiabá

Veja abaixo quais disciplinas/função, áreas de conhecimento e escolas onde serão realizadas as atribuições na Capital.

Dia 26/1 – 8 h – ESCOLA CESÁRIO NETO

Assessoria Pedagógica – EFETIVOS REMANESCENTES: Efetivos que não se inscreveram e/ou não validaram a inscrição.

Disciplinas/função:

– PORTUGUÊS;

– INGLÊS;

– ESPANHOL;

– ARTES;

– PEDAGOGO

Dia 26/1 – 13:30 – ESCOLA CESÁRIO NETO

Disciplinas/função:

– MATEMÁTICA;

– HISTÓRIA;

– GEOGRAFIA;

– FILOSOFIA;

– SOCIOLOGIA;

– AAE – LIMPEZA/NUTRIÇÃO/VIGIA

DIA 27/01/21 – 8h – ESCOLA CESÁRIO NETO

Assessoria Pedagógica – Ingresso – concurso: Atribuição na disciplina do concurso

Disciplinas/função:

INGRESSO – CONCURSO

DIA 27/01/21 – 13:30 – ESCOLA CESÁRIO NETO

Disciplinas/função:

PERMUTADOS

CEDÊNCIAS

COOPERAÇÃO TÉCNICA

DIA 28/1 – 8h – ESCOLA CESÁRIO NETO

ASSESSORIA PEDAGÓGICA : Atribuição para quem não contou pontos e na área de conhecimento.

Disciplinas/áreas do conhecimento:

– FÍSICA

– QUÍMICA;

– BIOLOGIA;

– CIÊNCIAS;

– HISTÓRIA;

– GEOGRAFIA;

– FILOSOFIA;

– SOCIOLOGIA

DIA 28/1 – 13h30 – ESCOLA CESÁRIO NETO

Disciplinas/áreas do conhecimento:

– PORTUGUÊS;

– INGLÊS;

– ESPANHOL;

– ARTES;

– PEDAGOGIA;

– MATEMÁTICA

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana