conecte-se conosco


Internacional

Presidentes dos EUA e da França discutem defesa europeia

Publicado


 Os presidentes Joe Biden, dos Estados Unidos (EUA), e Emmanuel Macron, da Fraça, discutiram nesta sexta-feira (21) a cooperação de segurança na África, Europa e Indo-Pacífico, à medida que os dois países trabalham para melhorar os laços após uma divergência sobre um pacto de segurança dos EUA com Reino Unido e Austrália.

Biden e Macron planejam continuar as negociações quando se encontrarem este mês em Roma para uma cúpula de líderes do Grupo das 20 maiores economias, afirmou a Casa Branca.

A vice-presidente dos EUA, Kamala Harris, também se encontrará com Macron durante uma visita a Paris em novembro, disse a Casa Branca, ressaltando os esforços para remendar os laços entre Estados Unidos e França depois que a Austrália cancelou um contrato de submarino francês em favor de um pacto com Washington e Londres no mês passado.

As visitas foram realizadas durante viagem do secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, a Paris no início deste mês, em que ele disse que teve conversas “muito positivas e muito produtivas” com líderes franceses.

A representante de Comércio dos EUA, Katherine Tai, também se reuniu com seu homólogo francês, Franck Riester, na sexta-feira, paralelamente a uma conferência de ministros de Comércio do Grupo dos Sete, onde ela enfatizou o compromisso dos EUA de “fortalecer a relação bilateral com a França”, informou seu gabinete em nota.

Na ligação com Macron, Biden analisou os esforços em andamento de ambos os países para apoiar a estabilidade e segurança na região do Sahel e para melhorar a cooperação no Indo-Pacífico, bem como as iniciativas para permitir uma defesa europeia mais forte, disse a Casa Branca.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

Jovem da África do Sul encontra irmã sequestrada há 20 anos por foto no Facebook

Publicado


source
Jovem vai se reunir com a família em breve
O Antagonista

Jovem vai se reunir com a família em breve

Um jovem de 19 anos encontrou a irmã que foi sequestrada há duas décadas com a ajuda de uma foto publicada no Facebook. O caso ocorreu em Mpumalanga, na África do Sul.

Segundo a polícia local, o irmão nem imaginava que poderia ter algum parentesco com a jovem da foto, mas ficou surpreso com a semelhança dela com a mãe dele. Ele então avisou os pais sobre a descoberta, as informações foram compartilhadas com as autoridades, e um exame de DNA confirmou a relação entre mãe e filha. A identidade das vítimas não foi revelada a pedido da família.

Conforme o portal News24, a investigação sobre o caso estava aberta desde março de 2001. Naquele mês, uma jovem de 16 anos deu à luz no Hospital Provincial de Ermelo. Ela recebeu alta da unidade de saúde no dia 23 e saiu do local acompanhada de uma tia. No caminho para casa, fizeram uma parada em uma loja. Uma mulher se ofereceu para ajudar a jovem mãe a segurar o bebê e fugiu com a criança. A família não teve mais notícias sobre a menina desde então.

O novo capítulo da história teve início apenas neste mês de novembro. Com a confirmação da identidade da vítima, a polícia também conseguiu identificar a mulher que cometeu o sequestro há 20 anos. Ela tem 50 anos e é natural de Limpopo. Após audiência, foi liberada sob pagamento de fiança. O julgamento do caso será realizado em janeiro de 2022.

“A jovem foi levada para um local seguro enquanto recebe alguns serviços de apoio psicológico. Com sorte, se reunirá com sua família biológica em breve” , disse o porta-voz da polícia local, Selvy Mohlala.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Homem mata família após fraudar certificado de vacina na Alemanha

Publicado


source
Homem mata família após fraudar certificado de vacina na Alemanha
Reprodução

Homem mata família após fraudar certificado de vacina na Alemanha

Um professor  alemão de 40 anos teria matado a esposa e seus três filhos de 4, 8 e 10 anos por “temer” perder a guarda das crianças e ser preso por ter falsificado o certificado de vacinação contra a Covid-19, informa a mídia do país nesta terça-feira (7).

O caso chocante aconteceu no último sábado (4), quando vizinhos chamaram a polícia de Königs Wusterhausen, no estado de Brandemburgo, após ouvirem tiros na residência. Ao chegarem no local, os agentes encontraram toda a família morta.

Ainda no mesmo dia, as autoridades emitiram uma nota oficial informando que as vítimas tinham marcas de esfaqueamento e tiros, mas que não havia sinais de que a casa teria sido invadida. No entanto, horas depois, retificaram a informação e disseram que todos foram mortos por arma de fogo.

Nesta terça, a agência de notícias DPA publicou uma declaração do promotor público Gernot Bantleon em que ele informa que a polícia encontrou uma carta, assinada pelo homem, assumindo os múltiplos homicídios e seu suicídio.

Leia Também

Segundo relatou Bantleon, o professor afirmou que o dono do local onde a esposa trabalha descobriu que ela falsificou o certificado de vacinação. Por isso, ele começou a temer que ele e a mulher fossem presos e perdessem a guarda dos filhos. Então, decidiu matar todos.


Os agentes encontraram um revólver na casa, mas ainda não tem os resultados da perícia para definir se essa foi a arma do crime.

A investigação segue para descobrir se essa foi realmente a motivação dos assassinatos.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana