conecte-se conosco


Várzea Grande

Primeira-dama Kika Dorilêo se torna madrinha de honra das redeiras e incentiva produções de peças artesanais

Publicado


A primeira-dama de Várzea Grande – Promotora de Justiça Kika Dorileo Baracat –  se tornou uma madrinha de honra das redeiras do distrito de Limpo Grande, onde são confeccionadas as redes várzea-grandenses e outros produtos artesanais que tem atraído a atenção de muita gente do meio artístico, uma vez que as peças produzidas no local enchem os olhos de beleza e singularidade.

Para fortalecer e divulgar esta cadeia, recentemente, foi construída a pedido da primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes, através da ação da primeira-dama do município, Kika Dorileo, juntamente com a Associação das Redeiras de Várzea Grande, e a estilista Marta Medeiros, a parceria para a divulgação, fomento e valorização das peças.

“Martha Medeiros é reconhecida internacionalmente por ter transformado a renda nordestina em lindas e valorizadas peças de vestuário. Ela mostrou também apreço ao nosso artesanato e tenho certeza de que vai apresentar ao Brasil os produtos confeccionados em Várzea Grande”, comemorou Kika Dorileo.  

E para mostrar que as o trabalho das redeiras é diversificado a primeira-dama do município, pediu para que fosse feito um revestimento para ser usado em uma cadeira espreguiçadeira, bastante usada em área externa de residência – ou em local ideal para passar momentos de lazer em família. “Eu encomendei a peça para a redeira Giva e destaquei o meu desejo por imagens de animais nativos do nosso pantanal, e a partir de minha ideia, a artesã criou o desenho de uma arara, considerada uma das mais belas aves do pantanal. É de encher os olhos de tanta beleza, além de ser mais um produto que poderá ser confeccionado pelas artistas da Comunidade de Limpo Grande, diversificando o artesanato local. Me surpreendi pela preposição da forma da cadeira que se tornou uma peça de arte e que estará exposta em minha varanda”.

Kika Dorileo disse que antes de ser entregue a peça ficou exposta na Casa De Artes e que chamou a atenção das pessoas que visitam o local, bem como de servidores que trabalham na Prefeitura Municipal. “Muitas das pessoas que vieram falar comigo disseram que possui em sua residência espreguiçadeiras e que aprovaram a combinação da madeira e do tear. Esse é a prova de que uma peça, embora rústica, pode ser também uma peça de decoração luxuosa” comemorou a primeira-dama destacando que as redeiras de Limpo Grande em breve estarão confeccionando novas peças do produto uma vez que agradou a todos.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Várzea Grande

Secretária de Assistência Social participa de encerramento de programa e anuncia ampliação de bairros atendidos

Publicado


A Covid-19 inviabilizou a funcionalidade de vários projetos e programas sociais que tiveram que ser suspensos em 2020, e que em 2021 voltaram com capacidade reduzida e mantendo os protocolos de biossegurança. O programa “Laços Maternos” é um deles. Criado em 2015 chegou a ser desenvolvido em 10 polos e com a pandemia, esse número teve de ser reduzido para 7, priorizando o atendimento às gestantes e, ao mesmo tempo, dando condições das mães realizaram com segurança, oficinas de confecção de enxoval do bebê, além de atividades socioeducativas, palestras, artesanato e acompanhamento de saúde com equipe multidisciplinar com pré-natal.

Desde a sua criação, o programa já atendeu mais de 3.200 mulheres. O público alvo do projeto é gestante em situações de vulnerabilidade social cadastradas pelos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS). O projeto é executado nas Unidades Básicas de Saúde, Policlínicas e Programa de Saúde da Família (PSFs).

A secretária de Assistência Social, Ana Cristina Vieira, participou, nesta manhã (06), do encerramento do programa, que volta em 2022 com uma nova roupagem e com a proposta de ampliar o número de bairros atendidos com esse projeto social.

“O Laços Maternos têm por intuito promover o acolhimento e apoio às gestantes, a fim de melhorar a saúde, o bem estar e a qualidade de vida, proporcionando um melhor entendimento quanto às transformações que o corpo passa, envolvendo o emocional, principalmente, para as mães de primeira viagem”, destacou.

Idealizado pela secretaria de Assistência Social, com apoio da secretaria de Saúde, o projeto deve contar, no próximo ano, também com novos parceiros. “Já estamos em contato com universidades, instituições e outros órgãos para a ampliação desse projeto que deve também ter um número maior de participantes. A pandemia ainda não acabou, mas temos  certeza de que com toda a população vacinada possamos retomar a vida normal e dar sequência às nossas atividades”.   

A vereadora Rosy Prado, madrinha da ação, afiançou a importância do programa ‘Laços Maternos’. Ela disse que a realização de ações preventivas e educativas às gestantes do município – com consulta e acompanhamento do pré-natal, palestras e a oportunidade de confeccionar o enxoval do bebê, com as suas próprias mãos – são formas de acolher e cuidar dessas mulheres. “Quando você realiza um projeto social com afinco o resultado parece. A união entre os poderes também é importante para que o resultado chegue a quem precisa, e assim estamos fazendo, dando o nosso apoio e a nossa contribuição para esse e outros projetos idealizados pela administração pública”.

Ela disse ainda que a secretaria de Assistência Social ganhou mais visibilidade com a chegada da secretária Ana Cristina e com a participação expressiva da primeira-dama de Várzea Grande, a promotora de Justiça, Kika Dorilêo Baracat, que tem se mostrado atuante nas causas sociais.

Alessandra Marilene de Almeida, moradora do bairro 24 de Dezembro é mãe de 2 filhos e aguarda a chegada do terceiro, que deve acontecer nas próximas semanas. “Eu participei do programa Laços Maternos e adorei fazer o enxoval do meu filho. Além disso, tive todo o acompanhamento necessário com o pré-natal, só tenho a agradecer a oportunidade de fazer parte desse grupo de mulheres integrantes do programa social”.

Já Daniely Cristina de Souza, 24 anos, está em sua primeira gestação e será mãe de duas meninas, ela aguarda ansiosamente o nascimento das filhas. Moradora do bairro Novo Mundo, participou do programa ‘Laços Maternos’ com intuito de saber dos cuidados que se deve ter com as bebês, e também ter informações sobre a gestação de mães mais experientes. “Fiquei encantada com o programa e com a oportunidade de também fazer o enxoval das minhas meninas”, comemorou. A aluna pretende depois que as crianças estiverem mais crescidas, fazer os enxovais, seja para comércio dos produtos, ou para presentear futuras mamães.

Continue lendo

Várzea Grande

Ponto facultativo não interfere no exercício das atividades econômicas em Várzea Grande

Publicado


Amanhã, 8 de dezembro, não será feriado em Várzea Grande, e sim, ponto facultativo. O decreto de número 79/2020, publicado no final do ano passado, traz a relação de todos os feriados de âmbito nacional, estadual e municipal, bem como definiu os pontos facultativos nas repartições públicas de Várzea Grande.

Mesmo se tratando de um feriado religioso em Cuiabá – dia Nossa Senhora Imaculada Conceição, padroeira da Capital – com regras específicas ao funcionamento da atividade econômica, em Várzea Grande esse exercício poderá ser realizado sem qualquer tipo de prejuízo ao comércio, à indústria ou à prestação de serviços.

Por ser ponto facultativo, o atendimento nos órgãos públicos – municipal, estadual e federal -, com sede em Várzea Grande, fica suspenso retornando normalmente no dia seguinte, na quinta-feira, 9.

Serviços essenciais como os ligados às áreas de saúde, limpeza urbana e segurança, seguirão com atendimento conforme as escalas já programadas, sem qualquer prejuízo ao cidadão.

Especificamente sobre as atividades empresariais no Município, a Fecomércio/MT, reforça que “com relação a Várzea Grande, a data é ponto facultativo, o que não interfere nas atividades comerciais, podendo funcionar normalmente sem a necessidade de seguir as obrigações previstas na Convenção Coletiva de Trabalho da categoria, a CCT”.

Considerando a relação de feriados e pontos facultativos do decreto 79/2020, o de amanhã é último do ano elencado como ponto facultativo, restando apenas o dia 25 de dezembro como o último feriado nacional de 2021, o Natal. 

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana