conecte-se conosco


Cuiabá

Prefeito debate com coordenadores de UPAs e Policlínicas melhorias nos atendimentos durante a pandemia

Publicado


.

Na quarta-feira (09), o prefeito Emanuel Pinheiro reuniu-se com todos os coordenadores de UPAs e Policlínicas e com o diretor da Atenção Secundária, Alan Borges, para debater sobre os atendimentos nas unidades diante da situação de pandemia. Também participaram da reunião o secretário municipal de Saúde, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho, além dos secretários adjuntos Luiz Gustavo Palma, João Henrique Paiva, e Milton Corrêa da Costa.

Os coordenadores das unidades de Atenção Secundária expuseram as dificuldades que têm enfrentado devido à enorme quantidade de pacientes que tem procurado as UPAs e Policlínicas com sintomas de COVID-19. 

“O nosso maior problema atualmente é em relação aos profissionais que atendem na linha de frente. Temos muitos médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem ficando doentes com COVID-19 também. Isso faz com que fiquem afastados no mínimo por 14 dias. E por sermos a porta de entrada de atendimento aos pacientes infectados com coronavírus, acabamos tendo um número reduzido de profissionais atendendo um grande número de pessoas”, comentou o diretor da Secundária.

A Secretaria Municipal de Saúde tem chamado os aprovados no processo seletivo para completar o quadro de profissionais, mas, no caso dos médicos, todos os classificados já foram convocados. Neste momento, a Secretaria realiza contratação direta de médicos. Ainda assim, devido à grande demanda por estes profissionais em todo o Estado, não está conseguindo suprir a demanda.

Uma sugestão discutida como tentativa de desafogar a Atenção Secundária, é o fortalecimento da Atenção Básica, direcionando os pacientes para PSFs, UBS e Centros de Saúde para que sejam atendidos logo no início dos sintomas. Para estes pacientes, serão disponibilizados o Kit Covid, que será composto pelos medicamentos Azitromicina, Ivermectina e um analgésico/antitérmico. 

“Apesar de não existirem estudos que garantam a real eficiência destes medicamentos no combate ao novo coronavírus, foram observados resultados positivos em várias localidades onde os medicamentos foram implantados precocemente. Por ser uma doença nova, muito pouco se conhece sobre ela, então adotaremos este protocolo como uma tentativa de evitar que a doença evolua no paciente, evitando que ele precise de atendimento em UPAs e Policlínicas e até mesmo nas unidades que tratam de casos mais complicados”, explicou o secretário adjunto, Luiz Gustavo Palma.

Para o prefeito, a reunião foi bastante proveitosa, pois foi apresentado um panorama real dos atendimentos da Secundária em Cuiabá. “Fiz questão de ouvir os coordenadores das UPAs e Policlínicas, pois são as pessoas que sabem exatamente os gargalos de cada unidade. A partir do que foi apresentado nesta reunião, estamos providenciando a resolução dos problemas na medida do possível para que possamos atender nossa população da melhor maneira possível”, concluiu Pinheiro.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cuiabá

Veja os dados do painel Covid-19 desta sexta-feira (7)

Publicado


.

Nesta sexta-feira (7), Cuiabá tem 13.626 casos confirmados de Covid-19 de residentes no município e 2.661 de não residentes, mas que estão sendo atendidos na capital. Dos confirmados, 3.329 já estão recuperados da doença e houve 604 óbitos de residentes e 278 de não residentes.

Na rede hospitalar há 278 pacientes confirmados com Covid-19 internados, sendo 180 na UTI e 98 em enfermaria. Também estão internados 169 pacientes com suspeita da doença, sendo 78 na UTI e 91 em enfermaria. Do total de pessoas internadas em UTI, 160 são de residentes em Cuiabá e 98 de residentes de outros municípios. Do total de internados em enfermaria/isolamento, 142 pessoas são de Cuiabá e 47 de outros municípios.

Hoje Cuiabá registrou mais 13 óbitos, chegando a um total de 604 mortes. O prefeito Emanuel Pinheiro e o secretário municipal de Saúde, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho lamentam profundamente estes óbitos.

Segue abaixo a relação dos óbitos de residentes em Cuiabá:

-Mulher, 28 anos, internada em hospital privado. Não foi divulgado se tinha comorbidade. Foi a óbito em 07/08.

-Homem, 39 anos, internado em hospital público. Não tinha comorbidade. Foi a óbito em 07/08.

-Homem, 58 anos, internado em hospital privado. Tinha neoplasia. Foi a óbito em 07/08.

-Homem, 69 anos, internado em hospital privado. Tinha hipertensão, diabetes e problema pulmonar. Foi a óbito em 06/08.

-Homem, 82 anos, internado em hospital privado. Não tinha comorbidade. Foi a óbito em 28/07.

-Homem, 70 anos, internado em hospital público. Não tinha comorbidade. Foi a óbito em 07/08.

-Mulher, 68 anos, internada em hospital público. Não tinha comorbidade. Foi a óbito em 07/08.

-Mulher, 58 anos, internada em hospital público. Tinha hipertensão. Foi a óbito em 07/08.

-Homem, 87 anos, internado em hospital privado. Tinha hipertensão. Foi a óbito em 06/08.

-Mulher, 80 anos, internada em hospital privado. Tinha hipertensão e diabetes. Foi a óbito em 06/08.

-Homem, 63 anos, internado em hospital privado. Tinha hipertensão, diabetes e problema cardiovascular. Foi a óbito em 07/08.

-Homem, 59 anos, internado em hospital privado. Tinha hipertensão. Foi a óbito em 06/08.

-Mulher, 76 anos, internada em hospital privado. Tinha hipertensão e diabetes. Foi a óbito em 06/08.

 

 

 

Continue lendo

Cuiabá

Agosto Lilás é aberto com ato simbólico contra a violência doméstica

Publicado


.

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, realizou na tarde desta sexta-feira (7), que marca os 14 anos de criação da Lei Maria da Penha, a abertura do Agosto Lilás, campanha de conscientização para a não violência contra a mulher, que vai ocorrer ao longo do mês, com diversas atividades. Na abertura, que contou com a participação da secretária municipal da Mulher, Luciana Zamproni; da presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Fabiana Soares e da coordenadora da Patrulha Maria da Penha, 1ª Tenente Denyse Valadão, houve um ato simbólico na Praça Alencastro, homenageando todas as vítimas de violência doméstica e de feminicídio. 

A secretária Luciana Zamproni fez um discurso destacando que as mulheres gostariam de não precisar de campanhas como essa e poder celebrar outras datas, mas que protestar pelo fim da violência é uma necessidade a fim de reduzir os casos, acolher as vítimas e incentivá-las a denunciar o agressor. 

Ela ainda lembrou que a Lei Maria da Penha significou a quebra de um tabu na sociedade, de que “em briga de marido e mulher, não se mete a colher”. “A lei veio para trazer os direitos das mulheres e acolher todas elas no sentido de denunciar. Nós tínhamos o tabu que em briga de marido e mulher ninguém mete a colher. As mulheres não tinham varas especializadas de violência doméstica, não tínhamos delegacia, nós não tínhamos atendimento específico para as mulheres que sofrem agressão física e a lei veio nesse sentido”, destacou Zamproni. 

Segundo ela, o Agosto Lilás em Cuiabá será um mês especial, marcado por uma série de ações em prol das vítimas de violência doméstica. “Estaremos entregando a ludoteca no Espaço de Acolhimento no HMC, para atender às crianças vítimas de violência, em parceria com o Instituto Sabin e o Laboratório Carlos Chagas; nós estaremos com rodas de conversas com vários setores, também discutiremos a questão das mulheres trans, que a lei veio protegê-las também, viremos com lives informativas e também teremos o projeto ‘Salve Vidas. Plante Amor’, no dia 14, um projeto lindo em homenagem às mulheres que morreram vítimas de feminicídio e às mulheres que estão saindo do ciclo de violência, para que a gente possa trazer de volta a auto estima delas”, elencou. 

Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e coordenadora da Casa de Amparo, Fabiana Soares, destaca que a entidade também fará, no dia 28 de agosto, uma ação no Agosto Lilás, que consistirá numa capacitação das 21 conselheiras para o atendimento às mulheres trans. Ela informa que mesmo durante a pandemia, o Conselho não parou suas atividades, que acontecem de forma remota, com reuniões por videoconferência e atendimento por telefone, não somente em relação à violência doméstica, mas todos os aspectos que interferem a vida da mulher cuiabana. 

Coordenadora da Patrulha Maria da Penha do 1º Batalhão da Polícia Militar de Cuiabá, a 1ª Tenente Denyse Valadão destacou a honra que é fazer parte do Agosto Lilás, enquanto agente que está no dia a dia defendendo as mulheres vítimas de agressão por parte de seus companheiros. “É mito gratificante. Hoje é um dia que deve ser comemorado, diante de todos os avanços que nós tivemos até hoje pela proteção das vítimas de violência. É muito importante esse trabalho que está sendo feito hoje pela Prefeitura de Cuiabá, pela Secretaria da Mulher. E somos parceiros também. É importante todos estarem juntos nesse enfrentamento da violência doméstica”, enfatizou. 

Durante o evento de abertura do Agosto Lilás, na Praça Alencastro, houve a afixação de faixas da campanha, um enorme laço lilás, uma cruz composta por vários pares de sapatos femininos, simbolizando as vítimas de violência doméstica e também a distribuição de kits com álcool em gel, máscara e uma fita lilás, para conscientizar as mulheres que passaram pelo local sobre a importância de não se calarem diante da agressão. 

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana