conecte-se conosco


Cuiabá

Prefeito Emanuel Pinheiro visita EMEB Santa Cecília para acompanhar o Projeto Garatuja

Publicado

Jorge Pinho

O prefeito Emanuel Pinheiro visitou na manhã desta quarta-feira (14) a Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Santa Cecilia, localizada no bairro Pico do Amor, região Sul da capital. Pinheiro foi acompanhar o desenvolvimento do Projeto Garatuja, implementado em 60 unidades de ensino de Cuiabá. Na escola, Emanuel Pinheiro conversou com a equipe gestora e professores, e ganhou um livro com textos produzidos pelas crianças, mostrando os primeiros resultados da iniciativa, que incentiva as várias formas de expressões e linguagens no processo de alfabetização.

Na unidade escolar, 100 dos 230 alunos, na faixa etária dos 4 aos 6 anos já estão produzindo seus primeiros textos e poesias.

“O projeto Garatuja nasceu na minha gestão e é uma verdadeira revolução no processo ensino aprendizagem em que as nossas crianças da Educação Infantil começam a ter o hábito com a produção de textos a partir de desenhos e manifestações espontâneas. O projeto é uma grande ferramenta para uma educação pública de qualidade, estimulando o desenvolvimento humano, a criatividade e a aprendizagem. E o meu papel como gestor é esse, estimular, valorizar e dar as ferramentas e os instrumentos necessários, dar tudo do bom e do melhor para as nossas crianças. A execução fica com os profissionais da Educação da nossa rede, que são maravilhosos e sabem muito bem como fazer”, salientou o prefeito Emanuel Pinheiro.

Leia Também:  CCJR aprecia projetos referente a outorga dos 300 anos

Na última sexta-feira (9), os pais puderam ver de perto esses resultados. Inserido na Política Municipal de Educação – Escola Cuiabana: cultura, tempos de vida, direitos de aprendizagem e inclusão, o projeto valoriza as manifestações infantis e a cultura cuiabana, com música, poesia, dança de roda, palhaços e brincadeiras, e tem como principal objetivo possibilitar aos alunos vivências literárias e de escrita espontâneas, trazendo significado e compreensão do que é a cultura retratada, explicou a coordenadora de Organização Curricular, da Diretoria de Ensino, Eliane Quinhone.

“Com essa experiência, a escola está conseguindo dar um novo significado a esse processo, proporcionando um espaço destinado à escrita espontânea, fazendo uma ponte para que a criança possa aliar a cultura cuiabana à escrita, o que já é um primeiro momento da alfabetização”, ressaltou Eliane Quinhone. “Nessa fase do aprendizado, a criança escreve apenas palavras ou frases. A partir do projeto, a criança começa a desenvolver textos com sentido, começo, meio e fim. Muitas unidades da rede pública municipal de ensino já estão conseguindo esse feito no primeiro ano, antecipando uma meta que é do segundo ano. Isso quer dizer que as nossas turmas estão à frente, é um marco, e vamos melhorar cada vez mais”, destacou.

Leia Também:  Projeto de lei que substitui embalagens plásticas por recicláveis

A professora Maria Aparecida Ribeiro Martini, diretora da EMEB Santa Cecília também falou sobre a experiência. “Com o Projeto Garatuja a escrita é apresentada de forma lúdica e o aluno se sente motivado. Então, porque não criar dentro do espaço escolar, um local onde as crianças possam se exercitar espontaneamente, a partir de um direcionamento pedagógico. Além disso, a proposta insere as crianças nos gêneros textuais desde cedo, fazendo com que a escrita seja desenvolvida de forma muito mais consistente”, avaliou Maria Aparecida.

O sucesso do projeto Garatuja se deve também à participação de toda a comunidade escolar. A ação direta das famílias além de reforçar os vínculos entre os pais, mães e filhos, incentivam as crianças. “Esse projeto veio para somar, no desenvolvimento das crianças, que começam nessa fase, quando ela está aprendendo a ler e a escrever. Acredito que é um grande avanço”, disse Paula Gonçalves, mãe de Joseph de 5 anos, que já está escrevendo. Paula foi aluna na EMEB Santa Cecilia e comemora as vitórias do filho.  

Fonte: Prefeitura de Cuiabá
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Saúde de Cuiabá inova com palestra lúdica e desmistifica crenças históricas sobre amamentação

Publicado

Gustavo Duarte

Neste mês de agosto, cujo calendário nacional de Saúde é marcado pela intensificação das ações de conscientização e esclarecimento à população sobre a amamentação, as unidades de saúde de Cuiabá vêm inovando com abordagens lúdicas e, com isso, desmistificando crenças e mitos populares históricos acerca do tema.

Nesta quarta-feira (21), mais de 100 pacientes entre gestantes, lactantes e puérperas, atendidas nos Programas de Saúde de Família (PSFs) Serra Dourada I e II puderam atestar este novo método por meio de palestra ministrada pela enfermeira municipal, Izadora Ribeiro. Com apetrechos representativos, a profissional ressaltou a importância do aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida, e ainda orientou sobre diversas formas de realizar a amamentação visando o bem estar dos recém-nascidos e das mães.

“Embora o leite materno seja o melhor alimento que a criança pode receber em seus primeiros meses de vida, muitas mães deixam de ofertá-lo por dor, ou medos que vêm sendo disseminado historicamente, como o de que o leite materno é fraco e insuficiente para sustentar o bebê. Então, além de desmistificar esses e outros mitos, nosso papel nessas palestras e rodas de conversa é apoiar incondicionalmente essas mães para que compreendam que o gesto de amamentar é fundamental para o crescimento saudável do bebê e fortalecimento do vínculo mãe e filho”, destacou Ribeiro.

Leia Também:  Diretor de Obras da SMS garante que reforma no PSF 1º de Março será reiniciada em 40 dias

Mãe de quatro filhos, Luana Campos de 23 anos, ressaltou que estes mitos sempre estiveram presentes em sua vida e, inclusive, foram os motivos dela não ter amamentado corretamente seus três primeiros filhos. “Essa palestra foi emocionante esclarecedora para mim. Os meus três primeiros filhos não foram amamentados corretamente porque me diziam que meu leite não sustentava. E só agora, no meu quarto bebê é que eu compreendi que tudo isso era mentira. Graças a esse evento, poderei fazer diferente dessa vez”, frisou.

Além das palestras, o evento que foi promovido com a ajuda de toda a equipe técnica da unidade, em parceria com o Núcleo de Atenção à Saúde da Família – NASF Norte, também orientou sobre a estrutura dos bancos de leite em Cuiabá. Dentre eles, estão o Hospital Geral Universitário (HGU), que recebeu pelo quinto ano consecutivo o certificado ouro de excelência em Bancos de Leite Humano e o Hospital Júlio Müller. Nesses dois locais são feitos a captação, processamento, pasteurização e armazenamento do leite materno, que é disponibilizado para o aleitamento de recém-nascidos e bebês prematuros que não podem ser amamentados pela mãe.

Leia Também:  Projeto de lei que substitui embalagens plásticas por recicláveis

De acordo com a diretora de Atenção Básica, Mirian Naschenveg, até o fim do mês as ações de conscientização intensificadas continuarão nas unidades de saúde, sendo que o encerramento será na Regional Sul, na próxima sexta-feira (26) na zona urbana e no sábado (27) no Distrito da Guia.  “Durante toda essa semana, daremos sequência às ações em unidades, e para fechar com chave de ouro vamos fazer um grande evento na sexta, no Sesc no bairro São João Del Rey, com a presença de toda a comunidade. E no sábado estaremos na Guia com a população rural”, finalizou.  

Fonte: Prefeitura de Cuiabá
Continue lendo

Cuiabá

Cuiabá intensifica vacinação contra sarampo em crianças de 06 meses a menores de 1 ano

Publicado

Gustavo Duarte

A partir desta quinta-feira (22), crianças de seis meses a menores de 01 ano, devem ser imunizadas contra o sarampo em Cuiabá. Ainda que o município não tenha casos confirmados, a ação segue a iniciativa preconizada pelo Ministério da Saúde em todo país, visando intensificação vacinal, em decorrência do último boletim epidemiológico que apontou 1.680 casos confirmados de sarampo, em 11 estados brasileiros.

“Embora Mato Grosso não tenha casos confirmados, os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Bahia, Paraná, Goiás, Maranhão, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Sergipe, tiveram. Totalizando um coeficiente de incidência da doença de 0,80 por 100.000 habitantes. Dessa forma, o Ministério elaborou essa estratégia em resposta rápida para proteger esse público-alvo, que se mostrou mais suscetível a casos graves da doença e óbitos”, frisou a Responsável Técnica de Imunização de Cuiabá, Sandra Horn.

Com a medida preventiva, chamada de ‘dose zero’, 1,4 milhão de crianças devem ser vacinadas em todo país.  Para isso, o Ministério da Saúde informou que irá enviar 1,6 milhão de doses a mais para os estados.

Leia Também:  Em Cuiabá, programa ajuda 16 mil alunos a melhorar seu desempenho escolar e a construir relações saudáveis

Ainda segundo Horn, é importante esclarecer que a chamada “dose zero” não substitui e não será considerada válida para fins do calendário nacional de vacinação da criança. “Além dessa dose que está sendo aplicada agora, os pais e responsáveis devem levar os filhos para tomar a vacina tríplice viral (D1) aos 12 meses de idade (1ª dose); e aos 15 meses (2ªdose) para tomar a vacina tetra viral ou a tríplice viral + varicela, respeitando-se o intervalo de 30 dias entre as doses. Ou seja, a vacinação de rotina das crianças deve ser mantida independentemente de a criança ter tomada a “dose zero” da vacina”, enfatizou.

ROTINA

Em Cuiabá, a Secretaria de Saúde realiza rotineiramente por meio das unidades de Atenção Básica, ações de atualização do calendário Vacinal. Na rotina, a tríplice viral está disponível em todas as salas vacinais para crianças de 12 a 15 meses.  A vacina previne também contra rubéola e caxumba.

Fonte: Prefeitura de Cuiabá
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana