conecte-se conosco


Agro News

Produtores têm até sábado para vacinar o rebanho contra a febre aftosa

Publicado

No próximo sábado (30), termina a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa em 25 unidades da federação. A meta da campanha é imunizar mais de 100 milhões de bovinos e bubalinos. 

Por causa de condições climáticas  como o excesso de chuvas e das queimadas que ocorreram em algumas regiões do país, haverá a prorrogação de 15 dias para que os produtores realizem a vacinação nos estados do Espírito Santo, Maranhão e alguns municípios de Mato Grosso do Sul (Aquidauana, Corumbá, Ladário, Miranda e Porto Murtinho).  Em outros estados, o processo corre dentro do previsto.  

“A etapa está transcorrendo dentro das expectativas. Estamos monitorando os dados e devemos, mais uma vez, ter um índice de cobertura vacinal acima de 98%”, diz a auditora fiscal federal agropecuária da Divisão de Febre Aftosa, Alba Said. 

Os produtores de Santa Catarina e do Paraná não vacinam seus animais e apenas necessitam atualizar o cadastro de seus rebanhos (nascimentos, mortes e evolução de rebanho) eletronicamente ou pessoalmente junto às unidades veterinárias locais dos seus Estados. 

A aplicação da vacina, a nota fiscal de compra e a declaração de vacinação são necessárias para a comercialização de produtos como carne e leite e para a emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA), documento que autoriza o produtor a circular com seus animais. A declaração de vacinação e a nota de compra do produto devem ser entregues no Serviço Veterinário Oficial do Estado. 

Atualização

O Programa Nacional de Erradicação e Prevenção de Febre Aftosa (PNEFA) está em processo de atualização de suas diretrizes, e irá ficar em consulta pública até 16 de janeiro de 2020, para receber propostas de todos os envolvidos com o programa (produtores, transportadores, empresas, instituições públicas e privadas).

O link da consulta pode ser acessado no site do Ministério da Agricultura

Informações à imprensaJanete Lima
[email protected]

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Agro News

Rendimentos de trigo produzidos na Ucrânia podem ser reduzidos, enquanto os de milho podem aumentar

Publicado

A unidade de pesquisa agrícola SovEcon da Rússia reduziu seu rendimento de grãos ucraniano em 2022 em 1,4 milhão de toneladas, para 20,7 milhões de toneladas. Na temporada de 2021, o valor total registrado foi de 32,2 milhões de toneladas.

Em termos de safra de milho do país, a consultoria aumentou sua previsão em 1,1 milhão de toneladas, para 28,1 milhões de toneladas ante 42,1 milhões de toneladas até 2021.

De acordo com Andrey Sizov, analista do mercado de trigo da região do Mar Negro e diretor da SovEcon, em um relatório enviado aos clientes, os rendimentos do trigo são baixos nas áreas devastadas pela guerra. Soma-se a isso o baixo rendimento de grãos devido à falta de chuvas. “Grande parte das áreas semeadas recebeu apenas 60% e 80% da precipitação normal durante os últimos meses”, disse.

Odessa, uma cidade costeira da Ucrânia na costa do Mar Negro, recebeu menos de 50% das chuvas. “A produtividade atual de cevada de inverno na região, com queda de 50% em relação à temporada anterior, indica que a produção de trigo também provavelmente será baixa”, disse ele.

Por outro lado, a produtividade média do milho aumentou para 6,10 toneladas/hectare de 5,86 toneladas/hectare, e a disponibilidade de insumos agrícolas superou as expectativas.

As condições climáticas são um tanto quanto desfavoráveis devido a ausência de chuvas, lembrou Sizov.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) estima que a safra de trigo da Ucrânia seja de 21,5 milhões de toneladas e a de milho seja de 25,0 milhões de toneladas.

Fonte: Agroplus.tv

Fonte: AgroPlus

Continue lendo

Agro News

USDA: EUA realiza embarques semanais de grãos e soja

Publicado

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgou nesta segunda-feira (27) seu novo relatório semanal de exportação de trigo com dados antecipados para soja, milho e trigo.

Na semana passada, no dia 23 de junho, os EUA embarcaram 468.309 toneladas de soja, ante estimativas de mercado de 300.000 a 575.000 toneladas. Em todas as safras, o país exportou 51.372.809 milhões de toneladas, volume 10% inferior ao do ano passado.

Para o milho, os embarques semanais foram de 1.246.014 milhão de toneladas, e dentro da faixa esperada de 900.000 a 1.250 milhão de toneladas. De acordo com o documento, o gasto total para a safra 2021/22 atingiu 47.416.406 milhões de toneladas, 17% inferior ao mesmo período da safra passada.

O país também embarcou 352.404 toneladas de trigo, e dentro da meta de 300.000 a 600.000 toneladas. Para a safra 2022/23 – que começou em 1º de janeiro – foram embarcadas 1.339,338 milhões de toneladas, 13% a menos que o mesmo período da safra 2021/22.

Fonte: Agroplus.tv

Fonte: AgroPlus

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana