conecte-se conosco


Tecnologia

Proteja-se: golpe rouba conta WhatsApp e já afetou 8,5 milhões de brasileiros

Publicado

source

Olhar Digital

telefone celular arrow-options
shutterstock

Cibercriminosos conseguem roubar conta de WhatsApp e se passar por usuário

A clonagem de WhatsApp é um golpe que pode trazer transtornos graves à vítima, permitindo que ela seja imitada por alguém com más intenções, facilitando, por exemplo, a extorsão de amigos e familiares.

Para piorar, essa modalidade de ataque tem se tornado mais comum: segundo levantamento da empresa de segurança PSafe, cerca de 8,5 milhões de brasileiros já foram atingidos por um golpe do tipo.

WhatsApp fica instável na noite desta segunda-feira

Ainda segundo a empresa, o Dfndr Lab, divisão especializada em segurança digital ligada ao aplicativo de antivírus Dfndr, detectou apenas neste ano mais de 134 mil tentativas de roubo de contas de WhatsApp.

O método de ataque mais comum, segundo Emilio Simoni, diretor do laboratório, envolve enganar a vítima a fornecer o código de autenticação. O cibercriminoso cadastra o número em um aparelho, mas o código é enviado por SMS para o celular da vítima , ao qual o golpista normalmente não tem acesso direto.

Leia Também:  4 situações em que você pode ter sua conta do Twitter bloqueada ou suspensa

Hackers conseguem alterar mensagens no WhatsApp, diz empresa de segurança

Por isso, ele tenta entrar em contato com a vítima para fazer com que ela diga o código alegando algum motivo falso, normalmente ligado a segurança. Ao fornecer esse dado, o WhatsApp é bloqueado no celular da vítima e o cibercriminoso passa a ter controle da conta.

Esse não é o único método, no entanto. Uma técnica famosa é o “SIM Swap”, no qual o golpista obtém um chip de celular com o número da vítima, o que pode ser feito enganando um atendente da operadora ou simplesmente o subornando. A partir daí, ele pode usar o WhatsApp de outra pessoa livremente no seu smartphone.

De acordo com o estudo da PSafe, o principal prejuízo destes ataques foram o vazamento de conversas privadas , reportado por 26,7% dos entrevistados. Bem perto, na segunda colocação, está o envio de links com golpes para contatos, com 26,6% das respostas.

Outros relatos envolvem solicitações de dinheiro aos amigos (18,2%), perda da conta do WhatsApp (18,0%); e chantagem (10,5%).

Leia Também:  Twitter vai ganhar News Camera, sua própria versão dos Stories

Como evitar

A forma mais fácil de evitar esse tipo de ataque é jamais informar para ninguém o número de autenticação que chega por SMS.

É preciso ativar a verificação em duas etapas para manter meu login seguro?

Outra opção, consideravelmente mais segura, é cadastrar a autenticação em duas etapas , o que garante que, mesmo que alguém tenha o código de verificação do WhatsApp em mãos ele ainda precisará de uma senha previamente cadastrada, o que é mais difícil de ser obtido.

Fonte: IG Tecnologia
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Tecnologia

iOS 13.1 chega antes: atualização foi adiantada em seis dias pela Apple

Publicado

source

Olhar Digital

iPhone 11 arrow-options
Divulgação/Apple

O lançamento do iOS 13.1 foi adiantado.


Semanas antes do lançamento oficial do iOS 13 , a Apple iniciou o teste beta do iOS 13.1 . A atualização, que será lançada dia 24 de setembro, traz vários recursos que não estão disponíveis na versão inicial, segundo o portal Macworld.

Leia também: Cinco recursos de segurança para iPhones no iOS 13

Usuários inscritos no programa beta da companhia revelaram algumas das mudanças:

Atalhos:  permite que seus atalhos sejam executados automaticamente quando determinadas condições são atendidas, em vez de acioná-las manualmente. Isso permitirá que você acenda todas as luzes quando chegar em casa sem usar as mãos, por exemplo.

Google Maps: ao seguir as instruções do Google Maps você pode compartilhar rapidamente a hora prevista para chegada com seus contatos.

Leia também: Como usar o Street View dentro do Google Maps no Android

Papéis de parede: as cores e os designs dos papéis de parede dinâmicos foram aprimorados e estão disponíveis em mais dispositivos.

Leia Também:  “Camisinha” inteligente manda dados do seu desempenho sexual para o celular

Controle  de volume:  a tela de controle de volume mostra os ícones de dispositivos conectados, como AirPods , Powerbeats Pro ou HomePod.

Homekit: existem ícones novos e mais detalhados para os dispositivos HomeKit no aplicativo Home.

Outros ajustes: o iOS 13.1 traz outros ajustes e mudanças menores, como um suporte melhor de mouse para iPad , suporte de canal alfa para vídeo HEVC, alterações nas fontes e muito mais.

Leia também: Briga! Apple acusa Google de criar pânico ao divulgar falha no iOS; entenda

Em comunicado de imprensa enviado no final de agosto, a Apple  confirmava que “recursos adicionais de software estarão disponíveis no dia 30 de setembro com o iOS 13.1 “. No entanto, a companhia resolveu adiantar o lançamento oficial do iOS 13.1 para o dia 24 de setembro.

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Tecnologia

Sem Google, Huawei lança seu mais poderoso e polêmico smartphone

Publicado

source
huawei arrow-options
Divulgação/Huawei

O novo Mate 30 Pro, da Huawei, chegou com especificações poderosas.


A Huawei lançou nesta quinta-feira (19) seu mais poderoso  e polêmico smartphone. O Mate 30 Pro tem especificações técnicas de ponta, sendo apresentado pela companhia como superior aos concorrentes diretos Galaxy Note 10 , da Samsung , e iPhone 11 , da Apple . Mas as dúvidas quanto ao novo aparelho não recaem sobre o hardware , mas no software . O primeiro lançamento da gigante chinesa após a imposição de barreiras comerciais pelo governo americano , como esperado, não tem aplicativos e serviços do Google instalados.

Leia também: Novos produtos da Huawei vazam antes de serem apresentados; confira

“Devido à proibição dos EUA , não podemos pré-instalar os aplicativos do Google”, afirmou Richard Yu, diretor executivo do Grupo de Negócio Huawei Consumer, acrescentando que a companhia oferece 45 mil aplicativos em sua loja própria de aplicativos.

O sistema operacional será o EMUI 10 , uma versão personalizada pela companhia do Android 10, liberado pelo Google com código aberto e, por isso, livre das sanções americanas. Mas sobre os aplicativos e serviços de Mountain View, não houve nenhuma citação durante a hora e meia da apresentação, realizada em Munique, na Alemanha.

Leia também: Huawei anuncia demissão em massa em escritório nos EUA

huawei arrow-options
Divulgação/Huawei

O evento apresentou os novos lançamentos da Huawei.


Assim como fez a Apple , a Huawei deu destaque ao potencial das câmeras . O conjunto, desenvolvido em parceria com a renomada Leica , tem quatro sensores, sendo duas câmeras principais com 40 megapixels — uma batizada como “Ultra-wide Cine” e a outra “SuperSensing Wide”, uma telefoto de 8 megapixels e um sensor de profundidade 3D.

Leia Também:  Sem WhatsApp, Facebook e Instagram? Redes sociais apresentam instabilidade

Com esse sistema, o Mate 30 Pro oferece possibilidades raras no mercado, como zoom de até 45x, sendo 3x ótico e 30x digital, time-lapse  em 4K, efeito bokeh em tempo real e a impressionante câmera lenta, com 7680 quadros por segundo. Como a câmera oferece resultados com altíssima qualidade, a Huawei incluiu compatibilidade com acessórios usados por profissionais, como o estabilizador Osmo Mobile 3, da DJI , e os iluminadores Profoto C1 e C1 Plus.

câmera arrow-options
Divulgação/Huawei

A poderosa câmera do Huawei Mate 30 Pro.


Na parte frontal, além da tradicional câmera para selfies , o Mate 30 Pro possui sensor 3D de profundidade, sensor de gestos e de luz ambiente e proximidade. O sensor de impressão digital e o sistema de som ficam escondidos sob a tela. O botão de volume também desapareceu, basta dar dois toques na lateral e arrastar o dedo.

Leia também: Não são só as três câmeras: inteligência artificial dá a Apple as melhores fotos

O chip é o Kirin 990 , desenvolvido pela HiSilicon, subsidiária da Huawei para a produção de semicondutores. Como esperado – e diferentemente do iPhone 11 -, o Mate 30 Pro já possui compatibilidade com o 5G e, segundo a companhia, oferece velocidade de conexão superior aos concorrentes. Em vídeo comparativo com o Galaxy Note 10+, o smartphone da Samsung alcançou taxa de download de 985 megabits por segundo, enquanto o Mate 30 Pro foi a 1,5 gigabit por segundo.

Leia Também:  Fãs de tubarões brancos criam app para localizar os predadores em tempo real

Quanto custa?

Além da versão Pro, a Huawei lançou o Mate 30 , com especificações um pouco mais modestas. O design é um pouco diferente, com a versão Pro não tendo bordas nas laterais, que são cobertas pela curvatura da tela. No sistema de câmeras, o Mate 30 tem um dos sensores principais, o “Ultra-wide”, com 16 megapixels, em vez dos 40 megapixels da versão mais completa, além de não contar com o sensor de profundidade.

A tela do Mate 30 Pro tem 6,53 polegadas, contra 6,62 polegadas do Mate 30 . A bateria da versão Pro também é um pouco mais potente, com 4.500 mAh, contra 4.200 mAh do modelo mais simples. Ambos contam com sistema de carregamento rápido, de 40 watt, inclusive no carregamento reverso — para usar o celular como fonte de energia para outros gadgets —, com 27 watts.

Leia também: Huawei busca expandir tecnologia 5G, mas diz que Brasil está atrasado

O Huawei Mate 30 Pro 5G, com 8GB de memória RAM e 256GB para armazenamento, vai custar €1199 (cerca de R$ 5,5 mil em conversão direta), enquanto a versão 4G sairá por €1099 (o equivalente a R$ 5 mil). O Huawei Mate 30 , com 8GB RAM e 128GB de espaço de memória, custará €799  (em torno de R$ 3,7 mil). Ainda não há data para o início das vendas.

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana