conecte-se conosco


Economia

Previsão de crescimento da economia sobe levemente

Publicado

A previsão de instituições financeiras para o crescimento da economia neste ano subiu levemente. A estimativa de expansão do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, passou de 0,91% para 0,92%.

As projeções para os anos seguintes não foram alteradas: 2% em 2020; e 2,50% em 2021 e 2022. Essas estimativas são de pesquisa a instituições financeiras, elaborada semanalmente pelo Banco Central (BC).

De acordo com o boletim Focus, instituições financeiras mantiveram a previsão para a inflação, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 3,29% em 2019, 3,60%, em 2020, 3,75%, em 2021, e 3,50% em 2022.

As projeções para 2019 e 2020 estão abaixo do centro da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC. A meta de inflação, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é 4,25% em 2019, 4% em 2020, 3,75% em 2021 e 3,50% em 2022, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Taxa Selic

O principal instrumento usado pelo BC para controlar a inflação é a taxa básica de juros, a Selic. Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

Quando o Copom aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Para o mercado financeiro, a Selic deve terminar 2019 e 2020 em 4,50% ao ano.

Para 2021, a expectativa é que a Selic termine o período em 6% ao ano. Para o fim de 2022, a previsão é 6,50% ao ano.

Dólar

A previsão para a cotação do dólar segue em R$ 4 para o final de 2019 e 2020.

 

Edição: Graça Adjuto

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Golpe da Claro-Net: criminosos fingem ser prestadores de serviço

Publicado


source
sms
Captura de tela

No golpe, pessoas recebem mensagens de texto que avisam que o prestador de serviço está a caminho; mas é golpe

No último mês, moradores da Grande São Paulo têm recebido visitas de supostos prestadores de serviço da empresa de telefonia e internet  Claro-Net. Antes da visita, os clientes recebem mensagens de SMS que parecem verídicas, indicando o nome do prestador e links de confirmação. Mas é golpe.

Não clique nos links nem receba os falsos prestadores em casa. A Claro orienta que não envia funcionários técnicos às residências ou a empresas sem que os clientes tenham feito um pedido de serviço.

“A Claro alerta que qualquer visita técnica feita em nome da operadora é previamente agendada, em acordo com o cliente”, disse a empresa ao iG.

Além disso, a Claro-Net afirmou que “Os assinantes da empresa podem confirmar esse agendamento por meio do Minha Claro residencial, aplicativo disponível para dispositivos Android e iOS, ou na central de relacionamento, ligando para 10621. No aplicativo, o cliente tem acesso a informações como trajeto percorrido pelo técnico, além de nome completo e foto do profissional. Todos esses dados são disponibilizados para que o assinante receba com segurança os técnicos que trabalham a serviço da operadora.”

Sempre que desconfiar do golpe, entre em contato com a empresa pelos canais oficiais. Outro canal da Claro-Net é o portal de segurança,  claro.com.br/seguranca.

Continue lendo

Economia

Bolsonaro diz que respeita teto de gastos ao lado de Maia e Alcolumbre

Publicado


source
maia e bolsonaro
Reprodução Tv Brasil

Bolsonaro, Maia e Alcolumbre falaram sobre economia e esforços contra a crise durante coletiva nesta terça

Nesta quarta-feira (12), o presidente Jair Bolsonaro disse, durante coletiva de imprensa em frente ao Palácio da Alvorada que está mantido o teto de gastos público. “Nós respeitamos o teto dos gastos, queremos a responsabilidade fiscal e o Brasil tem como, realmente, ser um daqueles países que melhor reagirá à questão da crise”, afirmou o presidente.

Bolsonaro disse também que a economia brasileira está “reagindo” e que o país “vai bem”.

A fala se deu ao lado do presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre e do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Bolsonaro também citou privatizações e as reformas tributária e administrativa como forma de “destravar a economia”. 

Maia, em seguida, disse que em reunião nesta quarta os presidentes reafirmam “o compromisso com o teto de gastos e com a qualidade do gasto público”. Maia disse que administrar os gatilhos de gastos é importante, assim como as reformas tributária e administrativa.

“A Câmara dos Deputados está pronta para debater, discutir e aprovar uma reforma que visa melhorar o gasto e o serviço público, que passa pela reforma administrativa”, expressou Maia.

Alcolumbre reforçou a importância da reunião dos presidentes para a discussão econômica nacional. “Nessa agenda de responsabilidade fiscal, a gente tem uma emenda constitucional que foi construída a várias mãos no Parlamento brasileiro para limitar os gastos públicos e precisamos formar esse convencimento na sociedade brasileira (…) no pós-pandemia, nessa retomada.”

O presidente Bolsonaro está acompanhado também do ministro da Economia, Paulo Guedes; ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas; ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho; líder do Governo no Congresso Nacional, senador Eduardo Gomes; líder do Governo na Câmara dos Deputados, deputado Vitor Hugo; líder do Progressista na Câmara dos Deputados, deputado Arthur Lira; e vice-líder do Governo no Congresso Nacional, deputado Ricardo Barros.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana