conecte-se conosco


Policial

Presos sete com 200 kg de pescado irregular, que será distribuido para entidades sociais

Publicado

Cerca de 200 quilos de pescado irregular foram apreendidos e sete homens presos em Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a oeste de Cuiabá), durante a operação “Rede Maldita” desencadeada pela Polícia Civil do município na sexta-feira (26.06).

A ação teve como objetivo o combate ao crime ambiental, devida a grande quantidade de redes de pescas e outros materiais que vinham sendo usados de forma ilegal por pescadores nos rios Guaporé e Sararé.

O trabalho operacional resultou também na apreensão de dois barcos de alumínio, dos motores de popa, uma caminhonete e aproximadamente sete bolos de redes de pesca. Os sete suspeitos, entre idades de 18 a 50 anos, foram autuados em flagrante por crime contra o meio ambiente (transportar, comercializar, beneficiar ou industrializar espécimes provenientes da pesca proibida).

As investigações iniciaram após denúncia anônima sobre um grupo de pescadores que vinham praticando ilegalmente a pesca usando redes para capturá-los, modo considerado como pesca predatória.

Diante das informações os policiais civis foram até a região na zona rural do município, quando avistaram uma caminhonete F-400 transportando dois barcos e algumas pessoas sobre o veículo.

Ato contínuo foi realizada a abordagem veicular sendo encontradas caixas térmicas contendo diferentes espécies de peixes, varas de pescar e redes utilizadas para a pesca predatória.

Diante dos fatos os setes suspeitos que estavam a bordo da caminhonete foram detidos e junto com os materiais foram conduzidos para Delegacia de Vila Bela da Santíssima Trindade, onde foram interrogados e autuados em flagrante pela prática de crimes contra a fauna de transportar, comercializar, beneficiar ou industrializar espécimes provenientes da pesca proibida.

O pescado irregular apreendido será doado para famílias carentes através da Pastoral das Crianças de Vila Bela, com a anuência do Ministério Público (MP).

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

PRF apreende 20kg de pasta base em Cáceres e repressão ao tráfico de drogas segue forte em Mato Grosso

Publicado


.

Droga estava escondida em compartimentos adaptados no veículo

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de aproximadamente 20kg de substância análoga à pasta base de cocaína, durante fiscalização na BR-070, em Cáceres.

Logo no começo de domingo (02), passados alguns minutos da meia noite, foi abordado o veículo VW/Saveiro, de cor vermelha, com placas de Ji-Paraná/RO e conduzido por um homem de 32 anos.

Ao fiscalizar o veículo, os PRFs encontraram a droga escondida em fundos falsos. O condutor disse que foi contratado em Goiânia/GO para buscar o entorpecente em Ji-Paraná e levar até Ilhéus/BA. Afirmou também que não conhece nenhum dos contratantes e que recebeu as informações por meio de mensagens de texto.

A ocorrência foi encaminhada para Polícia Civil de Cáceres.

Na semana anterior, a PRF já havia apreendido mais de 180 kg de pasta base, em uma ação conjunta com a Polícia Civil (veja aqui). Somadas, as apreensões passam de 200 kg e prejuízo ao narcotráfico fica na casa dos 25 milhões de reais.

SECOM PRF MT

Fonte: PRF MT

Continue lendo

Policial

Polícia Civil conclui inquérito sobre posse ilegal de armas de fogo

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, por meio da 2ª Delegacia de Cuiabá (Planalto) concluiu o inquérito instaurado em desfavor de M.C. para apurar os crimes de posse irregular e porte ilegal de armas de fogo. Ele foi indiciado conforme a Lei 10.826/2003, nos seguintes artigos: *Artigo 12* – posse irregular arma de fogo; *Artigo 14*: porte ilegal de arma de fogo;  *Artigo 16, parágrafo 1, inciso 5*: fornecer arma a adolescente, uma vez que solicitou a própria filha que guardasse as armas.

A posse de arma se configura porque ele tinha as armas em casa sem regularização. Já o porte é porque ele recebeu outras armas de um adolescente na esidência onde ocorreu o homicídio da adolescente Isabele Guimarães Ramos, no dia 12 de julho, no condomínio Alphaville, na Capital.

A 2ª Delegacia de Polícia de Cuiabá recebeu quatro armas de fogo relacionadas ao caso, que foram encaminhadas para perícia e o respectivo laudo evidenciou serem eficazes.

A Polícia Civil também solicitou informações ao Exército Brasileiro para saber se armas eram legalizadas. Somente uma delas estava legalizada. 

As armas objeto desse inquérito não tem relação com o homicídio de Isabele Ramos.

Todas as oitivas e laudos foram compartilhados com a Delegacia Especializada do Adolescente (DEA), no inquérito que apura a morte de Isabele Guimarães Ramos. 

O inquérito foi concluído pela 2ª DP na última quinta-feira (30/07) e encaminhado ao Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana