conecte-se conosco


Internacional

Presidente do Uruguai passará por exames devido a tumor pulmonar

Publicado

O presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, anunciou que está com um nódulo em seu pulmão direito, identificado durante exame de rotina. Ele disse que há chances “muito firmes” de que o tumor seja maligno.

“Tanto os procedimentos e diagnósticos como os possíveis tratamentos, vou realizar no meu país, porque temos um corpo médico de excelência e tecnologia avançada, instituições de acordo com o que é necessário”, disse o presidente, que também é médico oncologista. “Sinto-me perfeitamente bem e não tive quaisquer sintomas visíveis”, informou Vásquez, em entrevista coletiva no final da tarde de ontem (20), em seu gabinete.

O médico do presidente, o cardiologista Mario Zelarayán, afirmou que nos próximos dias Vásquez será submetido a exames que vão definir o tratamento. Os resultados devem ficar prontos em 15 dias. A suspeita é de que o presidente esteja câncer. “O nódulo tem todas as características tomográficas de ser um câncer maligno, mas temos que estudá-lo”, disse o médico.

Há menos de um mês, Vásquez perdeu a mulher, María Auxiliadora Delgado, que morreu de infarto. Eles estavam casados há mais de 50 anos. Na década de 1960, ele perdeu a mãe, o pai e a irmã, todos vítimas de câncer. Nos anos 1970, Vázquez ingressou no Serviço de Radioterapia da Faculdade de Medicina em seu país e, partir de então, dedicou a sua vida à oncologia.

Apesar de já ter sido fumante, ele não fumava há mais de 50 anos. E, após ter deixado o hábito, se tornou um crítico atroz do tabaco. No primeiro mandato como presidente, em 2008, aprovou a lei que proíbe o fumo em locais fechados e impõe restrições severas à publicidade de cigarros.

Edição: Maria Claudia

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

Interpol emite alerta sobre foco do crime organizado em vacinas contra Covid-19

Publicado


source
vacinação
Freepik/divulgação

Comunicado foi emitido pela Interpol sobre segurança da imunização contra Covid-19 nesta quarta-feira (2)

A Interpol emitiu um comunicado de alerta nesta quarta-feira (2) aos 194 países membros sobre ações do crime organizado focadas em vacinas contra a Covid-19. A organização de cooperação policial internacional alegou que há uma “potencial atividade sobre falsificação, roubo ou promoção ilegal” dos imunizantes.

“À medida que várias vacinas para a Covid-19 se aproximam da aprovação (…) será crucial garantir a segurança da cadeia de abastecimento e identificar sites ilícitos que vendem produtos falsificados na internet”, afirma.

A Interpol alega ainda que é essencial que as autoridades se mantenham preparadas para o possível surgimento de todos os tipos de atividades criminosas. Ações que “constituem um risco significativo para a saúde e até para a vida”.

Falsos testes de detecção do novo coronavírus que pode ter maior foco de vendas devido à retomada de viagens internacionais também está entre os ítens que devem estar sob supervisão segundo a Intepol.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

ONU: 2020 poderá ser o segundo ano mais quente da história

Publicado


O ano de 2020 está a caminho de se tornar o segundo mais quente da história, só ficando atrás de 2016, disse a Organização Meteorológica Mundial (OMM) nesta quarta-feira (2).

Atualmente, cinco conjuntos de dados colocam 2020, caracterizado por ondas de calor, secas, incêndios florestais e furacões intensos, como o segundo mais quente desde que os registros começaram, em 1850.

“[O ano de] 2020 muito provavelmente será um dos três anos mais quentes registrados globalmente”, afirmou a agência da Organização das Nações Unidas (ONU), sediada em Genebra, em seu relatório Estado do Clima Global 2020.

Estimulados pelo calor extremo, incêndios florestais arderam na Austrália, na Sibéria e nos Estados Unidos neste ano, espalhando colunas de fumaça pelo planeta.

Menos visível foi uma disparada de calor marinho em níveis recordes – mais de 80% dos oceanos globais tiveram uma onda de calor, acrescentou a OMM.

“Infelizmente, 2020 foi mais um ano extraordinário para o nosso clima”, disse o diretor-geral da OMM, Petteri Taalas, pedindo mais esforços para conter as emissões que estão provocando a mudança climática.

As concentrações de gases de efeito estufa atingiram novo recorde em 2019, e neste ano continuaram subindo, apesar de uma queda de emissões esperada devido aos lockdowns estabelecidos por causa da covid-19, disse a OMM no mês passado.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana