conecte-se conosco


Tecnologia

Quanto ganha um influenciador no TikTok? Forbes revela números que surpreendem

Publicado


source
TikTok
Unsplash/Kon Karampelas

Veja os salários dos principais nomes do TikTok


Além de ser a rede social do momento, o TikTok também se tornou fonte de renda para muita gente. Nesta quinta-feira (6), a revista Forbes divulgou uma listas dos influenciadores mais ricos da plataforma, e os números impressionam. 

Em primeiro lugar, está a TikToker Addison Rae, de 19 anos. A jovem acumulou US$5 milhões em um ano – cerca de R$27 milhões. Os vídeos de dança publicados por ela abriram porta para contratos publicitários e ela chegou, inclusive, a lançar sua própria linha de maquiagem.

Em segundo lugar está a jovem de 16 anos Charli D’amelio, a pessoa com mais seguidores dentro do TikTok (mais de 77 milhões). A também dançarina lucrou US$4 milhões em um ano – em torno de R$22 milhões.

Confira os influenciadores mais ricos do TikTok e seus grandiosos salários anuais:

  1. Addison Rae – US$5 milhões
  2. Charli D’amelio – US$4 milhões
  3. Dixie D’amelio (sim, são irmãs) – US$2,9 milhões
  4. Loren Gray – US$2,6 milhões
  5. Josh Richards – US$1,5 milhão
  6. Michael Le e Spencer X – US$1,2 milhão

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Mais games para Xbox? Microsoft anuncia compra da Bethesda

Publicado


source

Olhar Digital

Microsoft
Foto: Microsoft/ Divulgação

Xbox compra Bethesda

Nesta segunda-feira (21), os gamers foram pegos de surpresa. Isso porque a Microsoft  anunciou o fechamento de um acordo para adquirir a ZenMax Media , empresa que controla a Bethesda .

Com a compra, a companhia passa a controlar estúdios como Bethesda Softworks, Bethesda Game Studios, id Software, ZeniMax Online Studios, Arkane, MachineGames, Tango Gameworks, Alpha Dog e Roundhouse Studios. Além disso, séries aclamadas, como Fallout ‘, ‘Doom’, ‘Prey’, ‘The Elder Scrolls’ e ‘Quake’ passam para o comando da Microsoft.

Apesar de toda a movimentação para compra da empresa, isso não quer dizer que os próximos títulos desenvolvidos por estúdios da ZenMax Media serão exclusivos da família de consoles Xbox . No entanto, isso pode significar que os videogames da empresa tenham preferência em alguns aspectos.

Em um comunicado oficial, a Microsoft  dá as boas-vindas para os novos estúdios e reconhece a importância da empresa em seus projetos. “Bethesda foi um dos primeiros apoiadores do Xbox Game Pass , trazendo seus jogos para novos públicos em todos os dispositivos e têm investido ativamente em novas tecnologias de jogos, como streaming de jogos em nuvem”.

A companhia também destaca que, com a compra, as principais franquias dos estúdios serão adicionados ao Xbox Game Pass de consoles e PC.

Continue lendo

Tecnologia

Hackers iranianos espionaram usuários do WhatsApp e Telegram por anos

Publicado


source

Olhar Digital

WhatsApp
Foto: stockcam/ iStock

WhatsApp e Telegram tinham contas espionadas

Hackers iranianos conseguiram espionar usuários pelo  Telegram  e WhatsApp com uso de malware em dispositivos Android e atraíam suas vítimas por meio de ataques de phishing , segundo informações do relatório da Check Ponit, empresa global de soluções em cibersegurança. 

De acordo com o documento, os hackers sequestravam contas desses apps criptografados, extraiam códigos de autenticação de dois fatores de mensagens SMS, gravavam áudios de telefones, conseguiam acesso a informações da conta KeePass e distribuiam phishing malicioso de páginas do mensageiro usando contas falsas do serviço.

Ainda segundo a empresa, a operação de ciberespionagem foi criada em 2014, mas permaneceu fora do radar nos últimos seis anos. A intenção dos hackers é, supostamente, roubar informações sobre grupos de oposição ao governo iraniano alocados na Europa e nos Estados Unidos, além de espionar cidadãos do Irã que costumam usar aplicativos mobile para planejar protestos.

Em nota ao The New York Times, o Telegram negou conhecimento dos ataques, mas afirmou que “nenhum serviço pode evitar ser imitado em ataques de ‘phishing’ quando alguém convence os usuários a inserir suas credenciais em um site malicioso”. O WhatsApp não quis comentar o incidente.  

Vale lembrar que, em 2014, o mensageiro russo anunciou um concurso com prêmio de US$ 200 mil em bitcoins para a primeira pessoa que quebrasse seu protocolo criptografado. Ninguém conseguiu. 

Entre as vítimas informadas nos relatórios, estão os Mujahedeen Khalq (MEK), um grupo rebelde que as autoridades iranianas consideram como uma organização terrorista. Além deles, a Associação de Famílias de Camp Ashraf e Residentes da Liberdade (AFALR), Organização de Resistência Nacional do Azerbaijão, cidadãos do Baluchistão, entre outros.

A maioria dos alvos foram organizações e oponentes do governo iraniano que não residem mais no país. O Grupo Miaan, uma organização de direitos humanos com foco em segurança digital no Oriente Médio, documentou alvos nos Estados Unidos, Canadá e Turquia e União Europeia.

O relatório conclui que há a possibilidade dos hackers responsáveis pelos cibercrimes serem freelancers empregados pela inteligência iraniana. “As ferramentas e os métodos utilizados foram principalmente contra as minorias iranianas, organizações antirregime e os movimentos de resistência”, afirmou a empresa.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana