conecte-se conosco


Cuiabá

Prefeitura substitui contêineres e amplia dias de coleta de lixo na Rodovia Emanuel Pinheiro

Publicado

Divulgação

A Prefeitura de Cuiabá realizou a instalação de novos contêineres de acondicionamento de resíduos, ao longo de todo o trecho da Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251) que compreende o território da Capital. O trabalho, realizado esta semana, resultou na colocação de 19 compartimentos de metal em pontos escolhidos estrategicamente para atender às comunidades da região.

Os contêineres substituem as antigas estruturas de plástico e, além de mais resistentes, possuem maior capacidade de armazenamento. Cada compartimento suporta até 1.500 litros de lixo. Somado a troca dos equipamentos, os dias de coleta na região também foram ampliados. Antes realizado às terças, quintas e sábado, o trabalho passará a acontecer, a partir da próxima semana, nas segundas, terças, quartas, quintas e sábado.

“Estamos cumprindo um compromisso e uma determinação do prefeito Emanuel Pinheiro com as centenas de famílias que moram nessa região. São estruturas que irão melhorar as condições de acondicionamento do lixo, pois são mais resistentes ao sol e a chuva. Com isso, garantimos um visual mais limpo da rodovia e ainda contribuímos para a preservação ambiental”, explica o secretário de Serviços Urbanos, José Roberto Stopa.

Leia Também:  Cuiabá recebe Congresso Brasileiro de Contratos e Compras Públicas; confira programação

A instalação dos contêineres integra o conjunto de medidas exigidas no processo licitatório, finalizado em 2018, com o intuito de melhorar o sistema de coleta de lixo. Por meio do novo contrato, ficou estabelecido à Prefeitura de Cuiabá o pagamento mensal pela quantidade de resíduos recolhidos. Sendo assim, todos os custos com aquisição e manutenção dos equipamentos estão a cargo da Locar Gestão de Resíduos, vencedora da concorrência pública.

Juntamente com essa ação, o Município já fez a troca de toda a frota de caminhões. No total, o serviço recebeu 25 novos veículos, com espaço para transportar até três coletores na cabine e capacidade de recolher até 15 mil toneladas de lixo por viagem. Dessa forma, além de dar mais segurança aos trabalhadores, a prestação do serviço à população também foi otimizada.

Outra medida já em andamento é a instalação de lixeiras subterrâneas em pontos de grande fluxo do Centro Histórico. “Neste momento, a região central conta com três conjuntos em funcionamento, sendo um na Praça Alencastro, um na Praça Caetano Albuquerque e o outro na Avenida Getúlio Vargas. As lixeiras são compostas por três contêineres enterrados e divididos para o recebimento de resíduos recicláveis e não recicláveis, facilitando o trabalho de destinação do lixo”, pontua o diretor de Resíduos Sólidos, Anderson Matos.

Leia Também:  Vereadores convocam diretor da Empresa Cuiabana de Saúde

 

Fonte: Prefeitura de Cuiabá
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Vereador defende investigação no Hospital de Câncer de MT

Publicado

O vereador Renivaldo Nascimento defendeu, esta semana, que seja feita uma investigação rigorosa no Hospital de Câncer de Mato Grosso. Ele disse que se reunirá com membros do Ministério Público, nos próximos dias, para formalizar um pedido de investigação diante das inúmeras denúncias feitas na imprensa recentemente. “Não podemos deixar o Hospital de Câncer virar uma Santa Casa”, alertou.
Ele criticou a falta de renovação na direção do hospital, atualmente presidido pelo advogado Laudemi Moreira Nogueira. “O Hospital de Câncer de Mato Grosso é uma entidade que recebe recursos públicos e, desde 2013, a diretoria vem prorrogando mandatos internamente e sem eleição. Ali não é deles para agir dessa forma”, lamentou.
Com base nas denúncias recentes publicadas na imprensa, Renivaldo disse que “do jeito que está, o Hospital de Câncer vai virar uma Santa Casa” se nada for feito.
Em agosto, a OAB-MT também encaminhou ofício ao Tribunal de Ética de Disciplina (TED) da instituição para providências necessárias em relação ao presidente do hospital, o advogado Laudemi Moreira Nogueira. Ele é acusado de ter contratado, com recursos da unidade, o seu próprio escritório de advocacia.
No mesmo mês, o médico Lauzamar Roge Salomão Junior, um dos apontados em investigação da Delegacia Fazendária (Defaz), foi afastado do cargo de diretor técnico depois da divulgação das denúncias na imprensa. Ele é investigado por operar aproximadamente 30 mulheres e cobrar pelos procedimentos que são cobertos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Cirurgião-geral, ele continua realizando cirurgias na unidade. O Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM) abriu sindicância, para apurar denúncia contra o oncologista. A OAB-MT também enviou ofícios para a Procuradoria Geral de Justiça, Procuradoria da República, Tribunal de Contas do Estado, Delegacia Fazendária e Tribunal de Contas da União (TCU).
De acordo com as denúncias publicadas na imprensa, cerca de duas mil cirurgias oncológicas deixaram de ser feitas no Hospital de Câncer de Mato Grosso nos últimos seis meses. Neste período, 40 leitos ficaram fechados, resultando no número de procedimentos não realizados.
Além disso, a UTI pediátrica do Hospital de Câncer de Mato Grosso continua fechada, após um ano da inauguração. A UTI, inaugurada em 21 de agosto de 2018, tem 10 leitos equipados. Mas nunca funcionou. Entre 2015 e 2017, parte dos recursos do McDia Feliz, do McDonalds, foi direcionada para as obras e compra de parte dos equipamentos. Em 2017, a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) e a Associação Matogrossense de Produtores de Algodão (Ampa) arrecadaram doações para compra de móveis e equipamentos. Da mesma forma, a Associação de Amigos da Criança com Câncer (AACC) realizou doação para compra de equipamentos. Duas emendas parlamentares federais complementaram os recursos.

Assessoria Vereador Renivaldo Nascimento

Leia Também:  Vereadores convocam diretor da Empresa Cuiabana de Saúde

Imprimir Voltar Compartilhar:  

</div

Fonte: Câmara de Cuiabá
Continue lendo

Cuiabá

Alunos com restrição alimentar poderão ter merenda especial

Publicado

O plenário da Câmara Municipal de Cuiabá aprovou durante a sessão plenária desta quinta-feira (17) um projeto de lei de autoria do vereador Wilson Kero Kero (PSL), o qual prevê o fornecimento de merenda escolar especial para alunos com restrição alimentar nas unidades de ensino da Capital.
A proposta já passou pelo crivo das Comissões Permanentes do Parlamento Municipal, e foi aprovada em primeira votação por maioria dos votos. Ela retorna para a pauta na próxima semana para votação final.
Conforme a matéria, as escolas da rede municipal ficam obrigadas a fornecer merenda escolar especial, adaptada para o aluno com restrição alimentar que apresentam doenças como diabetes, intolerância a lactose, intolerância a glúten, hipertensão arterial, e alergias alimentares de qualquer natureza.
Vale ressaltar, entretanto, que para o fornecimento de alimentação especial, o aluno ou o seu responsável deverá apresentar atestado médico que comprove a enfermidade.

Kamila Arruda | Câmara Municipal de Cuiabá

Imprimir Voltar Compartilhar:  

</div

Fonte: Câmara de Cuiabá
Leia Também:  Presidente da Câmara de Cuiabá é homenageado pela PM
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana