conecte-se conosco


Agro News

Produtores lançam Movimento Mato Grosso Forte e fortalecem cobrança por gestão eficaz

Publicado

Fortalecimento Institucional

Produtores lançam Movimento Mato Grosso Forte e fortalecem cobrança por gestão eficaz

Quem paga imposto cobra resultado

15/04/2019

Os produtores de soja e milho de Mato Grosso lançaram, na manhã desta segunda-feira (15.04), o "Movimento Mato Grosso Forte – Quem paga imposto cobra resultado". Segundo os produtores, o movimento é uma luta legítima de quem ajuda o Estado e está sendo sacrificado por uma gestão ineficiente dos recursos públicos, que se arrasta há anos em Mato Grosso.
 
O lançamento ocorreu durante a solenidade de abertura da feira Norte Show, em Sinop, com a presença de autoridades políticas, representantes de entidades do setor agropecuário, produtores rurais e sociedade em geral.
 
O apelo dos produtores se baseia, principalmente, em razão das péssimas condições das rodovias estaduais – utilizadas não apenas para o escoamento da produção -, como no uso diário de milhares de mato-grossense, conforme levantamentos realizados pelo Movimento Pró-logística e pela Aprosoja, e da falta de investimentos na manutenção e construção de rodovias. 
 
Com base no descontentamento que se arrasta há anos, a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) abraçou a causa e está defendendo a cobrança da gestão eficaz e do fim do desvio do recurso do Fethab, que, neste ano, sofreu uma alteração impactando negativamente nas questões de infraestrutura e logística de Mato Grosso, devido a redução do valor a ser investido nessa área. 
 
"De que adianta sermos o maior produtor de grãos do país se na hora de escoar a produção o que temos são estradas precárias? De que adianta pagarmos tantos impostos se na hora de recebermos de volta o que é de direito, não temos o mínimo necessário? Os produtores de soja e milho de Mato Grosso exigem respeito a quem trabalha e produz. Está na hora de virar a página da inércia e exigirmos a aplicação correta do dinheiro que contribuímos com Estado", diz trecho do vídeo que circula nas redes sociais, e conclama os produtores a participarem de um ato marcado para o dia 15 de maio, em Cuiabá. 
 
"O lançamento do Movimento Mato Grosso Forte representa um marco para o Estado que padece pela má gestão dos recursos públicos. Em especial, nós, produtores de soja e milho, cansamos de tentar o diálogo, de fazer propostas como foi feito ao longo dos últimos meses para evitar que houvesse o desvio na destinação dos recursos do Fethab. Além disso, a taxação sobre o milho veio para inviabilizar a produção e nao podemos aceitar isso. Ao longo do mês vamos reunir nossos produtores, mobilizar e debater esses e outros assuntos que afetam a vida do cidadão que trabalha e produz e está cansado da inércia, até culminar no ato no dia 15 de maio", afirma o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan.
 

Fonte: APROSOJA
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Agro News

Ministra Tereza Cristina fará abertura de reunião de vice-ministros da Agricultura do Brics

Publicado

Nesta quarta-feira (17), a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), acompanhada do secretário-executivo, Marcos Montes, dará as boas-vindas aos representantes de delegações estrangeiras para a Reunião de Vice-Ministros de Agricultura do Brics. O Brasil exerce neste ano a presidência de turno do bloco econômico, do qual participam também Rússia, Índia, China e África do Sul.

A ênfase do encontro preparatório da 9ª Reunião de Ministros da Agricultura, que acontecerá em setembro, em Bonito (MS), é a promoção da ciência, tecnologia e inovação; economia digital; aumento dos contatos entre o setor produtivo e projetos desenvolvidos pelo Novo Banco de Desenvolvimento do Brics (NDB na sigla em inglês). A reunião, na sede do Mapa, seguirá até quinta-feira (18).

O encontro da cúpula do Brics está previsto para ocorrer em novembro, em Brasília.

 

ServiçoAbertura da Reunião de vice-ministros da Agricultura do BricsData: terça-feira – 17 de julho
Horário: 9 horas
Local: Sala Moacir Micheletto, no mezanino da sede do Ministério da Agricultura

Leia Também:  Habilitação de novos frigoríficos brasileiros – exportação de carnes para a China

Mais informações à Imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Continue lendo

Agro News

Fiscais Federais Agropecuários contribuem em ações de combate ao tráfico de drogas

Publicado

O Ministério da Agricultura, através dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários, vem contribuindo nas operações de combate ao tráfico de drogas em parceria com agentes da Polícia Federal, Receita Federal e Polícia Rodoviária Federal. Entre os meses de janeiro e junho deste ano, foram apreendidas 6 toneladas de cocaína escondidas em produtos agropecuários destinados à exportação, sobretudo em frutas e pescados.

De acordo com o fiscal Alexandre Alves, da Divisão de Operações e Fiscalização do Vigiagro, o trabalho dos fiscais agropecuários nesta atividade é fundamental, pois eles são treinados para perceber rapidamente as características dos produtos.

“Há 10 dias, por exemplo, foram apreendidos 880 quilos de cocaína em um carregamento de bananas em Recife. Tão logo os fiscais abriram as caixas, perceberam que não era o padrão da fruta destinada à exportação: as bananas eram menores, com mais pintas, entre outros itens”, explicou.

Operação Pele de Sapo

Na semana passada, uma equipe de cinco Auditores Fiscais Federais Agropecuários e um agente de inspeção integraram uma grande operação de fiscalização, que envolveu 60 pessoas entre membros da Receita Federal, da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Federal, com objetivo de coibir o tráfico internacional de drogas nas cargas de origem agropecuária no Estado do Rio Grande do Norte.

Leia Também:  MILHO/CEPEA: Indicador chega a menor patamar em 5 meses

Além do foco no porto de Natal, a operação efetuou cinco prisões nas rodovias que cortam o RN, apreendeu carros roubados, anfetaminas e dinheiro em espécie ligado a roubo de veículos. 

A operação foi batizada pela Polícia Federal como “pele de sapo” – espécie de melão mais exportada para a Europa produzido no estado nordestino. Apesar das prisões e apreensões da operação, a Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) informou que não foram encontradas drogas nas dependências do porto. 

 Impacto na economia

As exportações de frutas frescas respondem por cerca de 30% de toda movimentação do terminal portuário de Natal, de acordo com a Codern. A atividade de fruticultura é responsável pela geração direta e indireta de 60 mil empregos no estado.

Em setembro, serão 300 contêineres por semana embarcados para Europa e, em um ano, a projeção é que a exportação atinja 1 mil contêineres por final de semana, segundo . As informações são da Secretaria de Agricultura do Estado juntamente com o polo de fruticultores da região.

Leia Também:  Brasil está de portas abertas para importadores japoneses de café, diz ministra

O aumento na produção e a consequente exportação requer aumento na fiscalização. Além de colocar pacotes com drogas dentro de frutas, os traficantes constroem fundos falsos nas embalagens, entre outras práticas ilícitas.

Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana