conecte-se conosco


Mato Grosso

Projeto premiado em edital de Literatura oferece oficina de teatro de sombras para professores

Publicado


Mais uma ação premiada no edital Estevão de Mendonça de Literatura Mato-Grossense vai ajudar na democratização do acesso ao universo da literatura no Estado. Contemplado na categoria Contador de Histórias na seleção pública da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), o projeto Sombreando Lendas oferece curso de teatro de sombras como ferramenta para contar histórias em salas de aula.

Contando Histórias na Sombra com o Grupo Penumbra é o nome da oficina online direcionada a professores das cidades de Sapezal, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Cuiabá e Várzea Grande. Com carga horária total de 15 horas, a qualificação começa no dia 30 de novembro e prossegue até 09 de dezembro, em dias não consecutivos, das 19h às 21h.  

As inscrições são gratuitas por meio de formulário online (link AQUI) e estarão abertas até o próximo sábado (28.11) ou até o preenchimento das vagas.

Para a diretora e produtora do Grupo Penumbra, Juliana Graziela, o teatro de sombras possibilitará a diversificação das aulas, tornando-as mais atrativas.

“Propomos essa oficina para abordar o teatro de sombras como ferramenta potente e criativa de estímulo em salas de aula. Por meio de sombras, os educadores podem contar histórias e também provocar seus alunos a contarem e criarem as suas próprias”, explica.

Além da qualificação, o projeto compreende ainda a exibição online da peça “Sombreando Lendas” e uma live que contarão com intérprete de libras. Prevista para dezembro, a peça usa a contação de histórias e as sombras para conduzir o espectador a viajar pelo universo das lendas de Cuiabá, de Mato Grosso e do Brasil. Trata-se de um teatro de sombra contemporâneo, em que figuras recortadas são projetadas numa junção com próteses corporais e sons. 

Serviço

Oficina online “Contando Histórias na Sombra com o Grupo Penumbra”

Público: Professores das cidades de Sapezal, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Cuiabá e Várzea Grande

Período oficina: 30/11, 01, 02, 03, 04, 07, 08 e 09/12, 19h às 21h 

Período de inscrição: 26 a 28 de novembro

Formulário de inscrição: AQUI

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Terça-feira (26): Mato Grosso registra 210.567 casos e 5.019 óbitos

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta terça-feira (26.01), 210.567 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 5.019 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 1.563 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 210.567 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 7.696 estão em isolamento domiciliar e 196.826 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 273 internações em UTIs públicas e 307 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 67,92% para UTIs adulto e em 35% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (45.776), Rondonópolis (14.034), Várzea Grande (13.898), Sinop (11.118), Tangará da Serra (9.225), Sorriso (9.077), Lucas do Rio Verde (8.440), Primavera do Leste (6.428), Cáceres (4.908) e Nova Mutum (4.421).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 181.247 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 516 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na última segunda-feira (25), o Governo Federal confirmou o total de 8.871.393 casos da Covid-19 no Brasil e 217.664 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 8.844.577 casos da Covid-19 no Brasil e 217.037 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de terça-feira (26).

Recomendações

Já há uma vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Diretores das escolas estaduais têm até 31 de janeiro para prestar contas

Publicado


Os gestores das escolas estaduais de Mato Grosso têm até o dia 31 de janeiro para prestar contas sobre os recursos para alimentação escolar recebidos dos governos Federal e Estadual em 2020. Conforme levantamento da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), até esta terça-feira (26) diretores de 367 unidades de ensino ainda não repassaram os dados, o que é obrigatório.

A Secretaria Adjunta de Administração Sistêmica (SAAS) da Seduc-MT esclarece que os diretores devem procurar a secretaria caso haja dúvidas sobre como fazer a prestação de contas. Também estão sendo programadas visitas de equipes técnicas às unidades de ensino para auxiliar nessa tarefa.

Com isso, a intenção da SAAS é evitar que os diretores deixem de dar esclarecimentos sobre como os valores foram gastos. Há escolas que não prestam contas desde 2009, por exemplo.

“Nossa ideia não é desfavorecer as escolas. O que queremos é que fiquem adimplentes, com a situação regularizada. Por isso queremos também levantar quais são as dificuldades enfrentadas na hora de fazer a prestação de contas”, diz Artur Barros, superintendente de Serviços da SAAS.

A não prestação de contas gera notificações extrajudiciais que, se não forem respondidas, podem acarretar na abertura de um procedimento na Unidade Setorial de Correição (USC) da Seduc-MT. O processo, que pode durar de três a seis meses, pode resultar na devolução de recursos ao erário – caso sejam comprovadas irregularidades – e em demissão.

O coordenador de Alimentação Escolar, Hesloan Maia, explica que há muitos casos em que a prestação de contas é realizada, mas com algum tipo de inconsistência ou informação incompleta, e que essas informações precisam ser esclarecidas.

“O que ocorre é que a Seduc pede mais informações e a escola acaba não dando esses esclarecimentos. Em vários desses casos, isso ocorre por falta de conhecimento”, diz Maia.

Artur Barros ressalta que a Seduc-MT está à disposição para tirar as dúvidas dos diretores.

“Queremos orientar, resgatar esses gestores e esclarecer para eles a importância de prestar contas, evitando assim prejudicar tanto a vida funcional deles quanto das escolas”.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana