conecte-se conosco


Agro News

Pronaf e Pronamp terão os maiores orçamentos de suas histórias no Plano Safra

Publicado

O anúncio do Plano Safra 2019/2020, que neste ano voltou a incluir todos os produtores rurais, beneficiou os agricultores familiares, avalia o secretário da Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Fernando Schwanke. “Foi uma excelente notícia, com aumento significativo de recursos”, comemorou.

O Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) terá neste ano R$ 31,22 bilhões. Schwanke lembra que na Safra 2018/2019 eram R$ 31 bilhões, mas estavam incluídos cerca de R$ 4 bilhões do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp).

“Isso traz tranquilidade aos agricultores familiares deste país e, certamente, o volume destinado a custeio e investimento alavancará a produção”, ressaltou, destacando que também o médio produtor terá a atividade fortalecida. “Os recursos para o Pronamp passaram para R$ 26,49 bilhões, o que representa um aumento de 32% . Este é um público que receberá atenção especial do Ministério da Agricultura. É uma determinação da ministra Tereza Cristina, e este aumento de recursos já demonstra claramente esta posição”.

Casas financiadas pelo Pronaf

Leia Também:  Região Leste recebe 14º Circuito Aprosoja na próxima semana

Schwanke destacou ainda  que uma grande novidade no Plano Safra para a agricultura familiar é a possibilidade de os agricultores financiarem a reforma ou construção de casas pela linha do Pronaf Investimento, com juros de 4,6% ao ano, carência de três anos e até 10 anos para pagar.  Serão destinados R$ 500 milhões a essa finalidade. O secretário estima que será possível construir até 10 mil casas para os agricultores. 

O financiamento de casas pelo Pronaf era um pleito antigo do setor. Trabalho conjunto das secretarias de Política Agrícola (SPA) e de Agricultura Familiar e Cooperativismo (SAF) levou ao convencimento de integrantes do Conselho Monetário Nacional para essa necessidade.

“Desde o início, levamos a ministra e técnicos da Secretaria de Política Agrícola para tratar da importância de incluir esse tipo de financiamento. Moradia é dignidade. Estamos muito felizes por essa grande conquista”, destacou Schwanke.

Irrigação e palma forrageira no Nordeste

Para o Nordeste brasileiro,  são prioridades os financiamentos de irrigação e a implantação de áreas de palmas forrageiras. Para tanto, o Pronaf garantiu as taxas de juros de 3% ao ano em ambas as atividades, com três anos de carência e 10 anos para pagamento.

Leia Também:  Distribuição de sementes híbridas de cacau produzidas pela Ceplac mobiliza produtores no Pará

Plantas medicinais, condimentares e aromáticas

Para cobrir o Programa Bioeconomia Brasil – Sociobiodiversidade, lançado no mês passado pelo Mapa, foi incluída no Pronaf a possibilidade de financiamento para plantas medicinais, condimentares e aromáticas, além de investimentos em agroindústrias e custeio para o extrativismo, nas taxas de juros de 3% ao ano, tanto para o custeio, quanto para investimentos.

Mais informações à imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Agro News

SAP cancela 160 licenças de pescadores em dez estados

Publicado

A Secretaria de Aquicultura e Pesca (SAP) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento cancelou 160 licenças de pescadores profissionais inscritos no Registro Geral de Atividade Pesqueira (RPG) em dez estados (Sergipe, Mato Grosso, Pará, Amazonas, Acre, Espírito Santo, Rio Grande do Norte, Amapá, Roraima e Rondônia). A Portaria nº 3.175 foi publicada no Diário Oficial de União (DOU) desta segunda-feira  (22).

“Os cancelamentos das licenças nestes dez estados foram encaminhadas pelos próprios pescadores para a SAP e, vem de encontro ao alerta que fizemos junto como presidente Jair Bolsonaro, na internet”, declarou o secretário Jorge Seif.

O descadastramento de quem não tinha o direito de receber o seguro-defeso já resultou em uma economia de R$ 6 milhões este ano, segundo a SAP. O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), em articulação com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, disponibilizou a liberação de uma linha direta, pelo telefone 135, para o desligamento voluntário do Registro Geral de Pesca (RGP).

De acordo com Seif, em aproximadamente 30 dias deverá ser iniciado o recadastramento dos pescadores. “Ainda será editada uma instrução normativa com todas as regras para o ingresso no novo sistema, que permitirá o cruzamento de dados com tecnologia usada por bancos digitais”, afirmou. O secretário alerta aos trabalhadores da atividade que se organizem, desde já, para apresentar toda a documentação.

Leia Também:  ETANOL/CEPEA: Com moagem reduzida, preço do etanol segue em alta

Mais informações à imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Continue lendo

Agro News

Campanha de Prevenção em Incêndios Rurais realiza ações em 15 municípios

Publicado

Sustentabilidade

Campanha de Prevenção em Incêndios Rurais realiza ações em 15 municípios

171 novos brigadistas foram capacitados

22/07/2019

Como parte da programação da Campanha de Prevenção de Incêndios em Área Rural, a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), em parceria com o Corpo de Bombeiros Militar do Estado, realizou uma semana de capacitações, cursos e blitiz preventivas. As ações foram realizadas em 15 municípios e 171 novos brigadistas foram capacitados.

Números da Semana de Prevenção de Incêndios em Área Rural de 2019 mostram que além dos novos brigadistas, a equipe de trabalho atingiu 15.547 pessoas com as blitzs preventivas. Já o curso de Geoprocessamento para Análise de Interpretação de Queimadas formou 23 pessoas e o de Perícia em Incêndios em Área Rural, 29 alunos.

A semana de formações aconteceu nos dias 08 a 12 de julho. As ações ocorreram nos municípios de Sinop, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Pontes e Lacerda, Barra do Garças, Nova Xavantina, Comodoro, Água Boa, Canarana, Diamantino, Tangará da Serra, Juína e Rondonópolis.

Leia Também:  Estão disponíveis as agromensais de maio/19

A parceria proporcionou ainda a confecção de uma Cartilha de Prevenção e Combate a Incêndio, que está sendo distribuída para os produtores rurais de todas as regiões do Estado. De acordo com vice-presidente Sul e coordenador da Comissão de Sustentabilidade da Aprosoja-MT, Fernando Ferri, as ações preventivas acontecem neste período de início, durante e pós colheita do milho, pois está mais propício para acidentes com fogo.

“Aprosoja todos os anos tem feito esse grande trabalho de conscientização dos produtores, com essas campanhas engajando os produtores rurais, nas redes sociais, sites, juntamente com o Corpo de Bombeiro, em diversos municípios. Iniciamos mais uma vez a ação, trabalhando na busca do máximo êxito e assim evitar incêndios rurais, que culminam em prejuízos ao nosso produtor”, explicou.

A Campanha preventiva está presente também nas redes sociais oficiais da Aprosoja Mato Grosso, acompanhe.

 

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana