conecte-se conosco


Política Nacional

Presidente participa de formatura de sargentos no Rio de Janeiro

Publicado


O presidente Jair Bolsonaro participou, nesta quinta-feira (2), da cerimônia de formatura de alunos do curso de graduação de sargentos da Escola de Sargentos de Logística, na Vila Militar, zona oeste do Rio de Janeiro. Antes da solenidade, Bolsonaro reuniu-se com os formandos e desejou boa sorte. Em discurso aos  novos sargentos, que estavam perfilados no Pátio Duque de Caxias, o presidente disse que eles são uma parcela do povo brasileiro, ao qual devem lealdade.

Bolsonaro ressaltou que o dia de hoje é um dia de satisfação e de alegria para todos os formandos, que enfrentaram dificuldades nos dois últimos anos de curso. “Após dois anos difíceis, vocês conseguem se formar. Mais do que exemplo, o Brasil deposita uma enorme confiança em cada um de vocês. Temos uma pátria maravilhosa, que tem tudo para crescer e ser ainda uma nação muito maior. Quisera o destino, quisera o nosso Deus que eu me elegesse presidente da República em um quadro bastante incerto, mas o que vale para todos nós é a fé e a perseverança. A vontade de crescer e a luta incessante”, afirmou.

O presidente destacou ainda que os obstáculos devem ser superados e que não existem obstáculos intransponíveis.”As missões difíceis, nós cumpriremos, as impossíveis, deixaremos na mão de Deus”, disse Bolsonaro. Ele enfatizou a grande satisfação de retornar ao estado do Rio de Janeiro, onde serviu na maior parte do seu tempo de militar e onde foi eleito e reeleito por 30 anos, de vereador a deputado federal, e completou lembrando que em 2018 foi eleito presidente da República.

No discurso, Bolsonaro lembrou a aprovação do nome do ex-ministro da Justiça e ex-advogado-geral da União André Mendonça, ontem (1º) pelo Senado, para ocupar uma vaga de ministro no Supremo Tribunal Federal (STF). Mendonça tinha sido indicado há mais de quatro meses para a vaga surgida com a aposentadoria do ministro Marco Aurélio Mello. “Hoje, para mim e todos os cristãos, também é um dia bastante feliz. No dia de ontem, conseguimos enviar para o Supremo Tribunal Federal um homem terrivelmente evangélico. Um compromisso nosso de mandar para a Suprema Corte uma pessoa que tem Deus no coração”, afirmou.

Voltando a se dirigir aos formandos, o presidente pediu que nunca se esqueçam de ter gratidão durante suas vidas. “Ninguém consegue nada sozinho. Sempre dependemos de um pai, de uma mãe, de um irmão, de um amigo, para atingir os nossos objetivos. O tempo passará, vocês serão promovidos e chegarão um dia ao final da carreira. A satisfação do dever cumprido é o maior legado que vocês podem deixar para todos nós”, completou.

De acordo com o presidente, as Forças Armadas sempre lutarão para garantir o cumprimento da Constituição. “O Brasil é um país inigualável. Ninguém tem o que nós temos, mas lembrem-se de uma coisa: existe para nós um bem maior, maior que até mesmo a nossa própria vida, que é a nossa liberdade. Um homem ou uma mulher sem liberdade não vive, e nisso as nossas Forças Armadas jamais deixarão de lutar para garantir a nossa Constituição, a nossa democracia e nossa liberdade.”

“Agradeço a Deus pela minha vida e pela missão. Agradeço a vocês por existirem. Parabéns por abraçarem essa carreira maravilhosa de ser militar das Forças Armadas. Abraço a todos. Deus, pátria, família”, concluiu.

Acompanharam o presidente na cerimônia de formatura os ministros da Defesa, Braga Netto; do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, Augusto Heleno, e da Secretaria-Geral da Presidência da República, Luiz Eduardo Ramos.

Ao todo 398 alunos de todas as regiões do país se formaram e foram promovidos a terceiro sargento. Os 279 homens e 119 mulheres vão trabalhar agora em diversos quartéis do país.

No fim da cerimônia, eles cantaram o hino de despedida da escola, desfilaram e, já sem estar perfilados, comemoraram o fim do período de formatura. Parentes dos formandos também acompanharam a solenidade.

Edição: Nádia Franco

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Filhos de Bolsonaro usam R$ 500 mil do Congresso, mas não aprovam nada

Publicado


source
Bolsonaro e filhos
O Antagonista

Bolsonaro e filhos

Os dois filhos do presidente Jair Bolsonaro que atuam no Congresso Nacional tiveram desempenho irrelevante em 2021 quando o assunto é projeto de lei. Ao todo, Eduardo e Flávio, o “01” e o “03”, apresentaram 6 textos ao Legislativo, mas nenhum deles sequer foi votado. A informação é do colunista do GLOBO, Ancelmo Góis. 

Segundo o portal da Câmara dos Deputados, Eduardo Bolsonaro gastou R$ 359.929,03 de verba parlamentar no ano passado. Já Flávio custou aos cofres do Senado R$ 113.883,40 no ano passado. Juntos, somam quase R$ 500 mil (R$ 473.812,43).

Confira:



Flávio foi mais ativo, apresentou cinco dos projetos: dois que tratam de aspectos econômicos e três que falam do ordenamento jurídico. Um deles, por exemplo, quer criminalizar atividades culturais que envolvam nudez para menores de 14 anos. 

Leia Também

Já Eduardo apresentou apenas um projeto. Sugeriu em 10 de dezembro lei que altera regras sobre a vigilância epidemiológica no país e a vacinação. Em síntese, o deputado quer “proteger” aqueles que não se vacinaram.

Continue lendo

Política Nacional

Após velório da mãe, Bolsonaro joga na Mega-Sena e volta para Brasília

Publicado


source
Jair Bolsonaro (PL)
Reprodução

Jair Bolsonaro (PL)

Na manhã deste sábado (22), o presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a Brasília (DF) após o velório da mãe, Olinda Bolsonaro, em Eldorado, no interior de São Paulo . Antes, o mandatário passou em uma lotérica para apostar na Mega-Sena.

Olinda Bolsonaro morreu aos 94 anos na madrugada dessa sexta-feira (21) . O presidente foi até o velório e sepultamento da mãe na tarde de ontem acompanhado da primeira-dama Michelle Bolsonaro e dos filhos Flávio Bolsonaro, que estava com a esposa, e Renan.

Após saber da morte da mãe, Bolsonaro interrompeu uma viagem internacional que fazia ao Suriname e depois seguiria para a Guiana, com o objetivo de conversar sobre cooperação econômica após as recentes descobertas de petróleo e gás pelos dois vizinhos do Brasil, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores.

Hoje, por volta das 9h, o mandatário saiu da casa da família, onde passou a noite, e falou com jornalistas e alguns moradores. Depois, ele e o Flávio foram até uma lotérica da cidade apostar na Mega-Sena.

Mais tarde, Bolsonaro, a família e a comitiva presidencial embarcaram em dois helicópteros com destino ao Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, onde pegaram um avião para Brasília.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana