conecte-se conosco


Policial

PRF apreende mais de R$ 4 milhões escondidos em caminhonete na BR- 070, em Poconé

Publicado

O veículo, com placas de São Paulo, foi abordado pela PRF na BR-070, em Poconé

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), apreendeu, na noite desta segunda (8), cerca de R$ 4 milhões em espécie durante fiscalização de rotina na BR-070, próximo a Poconé. O dinheiro estava escondido em malas, sacos plásticos e em compartimentos preparados atrás do banco traseiro e na tampa da carroceria do veículo.

A caminhonete L200, com placas de São Paulo, foi abordada pela equipe PRF por volta das 22h30. Três homens estavam no veículo no momento da fiscalização e mostraram bastante nervosismo diante da ação policial, motivo que levou os agentes a uma busca minuciosa no veículo.

Não demorou muito para que os PRFs encontrassem dentro de uma mala cerca de R$ 170 mil. No momento, o condutor e proprietário do veículo, R.B.S, de 43 anos, disseram aos agentes que o dinheiro seria utilizado para a compra de veículos em Manaus. Prosseguindo nas buscas, os agentes localizaram toda a quantia escondida nas bagagens, na tampa do compartimento de carga e maior parte dela atrás do banco traseiro da caminhonete.

Diante do flagrante, o condutor e os dois passageiros, Z.M.O.A, de 55 anos, e A.G.L, de 40 anos, mudaram a versão dos motivos da viagem de São Paulo até Boa Vista, em Roraima. De acordo com o motorista, todo o dinheiro seria utilizado na compra de ouro. Eles não informaram mais detalhes sobre a procedência do dinheiro e receberam voz de prisão.

Os PRFs estimam que eles transportavam cerca de R$ 4,6 milhões em espécie. Os detidos, o veículo e dinheiro foram levados para a Polícia Federal, em Cuiabá, onde será feita a contagem das notas.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Pedreiro é denunciado por três crimes contra menina de cinco anos

Publicado

O pedreiro e catador de reciclados Antônio Ramos Escobar foi denunciado nesta segunda-feira (28) pela 2ª Promotoria de Justiça Criminal de Sorriso (a 420km de Cuiabá), por estupro de vulnerável, homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver da menina S.V.F.P.. O crime aconteceu em 2010, quando a vítima tinha cinco anos de idade.

Conforme o promotor de Justiça Luiz Fernando Rossi Pipino, as qualificadoras do homicídio são emprego de meio cruel, mediante recurso que impossibilitou a defesa da vítima, e visando assegurar a ocultação e impunidade de outro crime (estupro, no caso). O denunciado, que recentemente confessou o crime, está preso preventivamente no Centro de Ressocialização de Sorriso.

De acordo com as investigações, no dia 1º de junho de 2010, por volta das 15h30m, nas dependências de uma construção, Antônio Ramos Escobar, após ter praticado atos libidinosos com a criança, matou a menina asfixiada e ocultou o seu cadáver. “No dia dos fatos, Antônio Ramos Escobar, após avistar e abordar S.V.F.P. na via pública (nas proximidades do Estádio Municipal ‘Egídio José Preima’), transportou a criança/vítima até uma construção em que trabalhava”, consta na denúncia.

Nas dependências da edificação, ele se aproveitou da ausência de vigilância e da vulnerabilidade e fragilidade da vítima para violentá-la. “No desdobramento dos fatos, Antônio Ramos Escobar, consciente e imbuído de animus necandi (vontade de matar), aproveitando-se da compleição física avantajada em relação à criança/vítima e também do local desabitado em que se encontravam àquela ocasião (recurso que dificultou e/ou tornou impossível a defesa), esganou a criança S.V.F.P., provocando-lhe, pois, a sua morte (por asfixia), tudo como forma de assegurar a ocultação e a impunidade do crime sexual anteriormente praticado”, narra Luiz Fernando Rossi Pipino.

De acordo com o promotor de Justiça, o denunciado, na sequência, ensacou o corpo da vítima e ocultou o seu cadáver em local ainda não apurado pelos agentes policiais.

 

Continue lendo

Policial

Investigado por violência domestica contra ex-companheira é preso preventivamente

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Policiais civis da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Várzea Grande (Dedmci) cumpriram na tarde desta segunda-feira (28.09) a prisão preventiva de um homem investigado por crime de violência doméstica contra a ex-companheira.

O mandado judicial foi cumprido no local de trabalho do investigado, em um fábrica de bebidas na região metropolitana de Cuiabá.

No dia 7 de setembro, o suspeito agrediu a ex-companheira na frente dos filhos. Após ferir a ex-mulher, ele fugiu do local.

Em inquérito aberto na unidade especializada pra investigar o crime, a delegada Mariel Antonini representou pela prisão preventiva do suspeito.

Após o cumprimento do mandado judicial, ele será encaminhado à unidade prisional do Capão Grande, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana