conecte-se conosco


Mato Grosso

Quarta-feira (05): Mato Grosso registra 58.475 casos e 2.013 óbitos por Covid-19

Publicado


.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (05.08), 58.475 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 2.013 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado e 16 mortes nas últimas 24 horas

Foram registradas 1.360 novas confirmações de coronavírus no Estado. Dos 58.475 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 19.424 estão em monitoramento e 37.038 estão recuperados. 

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 311 internações em UTIs públicas e 296 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 82,26% para UTIs adulto e em 33,48% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (12.796), Várzea Grande (4.670), Rondonópolis (3.533), Lucas do Rio Verde (3.020), Sorriso (2.518), Tangará da Serra (2.435), Sinop (2.171), Primavera do Leste (1.950), Nova Mutum (1.552) e Barra do Garças (1.004). 

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria. 

O documento ainda aponta que um total de 55.472 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 4.376 amostras em análise laboratorial. 

Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h.

Cenário nacional

Na última terça-feira (04), o Governo Federal confirmou 2.801.921 casos da Covid-19 no Brasil e 95.819 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 94.665 óbitos e 2.750.318 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. 

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou a atualização desta quarta-feira (05).

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Mato Grosso tem redução de 36% no valor da inspeção de carros movidos a gás

Publicado


.

Os proprietários de veículos que possuem o conversor para uso do Gás Natural Veicular (GNV), ou que instalarem o “kit gás”, poderão inspecionar o veículo com redução de até 36% no valor cobrado pelo serviço. O preço promocional é válido até o final de 2020. Com o desconto, tanto a inspeção de rotina, como a primeira vistoria custarão R$ 350.

Antes do desconto o valor praticado era de R$ 550 para a primeira inspeção de instalação, e R$ 450 para a inspeção periódica. A inspeção veicular é um procedimento anual e obrigatório que checa a conservação e o funcionamento dos veículos e avalia se atende aos regulamentos técnicos.

O benefício é resultado de um acordo da Companhia Mato-grossense de Gás (MT Gás) com o Grupo Seta, que atua em Mato Grosso licenciado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e licenciada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

“Entendemos que a redução do preço é importante para estimular os motoristas da Baixada Cuiabana a utilizarem o GNV, que está disponível no mercado desde o ano passado. Este é o resultado na articulação que estamos fazendo com empresas para fomentar o mercado do gás natural”, explica o presidente da MT Gás, Rafael Reis.

O desconto deve beneficiar principalmente os motoristas de aplicativos e taxistas, que diante da recessão econômica por conta da pandemia do novo coronavirus, estavam sem condições de renovar a licença e rodar utilizando o combustível.

O presidente da MT Gás destaca ainda que a empresa pública também atua para estimular a abertura de empresas que instalam o conversor nos carros, com o objetivo de ampliar a capacidade de atendimento para a demanda, e também propiciar a qualidade dos serviços e a concorrência.

Conforme o diretor da Seta, Vitor Martins, além de garantir a segurança do cidadão e a qualidade do equipamento e da instalação, o selo da inspeção é importante pois é exigido para o abastecimento do veículo no posto de combustível. A inspeção também deve estar em dia para não ter problemas com a fiscalização em blitz, por exemplo.

“Acreditamos que através das ações que o Estado está tomando, teremos uma retomada do mercado do gás. Estamos vendo uma perspectiva muito positiva, pois sabemos que não vai faltar o combustível, e o próprio Estado está estruturando o segmento. Achamos por bem reduzir o valor para estimular a população a ter acesso ao gás”, explica.

Inspeção veicular obrigatória

A inspeção veicular é feita para avaliar a situação do veículo, e no caso de veículos modificados, que possuem o conversor para uso do GNV instalado, é verificada também a certificação do equipamento e o credenciamento do instalador junto aos órgãos reguladores.

Os veículos devem ser inspecionados obrigatoriamente assim que for feita a conversão, e como medida preventiva, a cada 12 meses. A vistoria está prevista nos artigos 104 e 106 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Seciteci entrega diplomas para formados no curso de Guia de Turismo

Publicado


.

“O curso foi um sonho realizado, mais uma qualificação que certamente vai me ajudar a aumentar minha renda familiar e claro, vou poder ajudar as pessoas através do meu trabalho. Então foi muito importante pra mim este curso, mais uma vitória”, disse Ana Guralh, de 60 anos, ao receber o diploma de conclusão do curso técnico de Guia de Turismo, ofertado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci).

Além de Ana, outros 32 alunos receberam o certificado de conclusão do curso, na tarde desta quarta-feira (23) no Distrito de Vila Bom Jardim, em Nobres. A ação vai fomentar o turismo na região e garantir melhores prestadores de serviço ao público.

“Para nós hoje é realmente um marco importante que vai transformar a realidade da nossa região, pois somos os primeiros guias com capacitação na área”, falou o aluno Braz Barbosa dos Santos, ao receber o certificado.

Pelo menos 60 pessoas atuam nesta área na região de Nobres, considerada uma das mais importantes para o turismo mato-grossense, porém somente estes 33 que estão aptos a atuar como guias turísticos.

O secretário da Seciteci, Nilton Borgato, reforça o compromisso de garantir a capacitação profissional de acordo com as necessidades de cada região.

“Sabemos o potencial turístico desta região, e atuamos para ofertar cursos voltados a realidade local, no intuito de fomentar o turismo, garantir a qualidade de vida destes novos profissionais, e também para que o turista se sinta seguro com o serviço prestado”, ressaltou o gestor.

A cerimônia contou com a participação do deputado estadual Faissal Calil,  do secretário de Turismo de Nobres, Daniel Martins e da presidente do Sindicato dos Guias de Turismo de MT (Singtur-MT), Suzy Miranda,  que na ocasião pontuou a importância deste certificado para os profissionais.

“Agora, eles realmente estão aptos a atuar e poderão se cadastrar no Ministério do Turismo, para poderem trabalhar devidamente regulamentados no setor”, falou.

O curso coordenado pela Escola Técnica Estadual (ETE) de Diamantino foi ministrado na Escola Municipal Marechal Candido Rondon.  

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana