conecte-se conosco


Internacional

Prisão australiana deve ser evacuada após invasão de ratos

Publicado


source
Ratos invadem presídios, hospitais, casas e empresas na Austrália
AP Photo / Rick Rycroft

Ratos invadem presídios, hospitais, casas e empresas na Austrália


Uma infestação de ratos devastou o leste da Austrália forçando a evacuação de um presídio, enquanto as autoridades consertam os fios roídos e retiravam os ratos mortos e em decomposição das paredes e tetos. As informações são da AP News.

Cerca de 200 funcionários e 420 detentos do Centro Correcional de Wellington na zona rural do estado de New South Wales serão transferidos para outras prisões na região, enquanto a limpeza e reparos são feitos, segundo o Comissário de Serviços Corretivos Peter Severin afirmou nesta terça-feira (22).

“A saúde, a segurança e o bem-estar dos funcionários e presidiários são nossa prioridade número 1, por isso é importante agirmos agora para realizar o trabalho de remediação vital”, declarou Severin.

Você viu?

Os ratos também afetaram as zonas de cultivo de grãos do estado mais populoso da Austrália, destruindo plantações, montes de feno e invadindo casas, escolas, hospitais e empresas.

A reclamação mais comum sobre a peste é o cheiro da urina e da decomposição dos ratos. Algumas pessoas afirmam terem sido mordidas enquanto dormiam, carcaças dos ratos são encontradas em calhas, poluindo tanques de água das fazendas, causando doenças.


A infestação de ratos costuma acontecer após a chuva, depois de um longo período de secas. O pesquisador de ratos do governo Steve Henry disse que o número de ratos começou a dimunuir, pois a espécie sempre para de reproduzir durante o inverno do hemisfério sul. Mas se as condições forem favoráveis ​​na primavera, eles podem voltar em grande número.


Fonte: IG Mundo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

Presidente da Tunísia destitui primeiro-ministro e suspende Parlamento

Publicado


source
Tunísia, único caso de sucesso da Primavera Árabe, tem Parlamento suspenso
Reprodução

Tunísia, único caso de sucesso da Primavera Árabe, tem Parlamento suspenso

Berço da Primavera Árabe, a Tunísia mergulhou neste fim de semana em uma crise política que coloca em risco sua ainda jovem democracia.

O presidente Kais Saied destituiu o primeiro-ministro Hichem Mechichi e suspendeu os trabalhos do Parlamento por 30 dias no último domingo (25), na esteira de uma nova jornada de protestos contra o governo por causa da crise econômica e da gestão da pandemia de Covid-19 .

Eleito presidente em 2019, Saied assumiu temporariamente as funções de chefe de governo, se apoiando em um artigo da Constituição que permite o congelamento dos trabalhos do Parlamento em caso de “perigo iminente”.

O presidente anunciou que nomeará um novo premiê para ajudá-lo a governar o país e que revogará a imunidade parlamentar dos deputados. Mechichi foi destituído no 64º aniversário de proclamação da República da Tunísia, ocasião em que milhares de cidadãos saíram às ruas para protestar contra a classe dirigente.

Na capital Túnis, a decisão de Saied foi recebida com festa por parte dos manifestantes que protestavam contra o partido islâmico Ennahda, dono da maior bancada no Parlamento, e contra o primeiro-ministro.

O Ennahda, no entanto, acusou o presidente de promover um “golpe” e prometeu “defender a revolução”. Já Saied rebateu que “quem fala em golpe de Estado deveria ler a Constituição e voltar para a escola”. “Fui paciente e sofri com o povo tunisiano”, justificou.

Você viu?

O presidente ainda diz ter informado previamente o chefe do Parlamento e líder do Ennahda, Rached Ghannouchi, que nega.

Veículos militares cercaram o prédio do Parlamento , e Saied determinou também o fechamento da sede local da emissora catariana Al Jazeera.

Primavera

Saied é apenas o segundo presidente eleito por voto universal na Tunísia, caso único de democracia – ainda que frágil e incipiente – entre os países que protagonizaram a Primavera Árabe .

A onda de revoltas contra o autoritarismo e a pobreza no norte da África e no Oriente Médio começou justamente na Tunísia, em 17 de dezembro de 2010, quando o verdureiro Mohamed Bouazizi ateou fogo no próprio corpo para protestar contra a falta de trabalho e os abusos da polícia.

Desde então, alguns países da Primavera Árabe, como Síria e Iêmen, continuam afundados em guerras, enquanto outros, como o Egito, voltaram a ter governos autoritários.

Apesar de ter iniciado um percurso democrático, a Tunísia conviveu na última década com uma perene instabilidade política , que sempre bloqueou esforços para relançar a economia e fazer as reformas pedidas pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

A fragmentada classe política jamais foi capaz de formar governos duradouros e eficazes, culminando na ruptura entre Saied e Mechichi. 

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Tempestade de areia provoca acidentes e deixa 7 mortos e vários feridos nos EUA

Publicado


source
Tempestade de areia deixa sete mortos e vários feridos nos EUA
Reprodução

Tempestade de areia deixa sete mortos e vários feridos nos EUA

Uma tempestade de areia deixou sete mortos e vários feridos gravemente em Utah, nos Estados Unidos, no último domingo, 25. O fenômemo provocou uma grande diminuição da visibilidade, o que foi motivo de uma série de acidentes com 20 veículos. 

Segundo o Departamento de Serviço Público de Utah, os acidentes de carro aconteceram na rodovia I-15, próximo à cidade de Kanosh. Entre os veículos havia reboques de trator, veículos de passageiros e caminhões. Um dos carros chegou a ter a porta do passageiro arrancada durante a batida. A estrada foi fechada logo em seguida. 

Muitos foram socorridos para um hospital da região apresentando estado crítico de saúde. Segundos os profissionais de saúde, ainda há a possibilidade de morte de alguns dos pacientes.

– Com informação do portal Metrópoles.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana