conecte-se conosco


Esportes

Projeto da Major League Baseball aguarda cenário 100% seguro no Brasil

Publicado


.

O projeto de beisebol em Ibiúna, interior paulista, que levou 16 jovens a serem contratados, nos últimos três anos, por franquias da Major League Baseball (MLB) – liga norte-americana, a mais importante no mundo – está paralisado desde 13 de março por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Apesar do interesse de que as atividades sejam reiniciadas entre agosto e setembro, o consultor internacional da MLB no Brasil, Caio Parente, afirma que ainda não há um cenário “100% seguro” para o retorno, que segue sem previsão.

“Hoje, consideramos que o estado de São Paulo, assim como algumas regiões do Brasil, ainda não apresentam esse índice de segurança. Podemos estar no platô, mas, o número de óbitos e novos casos ainda é muito grande e não podemos colocar em risco a vida das pessoas”, diz Parente à Agência Brasil. “A pandemia é muito cíclica, ela se auto-regula, então não tem data ainda. Claro que, quando voltar, todos os protocolos da OMS [Organização Mundial de Saúde] e da Secretaria de Saúde do Estado serão adotados”, completa.

Com nome Academia MLB Brasil, o projeto é desenvolvido no Centro de Treinamento Yakult, da Confederação Brasileira de Beisebol e Softbol (CBBS), e reúne jovens de vários cantos do país, e mesmo do exterior. Os participantes que recebem bolsas de estudo – alimentícias e de moradia – além de serem treinados para, futuramente, integrar franquias da Liga. Para integrar o grupo, os meninos passam por  seletivas, como a realizada em novembro passado.  Entre os atletas revelados, está o arremessador Eric Pardinho, jogador brasileiro mais caro da história da modalidade. Em 2017 Pardinho recebeu  US$ 1,5 milhão – o equivalente na época a aproximadamente R$ 5 milhões – para assinar com o Toronto Blue Jays.

Major League Baseball Brasil - Ibiúna (SP) Major League Baseball Brasil - Ibiúna (SP)

Projeto em Ibiúna (SP), já revelou 16 atletas, contratados pela MLB, a liga mais importante no mundo – Caio Parente/Major League Baseball Brasil/Direitos reservados

 

Segundo Parente, entre 13 e 20 de março, quatro dias antes da quarentena ser decretada no estado de São Paulo, os meninos brasileiros alojados na academia voltaram para suas casas. Já técnicos e atletas estrangeiros retornaram aos países de origem. A exceção foi  Kevin Medina, venezuelano de 15 anos que decidiu ficar, já que sua família, tem asilo e residência no Brasil. “Quando for o melhor momento, o mais seguro, o retorno será gradual. Vamos contatar as famílias, sentir se elas estão confortáveis com essa volta. Temos um protocolo pronto de testes para, ao menos, os profissionais envolvidos no complexo, da parte técnica, funcionários e atletas”, garante o representante da liga norte-americana.

Volta às aulas

Havia a expectativa de que o governo de São Paulo anunciasse, na última sexta-feira (26), novidades sobre a liberação de práticas esportivas no estado,  o que não aconteceu. Mas, de acordo com o secretário-executivo do Centro de Contingência do Coronavírus, João Gabbardo, isso deve ocorrer “nos próximos dias”. Por enquanto, uma das sinalizações do governador João Doria que impacta a favor da retomada das atividades esportivas é a volta às aulas presenciais a partir de setembro. “A informação é importante porque os meninos poderiam voltar à Ibiúna para frequentar as escolas, mesmo que de maneira racionalizada”, explica Parente. “A academia poderá reabrir quando os alunos puderem ir à escola. Claro que isso pode mudar, mas uma das coisas que está sendo conversada é essa”, completa.

O retorno às aulas depende de todo o estado estar, ao menos, na terceira das cinco fases de flexibilização das atividades, por 28 dias seguidos, o que significaria uma redução do avanço da covid-19 em São Paulo. Atualmente, porém, a maior parte do território paulista ainda está na primeira etapa –  alerta máximo – que só permite funcionamento de serviços essenciais. É o caso da região metropolitana de Sorocaba, onde fica Ibiúna. A revisão das fases só será feita no próximo dia 10. 

Ouçam na Rádio Nacional

O plano de flexibilização não detalha a etapa para liberação de complexos como o CT de Ibiúna, onde a maioria das atividades ocorre a céu aberto. A situação é semelhante a de times de futebol. Tanto que para poderem reiniciar os treinos, as equipes da Série A1 do Campeonato Paulista tiveram que apresentar um protocolo específico ao Governo do Estado. “Claro que só poderemos reabrir [o centro de treinamentos] quando o poder público autorizar, mas não é isso que norteará o trabalho, pois temos técnicos e atletas de outras cidades e até estados. Cada lugar desses está em um nível diferente”, pondera o consultor internacional da MLB.

Outro pré-requisito para o reinício das atividades é o início da temporada da própria MLB nos Estados Unidos – agendado para 23 ou 24 de julho. “Com o retorno da Liga, eles voltam a ter receita e conseguem manter os projetos internacionais, mas o primordial são condições de saúde e segurança de atletas, familiares e profissionais”, conclui Parente.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Mercedes é a mais rápida em treinos para GP dos 70 anos da F1

Publicado


.

Nesta sexta-feira (7), na segunda sessão de treinos livres para o GP que marca os 70 anos da Fórmula 1, em Silverstone (Inglaterra), a Mercedes foi absoluta. O hexacampeão mundial Lewis Hamilton conseguiu o tempo de 1min25s606 para ser o mais rápido.

O segundo melhor do dia foi seu companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas. O australiano Daniel Ricciardo, da Renault, surpreendeu e ficou com a terceira melhor marca.

O holandês Max Verstappen, da RBR, ficou em quarto, sendo seguido pelos pilotos da Racing Point, o canadense Lance Stroll como quinto melhor e o alemão Nico Hulkenberg como sexto.

O monegasco Charles Leclerc, o britânico Lando Norris, o espanhol Carlos Sainz e o francês Esteban Ocon completaram os dez primeiros.

Já o tetracampeão mundial Sebastian Vettel segue o calvário que enfrenta na atual temporada, a última da sua carreira pela Ferrari. Atual 13º colocado no campeonato, nesta sexta o piloto teve problemas no carro no final da sessão de treinos.

Edição: Fábio Lisboa

Continue lendo

Esportes

Vôlei: Minas confirma acerto com levantador William

Publicado


.

O Minas Tênis Clube anunciou nesta sexta-feira (7), através de suas redes sociais, o acerto com o levantador William Arjona. O experiente atleta, de 41 anos, é o primeiro reforço da equipe treinada pelo técnico Nery Tambeiro, que vai para a sétima temporada no time de Belo Horizonte.

“Ficaria um vazio na minha carreira se não pudesse vestir a camisa do Minas. O clube, como um todo, é incrível, não só pelo esporte, mas por tudo que proporciona aos sócios. Vou ter a oportunidade de desfrutar da melhor estrutura do vôlei brasileiro e da qualidade dos profissionais. Joguei muitas vezes contra e considero a Arena o melhor ginásio do País. Estou feliz em trabalhar em um clube como o Minas, que tem torcedores apaixonados. Quero desfrutar desse momento, desenvolver o melhor do meu trabalho e levar alegria aos torcedores, que seja um prazer ir ao Minas e assistir jogos na Arena”, disse o campeão olímpico nos Jogos do Rio de Janeiro, que passou as últimas três temporadas no Sesi/SP, depois de sair do Sada Cruzeiro.

Além da medalha de ouro olímpica, o atleta possui três títulos de campeão do Mundial de Clubes e seis títulos da Superliga Brasileira, pelo Sada Cruzeiro, e várias outras conquistas. Enquanto o mago (alcunha pela qual William é conhecido) chega, tem gente saindo do Minas, é o oposto Davy. O jogador de 23 anos acertou nesta sexta-feira com o Berlin Recycling Volleys (Alemanha) e parte para a primeira experiência fora do Brasil.

Montes Claros Minas

Outro time mineiro que anunciou novidades nesta sexta-feira é o Montes Claros América. Chegaram o central Gabriel Cotrim, de 20 anos, que tem passagens pela seleção brasileira de base, e o ponteiro Erick Costa, de 23, que em 2019 jogou no Sporting Clube das Caldas (Portugal).

Vôlei feminino

Quando o assunto é vôlei feminino, o Sesi Bauru segue firme com a formação do plantel para a temporada 2020/2021. Nesta sexta, a equipe do interior paulista fez um anúncio importante, a renovação do contrato da oposto Polina Rahimova. Na temporada passada, a jogadora do Uzbequistão foi a maior pontuadora da competição (428 pontos, média de 5,28 pontos/set). E agora, aos 30 anos, vai para a segunda temporada no vôlei brasileiro. Na última quinta (6), o Brasília, que volta à elite do vôlei nacional na próxima temporada, anunciou a contratação da levantadora Ju Carrijo. Aos 28 anos, a atleta estava no Curitiba.

 
 
 

 
 
 
 
 

 
 

 
 
 

Ela ficou! ⠀ A oposta @polina_rahimova é nossa por mais uma temporada. ⠀ Seja muito bem-vinda novamente, Polina!❤??

Uma publicação compartilhada por Sesi Vôlei Bauru (@sesivoleibauru) em 7 de Ago, 2020 às 3:03 PDT

Edição: Fábio Lisboa

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana