conecte-se conosco


Nacional

Prefeitura de MG distribui vitamina para aumentar imunidade contra Covid-19

Publicado


source
Remédio
Pixabay/Pexels

Vitamina será distribuída para famílias menos favorecidas; segundo prefeito, são as mais vulneráveis contra o vírus

Apesar dos especialistas em microbiologia afirmarem que suplementos, vitaminas e chás não surtem efeito no sistema imune contra a Covid-19 , a Prefeitura de São Félix de Minas começou a distribuir polivitamínicos que, segundo o prefeito Cleudison da Silva, servem para auxiliar no tratamento da doença.

O município também terá um novo regime de lockdown, com o fechamento de todo o comércio não-essencial e circulação restrita, apenas para necessidades. A medida surge no seguinte pronunciamento:

 “Em meio a série de medidas implementadas ao novo coronavírus, a Prefeitura Municipal fez a aquisição de polivitamínico para distribuir a população Sãofelense, aos paciente do grupo de risco. A vitamina é uma substância com atuação reconhecida no funcionamento do sistema imunológico, que é responsável pela resposta do nosso corpo a infecções. É ele que atua no controle de vírus e bactérias nocivos ao organismo. A distribuição será gratuita e a domicílio, a partir (23) pelos agentes comunitários de saúde”

O prefeito Cleudison da Silva utilizou suas redes sociais para expressar preocupação com a saúde das pessoas. “Vamos fornecer vitaminas para as famílias de risco, que vão levantar a imunidade das pessoas”, afirmou. “É para que elas estejam mais resistentes ao vírus, que é tão prejudicial”.

Em uma coluna publicada no site O Globo, a PhD em microbiologia, Natalia Pasternak, afirmou que, em geral, chazinhos, ervas, vitaminas e suplementos não funcionam contra o vírus. “Médicos e cientistas costumam explicar que a única coisa capaz de ativar o sistema imune, além de comer, dormir bem e praticar exercícios, é vacina”, escreveu. 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

São Paulo: Covas tem 57%, e Boulos, 43% dos votos válidos

Publicado


source
Guilherme Boulos (PSOL) e Bruno Covas (PSDB)
Divulgação

Guilherme Boulos (PSOL) e Bruno Covas (PSDB)

De acordo com o levantamento do IBOPE, o prefeito de São Paulo Bruno Covas (PSDB) aparece com 57% das intenções de votos válidos, excluindo brancos, nulos e indecisos, neste sábado, 28, véspera do segundo turno da eleição municipal . O candidato Guilherme Boulos (PSOL) aparece com 43%.

De acordo com a Folha de S. Paulo, os índices são os mesmos do levantamento anterior, divulgado na última quarta-feira, 25. Considerando os votos totais, o tucano aparece com 48% das intenções de voto, que também é o mesmo índice do levantamento anterior, Boulos registra 36%, oscilando negativamente um ponto. 14% dos entrevistados disseram que vão votar branco ou nulo. 3% não souberam responder, um ponto abaixo da pesquisa anterior.

A pesquisa do Ibope ouviu 1.204 eleitores nos dias 27 e 28 de novembro e foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos, e está registrada na Justiça Eleitoral sob o número SP-02990/2020.

Continue lendo

Nacional

Rio de Janeiro: Paes 68%, Crivella 32%

Publicado


source
Marcelo Crivella e Eduardo Paes
Reprodução/redes sociais

Marcelo Crivella e Eduardo Paes

O ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) mantém larga vantagem nas pesquisas para o segundo turno da eleição municipal no Rio de Janeiro. De acordo com o Datafolha , Paes tem 68% das intenções de votos, enquanto Marcelo Crivella (Republicanos), tem 32%. Os indecisos, que ainda podem mudar de voto, são 4%, brancos e nulos representam 16%. Para virar o cenário, Crivella precisaria atrair esses votos e conquistar eleitores do adversário.

As porcentagens dos dois candidatos apontam para os votos válidos, que excluem os brancos e nulos da contagem, assim como a Justiça Eleitoral faz na contabilização da eleição.

De acordo com a Folha de S. Paulo, o cenário é de estabilidade desde o início do segundo turno. A vantagem de Paes sobre Crivella recuou de 32 pontos percentuais, há nove dias, para 26. É uma oscilação dentro da margem de erro, considerando as intenções de votos dos dois candidatos. A margem de virada de última hora segue improvável, já que apenas 7% dos eleitores de Paes afirmam que ainda podem mudar o voto.

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento do Datafolha, feito pela Folha de S. Paulo em parceria com a Rede Globo, entrevistou 1.768 eleitores da capital carioca entre os dias nos dias 27 e 28 de novembro. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o número RJ-07737/2020.

– Informações da Folha de S. Paulo

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana