conecte-se conosco


Policial

PRF em Mato Grosso concentra maior apreensão de madeiras do País

Publicado

Em 2019 já foram recolhidos 6.542 m³ do produto, o que corresponde a 327 caminhões carregados

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Mato Grosso é a superintendência que mais apreende madeira irregular no País. Em 2019, apenas até o início de dezembro, já foram recolhidos 6.542 m³ do produto, o que corresponde a 327 caminhões carregados.

As últimas apreensões ocorreram na terça-feira (10) na BR-163, em Guarantã do Norte e Matupá, quando 103m³ de madeira foram retidos e três pessoas acabaram presas.

Os flagrantes são feitos quase diariamente pela PRF em Mato Grosso. Mais de 90% da madeira apreendida é do tipo serrada e estima-se que é necessário em média uma árvore para produzir cada metro cúbico deste produto. Portanto, apenas o volume retido neste ano representa cerca de 6 mil árvores derrubadas sem autorização dos órgãos ambientais.

As principais irregularidades cometidas são o transporte sem Guia Florestal ou Documento de Origem Florestal, a reutilização de documentação emitida para outra carga ou mesmo documentação falsa.

As espécies mais encontradas nos flagrantes são a Itaúba e o Angelim, mas há também a Castanheira, com corte e comercialização proibidos no Brasil. Muitas vezes, os policiais localizam espécies ou quantidades divergentes do que está sendo declarado.

Essas são algumas das formas encontradas por madeireiros, comerciantes e transportadores para esconder a extração ilegal, conforme explica o PRF Héber Araújo “Essa madeira não está registrada no banco de créditos florestais junto aos órgãos ambientais competentes, então eles simulam a emissão de documentos e tentam dar aparência de legalidade. Esse lucro obtido ilegalmente é prejuízo para o meio ambiente e para a sociedade já que o meio ambiente é um bem de uso comum e essencial à sadia qualidade de vida”.

Normalmente as madeiras ilegais vem do Pará, de Rondônia e do Amazonas e tem como destino o Sul, Sudeste e Centro Oeste do País.

Nos flagrantes feitos pela PRF, são identificados o transportador, o comerciante e o madeireiro como autores no crime ambiental referente a transportar, adquirir ou vender madeira sem licença válida. “As penas para esses infratores vão deste a detenção, aplicação de multas e também perda do material envolvido no crime, como os veículos e equipamentos”, destaca Araújo.

A madeira é apreendida e pode ser doada ao final do processo para instituições públicas ou entidades assistenciais e ainda leiloada e revertida para os órgãos de segurança pública e ambientais.

Em Sorriso, por exemplo, madeiras apreendidas pela PRF já se transformaram em quiosques, bancos, mesas e passarelas da Área Verde Central do município e em pontes na área rural. Em outros municípios, foram leiloadas e o valor arrecadado foi utilizado para equipar forças de segurança.

*O policial Héber Araújo, da 6ª Delegacia da PRF em Sorriso, é consultor técnico do Grupo de Enfrentamento aos Crimes Ambientais (Gecam) da PRF e especialista em educação ambiental e sustentabilidade.

Neocleciana Gonçalves – SECOM PRF MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Detentos abrem buraco no muro de cadeia: 9 conseguem fogir e 12 são impedidos pela PM

Publicado

Nove reeducandos fugiram da Cadeia Pública de Arenápolis (234 km a Médio Norte de Cuiabá), na madrugada deste domingo (28.06). Eles fizeram um buraco na laje da cela. Os policiais penais que estavam de plantão escutaram barulhos do lado de fora da unidade e, ao acionar as câmeras externas, visualizaram a movimentação de cães, seguida de latidos.

Os servidores foram até a cela, que era ocupada por 21 pessoas, enquanto acionavam reforço e as Polícias Militar (PM-MT) e Judiciária Civil (PJC). Na ação de contenção, realizada de forma rápida, os policiais penais tiveram q fazer cinco disparos de arma com munição não letal e conseguiram impedir as fugas dos outros 12 recuperandos.

Forros de cama foram encontrados entre os arames do muro e pares de chinelo sobre caixa de cloro e caixa de energia, que os reeducandos utilizaram de suporte para pular o muro, no canto lateral. Uma equipe do Serviço de Operações Especiais (SOE) do Sistema Penitenciário foi imediatamente acionada e dá suporte nas buscas pelos foragidos.

A Cadeia Pública de Arenápolis tem capacidade para 87 pessoas, mas estava com 80 vagas ocupadas, ou seja, não havia lotação.

Continue lendo

Policial

PMs cercam bando que tentou furto em agência, fere um, que incendiou carro pr tentar fugir

Publicado

Neste domingo (28.06), policiais militares frustraram uma tentativa de furto a uma agência bancária, em Paranaíta. Um homem (29 anos)  foi preso após ser pego ateando fogo em um  carro para fugir do cerco policial na região.

Por volta das 4h da manhã, a Polícia Militar recebeu informações de que havia soado um ruído estranho em uma agência bancária da cidade. De imediato, os policiais foram até o local e se depararam com os suspeitos que atiraram contra a equipe policial. Houve confronto entre os suspeitos e os policiais, durante a troca de tiros, a equipe da PM pediu apoio de militares do município de Alta Floresta para cercar a região e deter os suspeitos.

A polícia constatou que os suspeitos estavam municiados de armas de fogo calibre 7,62 quando atiraram contra os militares. Durante  diligência policial, um dos suspeitos foi surpreendido pela PM ateando fogo em um carro para fugir do cerco dos policiais.

Ao ser flagrado pela polícia incendiando o carro para fugir, o suspeito atirou contra a equipe policial que reagiu e atirou na perna do suspeito para imobilizá-lo. Os policiais prenderam o homem e encaminharam ele ao hospital.

O Batalhão de Operações Policiais Especiais foi acionado para dar apoio as equipes que seguem em diligências na região atrás dos outros suspeitos.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana