conecte-se conosco


Várzea Grande

Prefeitura esclarece decisão do TCE sobre medicamentos

Publicado

                                                                      

             As Secretarias Municipais de Comunicação Social e de Saúde, em relação ao pedido de esclarecimentos decorrentes de decisão do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, informam que:

·      As notificações recomendatórias do referido relatório apreciado pela Corte de Contas já estão sendo cumpridas desde o ano de 2017, quando se iniciaram as alterações nos procedimentos e a funcionalidade de programas computadorizados com maior amplitude no segundo semestre de 2018, seguindo as recomendações da própria Instituição de Fiscalização;

·      Atualmente no Centro de Abastecimento e Distribuição de Medicamentos – CADIM atuam três profissionais farmacêuticos, a superintendente acompanhada por dois auxiliares;

·      Lembramos que desde o segundo semestre de 2018, foi colocado em prática e funcionalidade o Sistema de Gestão de Almoxarifado (SGA), um software que gerencia o estoque, as compras e a validade dos medicamentos e insumos que são distribuídos para toda rede de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS) em Várzea Grande, postos de saúde, policlínicas, Programa de Saúde da Família (PSF) e Pronto-Socorro;

Leia Também:  Missa em ação de graças comemora os 152 anos de Fundação de Várzea Grande e o dia das mães

·      O Sistema Informatizado tem permitido um menor descarte, perda na validade, tanto que no mês de abril de 2019, a perda de validade foi de 30 gramas equivalente a R$ 0,34 (trinta e quatro centavos), o que demonstra a eficiência do mesmo;

·      Fora isto, o planejamento da Secretaria Municipal de Saúde, em comum acordo com a Secretaria de Administração, que engloba o setor de licitações, está executando neste momento, diante do consumo e o atendimento das necessidades de medicamentos, a aquisição de R$ 26 milhões em medicamentos, fora os insumos;

·      Também faltam entregar R$ 3,9 milhões em medicamentos já licitados, contratados e aguardando a chegada;

·      O Planejamento com melhor aquisição por mais medicamentos, menor preço, mais eficiência e cuidado, levou Várzea Grande atingir 90% da REMUME – Relação Municipal de Medicamentos, definido pelo Sistema Único de Saúde – SUS e que realiza consulta a cada dois anos para averiguação das necessidades e do consumo dos medicamentos.

         As Secretarias de Comunicação Social e de Saúde de Várzea Grande afiançam que até este ano de 2019, ainda existem pendências decorrentes de uma série de falhas cometidas em gestões anteriores que acabam demandando problemas para a atual gestão. No entanto, a gestão municipal tem atuado de forma decisiva para atender a demanda da população por uma saúde de qualidade e com medicamentos corretamente aplicados.

Leia Também:  Várzea Grande lança programa de pavimentação asfáltica de 500 mil metros quadrados

Por: Da Redação –

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Várzea Grande

Corrida Rota do Peixe promove circuito gastronômico, cultural e turístico em  Bonsucesso

Publicado

Cerca de 900 pessoas participaram no último domingo, dia 23, da primeira edição da Corrida Rota do Peixe na comunidade de Bonsucesso. O evento teve como finalidade promover a integração da população várzea-grandense, e mostrar o potencial turístico, cultural e gastronômico da comunidade de Bonsucesso.  

Com o apoio da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, por meio dos profissionais da Superintendência de Esportes e da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, Econômico e Turismo, a corrida teve um percurso de cinco quilômetros, com largada às 7 da manhã. A Secretaria de Defesa Social também esteve presente por meio da Guarda Municipal que garantiu a segurança dos participantes durante a realização da prova. A prova reuniu corredores, esportistas, turistas e população em geral na disputa por troféus nas categorias gerais masculino e feminino.

De acordo com os organizadores da prova, professores Ualace Garcia e Camila Lopes, a Corrida Rota do Peixe teve como objetivo incentivar a prática esportiva, promover a integração social da comunidade com os participantes e convidados, destacando a cultura, o turismo e a renomada culinária do Distrito de Bonsucesso, representada pelas inúmeras peixarias em atividade no local.

A idade mínima para participar da corrida foi de 14 anos para as duas categorias masculina e feminina. Todos os participantes devidamente inscritos receberam medalhas de participação como incentivo à prática esportiva e concorrem a vários brindes que foram sorteados no final da prova.

Leia Também:  Guarda Municipal divulga balanço de ações realizadas em março

Segundo o secretário de Desenvolvimento, Urbano, Econômico e Turismo José Roberto Amaral, que também participou da corrida, informou que no ato da inscrição, os participantes doaram 1 quilo de arroz ou 1 litro de óleo que serão destinados a tradicional Festa de São Pedro, que vai ocorrer nos dias 28, 29 e 30 no Distrito de Bonsucesso, mais uma festa tradicional no município de Várzea Grande que atrai milhares de fiéis e turistas.

“Estão previstas cerca de duas toneladas de peixe para serem servidos durante a festa de São Pedro, que também terá procissão fluvial, missa, apresentações culturais. As tradicionais festas se transformam em pontos de convivência entre as comunidades que possuem potencial turístico e artesanal, além de divulgar a cultura regional. Neste contexto a gastronomia ocupa lugar de destaque, o que atrai turistas para a nossa cidade e faz girar a economia local, com a disposição a venda de produtos artesanais e a tradicional gastronomia regional, fomentando o turismo da nossa cidade”, disse ele.

Para o Superintendente de Turismo, Giorgio Barros Gomes, a Corrida Rota do Peixe contribuiu para a divulgação do Distrito de Bonsucesso e sua vocação para o turismo, agregando os valores tradicionais da cultura, dos festejos religiosos e por sua incrível diversidade gastronômica que estimula a movimentação de visitantes durante todo o ano.

Leia Também:  Serviços Públicos trabalha na revitalização da sinalização de trânsito

“A parceria entre as superintendências de Turismo e de Cultura é importante e está propiciando a realização de muitas ações para fomentar o aumento da visibilidade do município em razão de sua potencialidade histórica, religiosa e cultural”, declarou.

Os três primeiros colocados nas categorias masculino e feminino receberam troféus e premiação. Na categoria masculina, o primeiro colocado foi Fernando da Silva, seguido por Ivan Túlio Martins em segundo e Daniel Gouveia dos Santos em terceiro lugar. Na categoria feminina, Jessica Rodrigues dos Santos terminou a prova na primeira colocação, seguida por Luzinete Andrade em segundo lugar e Yasmim Aguilera na terceira colocação.

Por: Fred Nogueira – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Continue lendo

Várzea Grande

Projeto “Laços Maternos” proporciona cuidado integral à mãe e o bebê

Publicado

A gestação é um processo que gera dúvidas e envolve transformações físicas, emocionais e familiares por isso, desde setembro de 2015, a Secretaria de Assistência Social realiza o projeto social “Laços Maternos”, acompanhamento, atenção e carinho se tornaram primordiais e referenciais nas políticas públicas voltadas ao segmento do município. Nesta terça-feira (25), centenas de mulheres juntamente com a prefeita de Várzea Grande Lucimar Sacre de Campos e a secretária municipal de Assistência Social, Flávia Omar participaram da solenidade de apresentação das atividades do semestre do projeto de cobertura socioassistencial que garante o acesso à saúde, assistencialismo, qualificação profissional e oficinas que contribuem com desenvolvimento social de maneira integrada com as famílias. O evento foi realizado no auditório da Fábrica de Refrigerantes Marajá.

O projeto visa proporcionar qualidade de vida às futuras mães de Várzea Grande e seus respectivos bebês. “Laços Maternos” atende mães de comunidades em vulnerabilidade social e oferece conhecimento profissional, por meio de cursos e oficinas, além de acompanhamento gestacional. Neste semestre 300 grávidas foram acompanhadas pelo projeto. Neste ciclo atual, 10 regiões estão sendo beneficiadas. No projeto são ofertados serviços de saúde, a exemplo realização de ultrassom e exames clínicos, além de acompanhamento gestacional por profissionais especialistas da saúde.

Conforme a prefeita “Laços Maternos” é uma política pública integral para atender gestantes e bebês e sua primeira infância. “O projeto visa internalizar e aplicar recursos no serviço público de proteção integral da mãe e do bebê para o desenvolvimento infantil. Para nós é um grande desafio, porém estamos colhendo resultados gratificantes. Esses saberes aplicados no dia a dia dos serviços de atendimento às gestantes, crianças e suas famílias, exige muito trabalho e, principalmente sensibilidade dos profissionais da rede de atendimento, incluindo assistentes sociais, enfermeiros, médicos agentes de saúde”, frisa.

Leia Também:  Várzea Grande lança programa de pavimentação asfáltica de 500 mil metros quadrados

A prefeita destaca ainda que a proposta do projeto é acolher as gestantes e atendê-las em suas demandas psicossociais através de um espaço de escuta e convivência social, onde possam partilhar suas experiências e sentimentos em relação à gestação. “O principal objetivo é minimizar possíveis situações de vulnerabilidades e riscos sociais; e estimular o vínculo entre mães e bebês, o que contribui na redução da mortalidade materna e infantil”.

Além dos cuidados profissionais, orientações e serviços são oferecidos as gestantes, recebem também enxoval confeccionado por elas nas oficinas profissionalizantes. As oficinas possibilitam o aprendizado na confecção do próprio enxoval do bebê.

De acordo a secretária de Assistência Social, Flávia Omar, as intervenções feitas na fase gestacional e nos primeiros anos da infância garantem o desenvolvimento adequado das crianças no futuro. “É o momento que mais se obtém retorno em termos de desenvolvimento social, pois é nesse período que a criança desenvolve os primeiros sentidos para uma infância plena. O projeto é uma política pública integrada no acolhimento da família nos moldes da Proteção Básica da Rede Socioassitencial”, sublinha.

Flávia enfatiza que a vontade política e determinação da prefeita Lucimar Sacre de Campos em proporcionar condições ao período gestacional e desenvolvimento infantil tem intuito de tornar uma sociedade comprometida com uma geração mais saudável. O projeto é uma referência estadual e nacional.

A mãe Elaine de Arruda, 37 anos, do lar, moradora do Jardim Paula II, disse que o projeto é muito importante e acolhedor, pois nesta fase gestacional a equipe multidisciplinar organizou seu pré-natal com acompanhamento criterioso de proteção integral a gestação até o nascimento do bebê.

Leia Também:  Prefeitura entrega títulos fundiários e autoriza projeto para pavimentação no Santa Maria 2

“Comecei a participar do projeto assim que descobri a gravidez, a equipe providenciou meus exames com muita eficiência e fiz todos os exames necessários. Na capacitação aprendi a confeccionar o enxoval do bebê, fiz tudo personalizado com pet aplique, também criei as lembrancinhas, além de decorações com artesanato em MDF. Estou feliz em fazer tudo com capricho e com custo bem acessível. O projeto está me proporcionando uma gestação com qualidade, capacitação e vínculos de amizade, e o mais importante soube antecipadamente em qual hospital o bebê nascerá, o que me tranquilizou”, frisa.

A mãe Denya Romiria Moraes, 31 anos, do bairro Costa Verde, parabenizou a iniciativa da prefeitura em executar projeto desta envergadura em comunidades carentes da cidade. “Minha realidade foi mudada, por meio do projeto que me atendeu muito bem no decorrer da gestação com cuidados médicos e contribuiu para despertar e aprimorar conhecimentos em artesanatos. Meu bebê já tem algumas peças que produzi do enxoval, está tudo lindo para chegada da minha filha. Pretendo ampliar meus conhecimentos e produzir encomendas para incrementar a renda familiar”, disse ela.

Durante a etapa do projeto “Laços Maternos” as gestantes participam de palestras sobre saúde mental na gestação, amamentação e desenvolvimento do bebê, direitos da mãe trabalhadora, nutrição na gestação, cuidados com o recém-nascido, entre outros. O intuito é repassar informações para que todas preparem para a chegada do bebê e os cuidados necessários durante os primeiros meses e anos de vida da criança.

Por: Cláudia Joséh – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana