conecte-se conosco


Policial

Quadrilha acusada de furtar casas de alto padrão é presa durante operação

Publicado

Somente de uma mansão, foi levado com cofre com joias avaliadas em mais de R$ 100 mil

Quatro mandados de preventiva e seis de busca e apreensão domiciliar foram cumpridos, na manhã desta quinta-feira (18), na região de Barra do Garças (509 km de Cuiabá), na operação integrada “Tesouro Maldito”, da Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), com a Polícia Militar de Barra do Garças e de Aragarças (GO), para prender suspeitos de furtos em residências de alto padrão;

Até o momento, três suspeitos tiveram os mandados de prisão preventiva cumpridos. Eles são responder por furto qualificado e associação criminosa.

Além de presos for força dos decretos, o suspeito R.A.A., foi autuado em Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por uso de droga. Outros dois, I.J.S.S. e J.S.S. foram presos posse ilegal de munições, durante o cumprimento de buscas em suas residências. Em poder de I.J.S.S. foram apreendidas 41 munições de calibre 22, e J.S.S. estava na posse de oito munições, sendo seis de calibre 32 e duas de calibre 38.

Leia Também:  Polícia Civil realiza a doação de 8 mil pares de calçado a entidades carentes de Alto Araguaia

Os furtos causaram prejuízos estimados às vítimas de aproximadamente R$ 360 mil. Durante as investigações, no dia 12 de junho, policiais civis e militares recuperaram um cofre (furtado) contento joias de alto valor, avaliadas em mais de R$ 100 mil.

Nas  investigações, a Polícia Civil identificou  que a forma de cometimento dos furtos eram idêntica, com rompimento de obstáculo (quebra de cilindro da fechadura). Os autores acabaram deixando suas impressões digitais, razão a qual foi constatado se tratar das mesmas pessoas.

Conforme o delegado Nelder Martins Pereira, o nome da operação “Tesouro Maldito” é em alusão a apreensão do cofre de joias (proveniente de um dos delitos cometidos pelo grupo) na condição de sua localização, praticamente enterrado em lugar ermo.

O cofre foi furtado de uma das casas em Barra do Garças, alvo dos criminosos, e foi visto por moradores da cidade de Aragarças (GO), dias depois de ser enterrado pelos suspeitos.

“Com a localização do cofre foi encontrado uma lista de nomes, supostamente escrita para repartir os produtos subtraídos, e confrontando com as impressões digitais já colhidas, foi possível confirmar a qualificação dos indivíduos”, contou Nelder Martins Pereira.

Leia Também:  GCCO prende em Cuiabá quatro criminosos que se passavam por policiais civis para praticarem extorsão

O delegado da Derf de Barra do Garças também destacou a importância da integração, e agradeceu o apoio e parceira, entre as Polícias Civil e Militar do município e do estado vizinho, as quais vêem trabalhando em conjunto, buscando fortalecer a segurança pública na região, na apuração e repressão de pessoas contumazes, levando respostas para a sociedade, em especial para as vítimas.

As diligências continuam com objetivo de localizar e prender o quatro envolvido, em cumprimento ao mandado de prisão preventiva.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Polícia Civil prende integrantes de quadrilha envolvida em roubos de caminhonetes na fronteira

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Quatro integrantes de uma quadrilha envolvida em roubos de caminhonetes na região de fronteira foram presos, pela Polícia Judiciária Civil, na sexta-feira (18.10), em ação das Delegacias de Pontes e Lacerda e Vila Bela da Santíssima Trindade (448 e 521 km a Oeste de Cuiabá).

Robson Costa de Araujo Vieira, 27, Jacinto Neto Barbosa dos Santos, 38, Anderson Mateus Pedroso Camargo, 26 e Daniel Gomes de Toledo, 24, foram flagrados em um ponto de venda de entorpecentes em Vila Bela e confessaram a participação no roubo de um veículo na cidade de Conquista D’Oeste.

As investigações iniciaram quando os policiais da Delegacia de Pontes e Lacerda entraram em contado com a equipe da Polícia Civil de Vila Bela comunicando o roubo de uma caminhonete Chevrolet S10, ocorrido na quarta-feira (16), em Conquista D’Oeste, em que os suspeitos estariam deslocando com o veículo com destino a Bolívia.

Durante as diligências para interceptar o veículo, os policiais receberam informações de que a caminhonete foi encomendada por um traficante da Vila Bela, para ser trocado por drogas no país vizinho.

Leia Também:  GCCO prende em Cuiabá quatro criminosos que se passavam por policiais civis para praticarem extorsão

Com base na informação, os policiais passaram a monitorar pontos conhecidos por atuarem como bocas de fumo na cidade, onde foram verificadas fundadas suspeitas na casa de dois traficantes da cidade.

Após mais de 24 horas de vigilância, os policiais flagraram o momento que três suspeitos com características pessoais semelhantes às passadas pela vítima chegaram a casa. Diante das suspeitas, os policiais civis solicitaram o apoio da equipe da Polícia Militar para entrar na residência, onde surpreenderam os quatro suspeitos.

Durante a abordagem, os investigados tentaram resistir a prisão, porém acabaram detidos pelos policiais. Questionados, os presos confessaram a participação no roubo da caminhonete e disseram que o veículo foi levado para Bolívia ainda no dia 16.

Em buscas na casa, os policiais encontraram documentos pessoais de outros dois integrantes da quadrilha, que seriam os responsáveis pela boca de fumo e também por levar a caminhonete para a Bolívia. Também foi apreendido no endereço, um prato com resquícios de entorpecente, aparelhos celulares de origem duvidosa e dois botijões de gás produto de furto.

Leia Também:  Treinador de futebol de 43 anos é preso suspeito de tentar estuprar menino de 12 anos em Várzea Grande

Diante das evidências, os suspeitos foram conduzidos a Delegacia de Pontes e Lacerda, onde foi lavrado o flagrante pelos crimes de roubo e associação criminosa.

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Policial

Polícia Civil destrói 700 quilos de entorpecente apreendidos na região de fronteira

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Aproximadamente 700 quilos de entorpecentes foram incinerados pela Polícia Judiciária Civil, na manhã desta sexta-feira (18.10), em Cáceres (225 km a Oeste de Cuiabá). A destruição aconteceu em uma empresa de curtume, no bairro Jardim Industrial, zona rural do município.

A grande quantidade de drogas, sendo a maior parte pasta base e cloridrato de cocaína, é decorrente das ações realizadas pelas forças de Segurança Pública da região de fronteira. O montante refere-se a procedimentos registrados no ano de 2019, e que tiveram as autorizações expedidas pela Justiça Federal e Justiça Estadual.

O total do entorpecente queimado foi apreendido em diversas operações policiais, deflagrada pela Polícia Civil e Polícia Militar, por meio da Delegacia Especial de Fronteira (Defron), do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), e das Delegacias de Polícia das cidades de Cáceres, Mirassol D’Oeste e São José dos Quatro Marcos.

Durante o evento, a delegada titular da Defron, Cinthia Gomes da Rocha Cupido, destacou a importância do ato de eliminação das substâncias ilícitas apreendidas.

“A integração entre os órgãos que compõem a segurança pública na fronteira, no trabalho diário, possibilitou o aumento no número de apreensões de entorpecentes, tirando de circulação o mal que causa a destruição de inúmeros lares e famílias”, destacou Cinthia Gomes da Rocha Cupido.

Leia Também:  16ª edição da Operação Lei Seca é realizada na BR 364

Também participaram da incineração os delegados de polícia, Wilson Souza Santos, Judá Maali Pinheiro Marcondes, o coordenador da Politec de Cáceres, Ataíde de Campos Malheiros Filho, o coordenador do Gefron, CEL PM José Nildo Silva de Oliveira, além de outros convidados.

 

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana