conecte-se conosco


Policial

PRF fiscaliza jornada de trabalho de motoristas profissionais em apoio à SRT/MT

Publicado

Excesso de jornada foi principal infração durante operação realizada pela Superintendência Regional do Trabalho em Mato Grosso em parceria com a PRF e o Ipem

O excesso de jornada de trabalho foi a principal infração registrada durante a operação de prevenção a acidentes de trabalho no setor de transporte de cargas realizada nos dias 23 e 24 de abril no Trevo do Lagarto, em Várzea Grande (MT), região metropolitana de Cuiabá, pela Superintendência Regional do Trabalho em Mato Grosso (SRT/MT), em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Instituto de Pesos e Medidas (Ipem).

A ação, coordenada pelo Auditor-Fiscal do Trabalho (AFT) Jansen de Lima e Silva, faz parte da Campanha Nacional de Prevenção a Acidentes de Trabalho – Canpat da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia cujo tema desta edição de 2019 é “Gestão de Riscos Ocupacionais: o Brasil contra acidentes e doenças no trabalho”.

De acordo com o Bruno Davantel, AFT chefe do núcleo de Saúde e Segurança da SRT/MT, durante os dois dias foram feitas 51 abordagens com foco na conscientização dos trabalhadores sobre obediência aos limites de jornada como prevenção de acidentes de trabalho.

As principais infrações registradas foram excesso de jornada, ausência do controle de jornada e falta de registro e que resultaram em cerca de 80 autos de infração.

“Nós verificamos as condições do caminhão, condições da cabine do caminhão, se há água potável, mas o principal ponto desse operativo foi fiscalizar a jornada desses motoristas, porque o excesso de jornada é o grande responsável por praticamente todos os acidentes nas rodovias”, observa Bruno Davantel.

Ele ressalta que a categoria dos motoristas de transporte de cargas e proporcionalmente, ou seja em termos relativos, a que mais morre em decorrência de acidentes de trabalho.

“Quando a gente fala em acidentes de trabalho com motoristas de transporte de carga, há um número muito elevado de mortes nas rodovias. Por isso estamos dando um enfoque principal na questão da jornada desses motoristas”.

A operação contou com a parceria efetiva da Polícia Rodoviária Federal de Mato Grosso. A PRF Cristiane Machado destacou a importância da parceria com a SRT/MT para a busca da conscientização dos motoristas quanto a importância da Lei do Descanso. “Nós abordamos os veículos fazendo essa seleção para que a fiscalização possa atuar, verificando os diários de bordo, os discos de tacógrafos e os demais equipamentos obrigatórios nesse tipo de transporte”.

Intervalo entre jornadas

Durante a operação os AFTs também focaram na fiscalização do intervalo entre as jornadas, que é o inter-jornadas. Segundo Bruno Davantel, o motorista profissional deve descansar de modo ininterrupto por pelo menos 8 horas entre essas jornadas.

“A auditoria- fiscal do trabalho já constatou nas abordagens realizadas neste operativo que a grande maioria não cumpre com esse intervalo e outros que devem ser feitos ao longo da jornada, como 1 hora para almoço, meia hora a cada cinco horas e trinta minutos rodados.”

Bruno Davantel destaca, ainda, a grande ausência do controle de jornada, em que o motorista sequer tem uma papeleta de anotação para controlar realmente essa jornada efetuada. “Muitos tacógrafos que poderiam auxiliar nessa verificação estão com defeito, então são vários fatores relacionados a isso que estão sendo descumpridos”.

Texto e fotos: Sandra Carvalho/SRT/MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Cinco mulheres são presas suspeitas de participar de golpe na venda de caminhonetes que causou prejuízo de R$ 300 mil

Publicado

Grupo clonava anúncios na internet e se passava por parentes dos vendedores e compradores para conseguir enganar os envolvidos. Prisões aconteceram em Cuiabá

Cinco mulheres, moradoras de Cuiabá, e investigadas pela Polícia Civil de Goiás por golpes de estelionato que causaram prejuízo às vítimas de mais de R$ 308 mil foram presas pela Polícia Civil de Mato Grosso. As suspeitas foram presas pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), em apoio à Polícia Civil goiana, na última semana, em cumprimento a mandados de prisão. A ação faz parte da operação “Canto das Sereias”.

As golpistas estavam com as prisões temporárias decretadas, após investigação conduzida pelo Grupo de Repressão a Estelionatos e Outras Fraudes da Delegacia Estadual de Investigações Criminais.

Conforme apuração, as mulheres vinham praticando a fraude, popularmente conhecida como “golpe do intermediário” ou “falso intermediário”, um dos crimes de estelionato mais comuns  na compra e venda de veículos. Os criminosos utilizam propagandas de terceiros para negociar automóveis usados ou seminovos. Os verdadeiros anúncios são clonados e os golpistas acabam recebendo o pagamento do comprador interessado no veículo.

Em um dos casos investigados, a vítima, moradora da cidade de Goiânia, foi induzida a erro. Acreditando que estava adquirindo uma caminhonete de luxo, efetuou o depósito do valor de R$ 160 mil para o golpista.

Uma outra vítima, de Rio Verde, também foi induzida a erro com os mesmos modus operandi. Achando que estava comprando uma camionete de alto padrão depositou a quantia de R$ 138 mil. Já a terceira ocorrência registrada e apurada pela Polícia Civil foi de uma vítima de Crixás, que fez a transferência do valor de R$ 10 mil. Diante dos fatos, foi solicitado apoio da DRE, que cumpriu as prisões contra as cinco mulheres presas em Cuiabá.

O delegado do Grupo de Repressão a Estelionato e Outras Fraudes, Olemar Miranda Santiago, agradeceu o apoio da Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da equipe da DRE que não mediu esforços para prender as suspeitas, culminando no fechamento desta etapa da operação Canto de Sereias. Ainda segundo o delegado de Goiás, as investigações continuarão para a identificação de outros possíveis envolvidos.

 

Continue lendo

Policial

PRF apreende mais de 300 kg de cocaína em Várzea Grande-MT

Publicado


Na madrugada de hoje (06), no município de Várzea Grande, uma equipe da PRF abordou um caminhão, de cor branca, conduzido por um homem de 38 anos. O veículo vinha de Rondônia e tinha como destino final o estado de São Paulo.

Durante conversa com o motorista, os policiais puderam perceber que o mesmo estava bastante nervoso, dando respostas contraditórias aos questionamentos feitos pelos agentes da lei. A equipe ficou desconfiada da situação e optou por realizar uma busca minuciosa no veículo para ver se encontrava algum tipo de irregularidade.

Nesse momento, os policiais conseguiram localizar, no assoalho do semirreboque, um compartimento oculto, conhecido por “MOCÓ”, onde havia 325 tabletes de pasta base de cocaína, além de 4 invólucros de crack.

Os policiais deram voz de prisão ao abordado pela prática do crime de tráfico de drogas, tipificado no Art. 33 da Lei 11.343/06. O motorista relatou que receberia determinada quantia para realizar o transporte. Ele foi encaminhado à delegacia da Polícia Federal de Cuiabá para a realização dos demais procedimentos legais.

Fonte: PRF MT

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana