conecte-se conosco


Agro News

Produtores receberam R$ 925 milhões em indenizações de seguro rural em 2018

Publicado

Os produtores rurais receberam no ano passado R$ 925 milhões em indenizações de seguro rural, contratado com o auxílio do Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR). O principal evento que ocasionou as perdas nas lavouras foi a seca, com o pagamento de cerca de R$ 660 milhões para indenizar os produtores, seguida pela ocorrência de granizo, que causou perdas na produção com indenizações de R$ 201 milhões aos produtores.

O cálculo dessas indenizações abrange as contratações de apólices do PSR, equivalente a 45% de todas as operações de seguro rural contratadas em 2018 nas modalidades passíveis de subvenção.

Do total de recursos pagos pelas seguradoras, 36% foram para os produtores do Paraná, 21% do Rio Grande do Sul, 11% de Goiás, 11% de Mato Grosso do Sul, 8% de São Paulo e o restante para os produtores dos demais estados.

Para o diretor do Departamento de Gestão de Riscos do Mapa, Pedro Loyola, o valor total indenizado pelas seguradoras em 2018 demonstra a importância do seguro para o produtor e consolida o PSR como um dos pilares da política agrícola. “Na visão do governo, a transferência do risco da atividade agrícola para o mercado de seguros é o melhor caminho a ser seguido e o PSR tem ajudado os produtores na mitigação das perdas de produção, mantendo um fluxo de caixa estável e evitando renegociações de dívidas”, avalia.

Subvenções

Leia Também:  AÇÚCAR/CEPEA: Volume negociado melhora e preço se eleva novamente

Em 2018, o governo federal desembolsou R$ 370 milhões para subvencionar a contratação de 63 mil apólices com um valor total segurado de R$ 12 bilhões. 

“O seguro rural é um instrumento que reduz os prejuízos do produtor em caso de quebra de safra por adversidades climáticas e o governo continuará incentivando a sua contratação na visão de uma política agrícola integrada de gestão de riscos, que oferece no pacote o Zoneamento Agrícola de Risco Climático como um dos instrumentos de auxílio aos produtores no planejamento das safras”, diz Loyola.

Para 2020, está previsto um orçamento recorde de R$ 1 bilhão para o PSR, possibilitando que o seguro rural com subvenção atinja mais de 200 mil apólices. O produtor que tiver interesse em contratar o seguro rural deve procurar um corretor ou uma instituição financeira que comercialize apólice de seguro rural. Atualmente, 14 seguradoras estão habilitadas para operar no PSR.

Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Leia Também:  Fungicida mais eficiente e menos tóxico terá registro liberado
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Agro News

ESPECIAL/CEPEA: Pesquisadores do Cepea participam de debate na Câmara dos Deputados

Publicado

Cepea, 20/9/2019 – Nesta semana, os pesquisadores do Cepea Lucilio Alves e Mauro Osaki participaram da Comissão Geral na Câmara dos Deputados, Plenário Ulysses Guimarães. A Comissão se destinou a debater a utilização de agroquímicos, no âmbito de atualização da legislação Brasileira sobre agroquímicos. Os pesquisadores do Cepea apresentaram resultados de estudos que o Centro de Pesquisas realizou nos últimos anos, com foco em questões econômicas de uma possível restrição no uso de defensivos agrícolas. Confira abaixo os links com os discursos dos respectivos pesquisadores.

 

Lucilio Alves:

https://www.camara.leg.br/evento-legislativo/57461?video=1568659015590 

 

Mauro Osaki:

https://www.camara.leg.br/evento-legislativo/57461?video=1568658699250 

 

Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: Diárias de Mercado
Leia Também:  Público surpreende em Campos de Julio no 14º Circuito Aprosoja
Continue lendo

Agro News

CITROS/CEPEA: Clima quente favorece vendas e preços sobem

Publicado

Cepea, 20/9/2019 – O clima quente tem favorecido o mercado de mesa em São Paulo. Isso porque os preços têm subido, impulsionados pela maior demanda doméstica e pela redução da oferta de cítricos com qualidade (as frutas estão mais miúdas e murchas). Na parcial desta semana (de segunda a quinta-feira), a laranja pera registrou média de R$ 19,84/cx de 40,8 kg, na árvore, alta de 2,5% em relação à da semana passada. No mercado de lima ácida tahiti, a demanda também está aquecida e os preços, em alta. De acordo com colaboradores do Cepea, além da baixa oferta neste período de entressafra, as poucas frutas disponíveis estão ficando amareladas, devido ao clima quente em São Paulo. Assim, na média parcial do período, a tahiti foi negociada a R$ 64,57/cx de 27 kg, colhida, alta de 21,9% em relação à semana anterior. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: Diárias de Mercado
Leia Também:  Público surpreende em Campos de Julio no 14º Circuito Aprosoja
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana