conecte-se conosco


Meu Pet

Principais erros que causam acidentes domésticos com animais de estimação

Publicado

source

Os brasileiros não priorizam cuidados preventivos com os animais de estimação . Essa é a conclusão de uma pesquisa realizada pelo IBOPE Inteligência e divulgada pela Bayer. Os dados são alarmantes e mostram que a maioria dos animais não está protegida dentro da própria casa. 

De acordo com o estudo feito em território nacional, 76% dos respondentes afirmaram que  não fizeram nenhuma ação ou mudança em suas casas para receber os pets e apenas 26% deles têm alguma atenção com os perigos domésticos que podem colocar a saúde do bichinho em risco. 

cachorros descendo escada arrow-options
Shuttersock

A principal causa de acidentes domésticos com animais de estimação é a queda de locais altos, como escadas

O principal motivo de acidentes domésticos com animais de estimação é a queda de lugares altos – 17% dos casos acontecem com cães e 22% com gatos. Segundo Mariana Buck, veterinária que atende na clínica médica do Hospital Veterinário Santa Inês, essas quedas normalmente acontecem de janelas, muros, lajes e escadas. “Elas podem ocasionar fraturas, trauma craniano, contusão pulmonar ou até óbito”, alerta. 

Leia Também:  Empresa busca por cachorro crítico de hotéis para viajar o mundo ao lado do dono

A segunda causa mais frequente de acidentes é ingestão de substâncias tóxicas (produtos de limpeza, higiene, remédios, plantas, etc) – o que aconteceu com 16% dos animais. Mariana conta que dentro da Instituição Santa Inês muitos casos de intoxicação são atendidos: “Muitas vezes o próprio tutor coloca algum componente químico, um veneno para roedores, por exemplo, os pets ingerem e acabam vindo parar na emergência.”

Leia também: As plantas que podem e que não podem ter em casas com animais

Outro acidente que leva a atendimentos frequentes no Hospital Veterinário é o afogamento. “Filhotes costumam se afogar em bacias ou até baldes cheios, mas isso pode acontecer até com o pet adulto. Casos envolvendo piscinas também são comuns”, afirma a veterinária. 

gato bebendo água da piscina arrow-options
Shuttersock

Afogamento também está entre as principais causas de acidentes domésticos com animais de estimação


Como tornar a casa segura para os animais de estimação?

Quando se trata das quedas a principal maneira de evitá-las é a proteção, o que possui em poucas casas –  apenas 28% dos donos de felinos e 19% dos de cães instalaram telas nas janelas.  “No caso de muros, lajes ou escadas, a dica é  evitar que os animais tenham livre acesso a esses locais. Muitas vezes eles ouvem um som, sobem na laje correndo para latir e acabam escorregando e caindo. Em outros casos, quando tem mais de um animal, o que vem atrás acaba ocasionando um impacto e derrubando o da frente”, explica Mariana. 

Para impedir afogamentos é necessário não deixar bacias e baldes cheios ao alcance do pet. A veterinária indica que a piscina tenha sua área isolada, de preferência com cerca ou portão. Se o uso de capas for a opção, sempre buscar pelos modelos mais seguros e que se adequem ao peso corporal do animal. 

Evitar qualquer objeto, produto ou alimento no chão diminui os riscos de intoxicação. 

“Se a gente tomar conta desses locais de queda, afogamento, e da ingestão de alimentos, substâncias químicas ou objetos, minimizamos muito riscos de complicações e acidentes com animais de estimação “, finaliza Mariana. 

Fonte: Canal do Pet
publicidade
2 Comentários

2
Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
MônicaAna Paula Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Ana Paula
Visitante

Veja, Como pessoas comuns estão ganhando de 4.200 a 12 mil reais por mês com marmitas fitness.
Acesse http://bit.ly/negociomarmitafitnessss

Mônica
Visitante
Mônica

Sempre percebi isso. O perigo principalmente para gatos, dentro de um lar de ‘donos’ negligentes é muito grande.
Brasileiro é negligente com eles quanto mais com animais.

Meu Pet

Hidroterapia ajuda na recuperação de cães e gatos; saiba como

Publicado

source

Com o grande crescimento do mercado pet – setor faturou 20 bilhões em 2018 – a medicina veterinária tem se desenvolvido muito. Entre os serviços oferidos está a hidroterapia, técninca que ajuda a solucionar vários problemas de saúde de cães e gatos. Doenças ortopédicas, neurológicas,  obesidade e artrofia muscular são alguns deles. 

cachorro fazendo hidroterapia arrow-options
Divulgação

A hidroterapia está sendo muito utilizada pela medicina veterinária

A hidroterapia, como o próprio nome diz, se baseia em exercícios realizados na água. A flutuabilidade ajuda a diminuir o peso corporal e facilita o exercício. Além disso, a resistência da água dificulta a movimentação, auxiliando o ganho de massa muscular. Rodrigo Posso, veterinário franqueado da Petland, afirma que esses fatores “contribuem para melhora clínica sem os efeitos das atividades no solo, como cansaço, aumento da pressão arterial e impacto nas articulações”. 

Exatamente por isso os casos mais recomendados são de animais que necessitam de um exercício para fortalecimento muscular e não podem sofrer sobrecarga em articulações devido a artroses e outros problemas osteoarticulares. A técnica terapêutica também é muito indicada para os pets que precisam perder peso com o propósito de perda de gordura e ganho de massa muscular.

Para os animais que sentem dor a atividade pode até se tornar prazerosa, já que a pressão hidrostática da água morna sobre os membros serve como uma massagem e proporciona conforto. 

Leia também: Como saber se o gato gordo está obeso ou apenas acima do peso?

“Os benefícios da terapia são percebidos após 15 ou 30 dias do início das sessões. Entre eles estão maior equilíbrio e coordenação, fortalecimento e ganho de massa muscular, melhora das articulações e da circulação sanguínea, da pressão arterial e do condicionamento físico, além da parte cardiorrespiratória, diminuição do peso e alívio das dores”, finaliza Rodrigo. 

Fonte: Canal do Pet
Continue lendo

Meu Pet

Sete boas opções de petiscos para fazer a felicidade do seu gato

Publicado

source

Todo mundo sabe que gatos são independentes e habitam o próprio universo. Mesmo assim, é possível perceber quando o bichano está mais cabisbaixo. Há diversas estratégias para reverter esse quadro e uma delas é se aproximar com petiscos para que ele fique mais receptivo a troca de carinhos e tenha pelo que esperar no dia.

Leia também: 5 coisas para você presentear a sua calopsita

Gato comendo petisco arrow-options
shutterstock

Gato comendo petisco

Você sabia que é possível adquirir uma enorme variedade de petiscos pela internet? Listamos sete boas opções de petiscos para gatos em destaque no site da Amazon , todos com ótimas avaliações e classificações de usuários.

Bifinho com recheio e produzido com ingredientes naturais. Contém farinha se salmão e maracujá em sua composição.

Esse petisco crocante e recheado ajuda a manter os pelos macinhos e brilhantes

Além de ser fonte de fibras, esse produto ajuda na eliminação de bolas de pelo

Leia Também:  Viraram o Hulk! Cachorros se sujam com corante e ficam totalmente verdes

Pedacinhos crocantes por fora e macios por dentro. Tem uma boa quantidade e é possível regular porções diárias que podem render até 20 dias

Com sabores sortidos, é uma boa opção para testar as preferências do seu bichano para futuras referências

Pedaços macios e suculentos de carne que vão se mostrar irresistíveis para o seu gato

Outra opção de petisco para seu gato muito saborosa e econômica de uma marca bastante vendida.

Fonte: Canal do Pet
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana