conecte-se conosco


Várzea Grande

Prefeita anuncia chegada de asfalto para o bairro Nova Fronteira no mutirão social Prati-Cidade

Publicado

O bairro Nova Fronteira, em Várzea Grande, será pavimentado, anunciou nessa manhã (29), a prefeita Lucimar Sacre de Campos, durante a abertura da edição 2019 do mutirão socioassistencial ‘Prati-Cidade’ que está sendo realizado durante toda essa sexta-feira, na escola estadual “Terezinha de Jesus da Silva”. Ruas asfaltadas é um sonho antigo da população, já que o bairro foi fundado a cerca de 20 anos.

Como detalhou a prefeita, várias ruas serão pavimentadas. “Os recursos aplicados virão de um convênio assinado no começa dessa semana entre a prefeitura e a Caixa Econômica, no valor global de R$ 80 milhões, e mais R$ 20 milhões de contrapartida do Município, ou seja, totalizando R$ 100 milhões”. Como acrescentou, serão vias urbanas asfaltadas e em bairros e localidades já com asfalto da região central, que ainda demandam de serviços de infraestrutura. “A exemplo do que já estamos realizando em bairros como o Carrapicho, Princesa do Sol e tantos outros que estamos trabalhando desde 2015, o Nova Fronteira fará parte de um planejamento de infraestrutura para nossa cidade, de hoje até o dia 31 de dezembro”, pontuou.

O senador Jayme Campos, presente ao evento, destacou que os valores que estão aplicados nesse programa de pavimentação e a extensão dele, “integram um dos maiores investimentos de pavimentação em áreas urbanas . Sabemos da importância dessa realização, pois é um sonho antigo dessa comunidade, em ter asfalto, e a prefeita está honrando seus compromissos com sua gente ”.

Lucimar se comprometeu a acionar a primeira máquina que chegar ao bairro para iniciar os serviços, após a conclusão da licitação. “Fazemos uma gestão alinhada com as necessidades da população. Não administramos do gabinete, temos como rotina visitar bairros, unidades de saúde, escolas e vir até a população para ouvir. Ouvimos e trazemos nossos secretários, vereadores e parceiros. Entendo que a união de esforços, de ideias e sugestões criam realidades novas e melhores. Atuamos em várias frentes, além de obras, nos preocupamos com serviços, com a qualidade no atendimento às pessoas e acredito que tão importante quanto o asfalto é o ‘Prati-Cidade’ para essa região”.

Nessa edição, que abriu o calendário 2019, a comunidade do Nova Fronteira e de bairros vizinhos como Residencial Alberto Canelas e Jardim Paula II, terão acesso a toda rede de serviços prestados pelo Município, além ainda, de serviços trazidos por parceiros, como atendimento jurídico.

O projeto ‘Prati-Cidade’ é um mutirão que leva até aos moradores do bairro sede da ação e adjacências, todos os serviços públicos municipais oferecidos pela Administração. “Chegamos hoje aqui no Nova Fronteira com a 14ª edição do ‘Prati-Cidade’, mas é a terceira vez que estamos atuando aqui na região do grande São Mateus. Mais uma vez reunimos gestores da administração municipal, lideranças comunitárias e moradores para proporcionar um dia de atendimento especial e poder prestar serviços que de fato são pleiteados pela comunidade que abriga o projeto”. Antes da realização do evento, todas as demandas locais são levantadas e os serviços de infraestrutura – serviços públicos, obras e DAE – têm início antes do dia ‘D’, e por meio dessa ofensiva, os bairros ganham atenção especial e pontual do poder público municipal, disse a secretária de Assistência Social, Flávia Omar.

Ainda como explica a secretária, “o mutirão é uma missão que estamos cumprindo desde 2015 e que une os poderes, os servidores e inúmeros parceiros em prol de melhorias significativas na vida dos várzea-grandenses”. O projeto atende à população in loco com uma série de serviços socioassistenciais, fiscais, jurídicos, saúde, oficinas de artesanato e de beleza, entre outros. O mutirão social é uma otimização das ações municipais, sendo uma extensão da prefeitura na comunidade, concentrando em uma única região de uma só vez, uma gama dinâmica dos serviços prestados pela prefeitura municipal.

A prefeita Lucimar Campos destacou que as ações proporcionadas pelo ‘Prati-Cidade’ promovem o resgate da cidadania e é um exemplo de respeito aos mais humildes. “O projeto é um elo entre governo e população, já que cada ação dessa traz para os bairros toda a administração pública, traz secretários para atenderem às pessoas e como resultado estão os benefícios e os atendimentos prestados”.

O vereador Chico Curvo, representando seus pares da Câmara Municipal, destacou a importância do convênio celebrado com a Caixa Econômica. “Por meio desses recursos, muitos bairros irão receber asfalto pela primeira vez em décadas de existência e vocês podem ter certeza que essa ação faz a diferença na vida das pessoas beneficiadas”.

Dito Chaves, líder comunitário da região, comemorou o anúncio do asfalto no bairro e disse que essa conquista é mérito de todos os moradores. “O asfalto é fruto da nossa mobilização que sensibilizou a nossa prefeita. Acredito que esse é só o começo de muitos ganhos que teremos a partir de agora e que vão levar nosso bairro para frente”.

Ariana Silva, moradora do Nova Fronteira há quatro anos, contou que o bairro tem muitas nascentes d´água e que essa característica sempre foi utiliza como desculpa pelas gestões anteriores para não asfaltar, já que sob essa condição, as obras custam mais caro. “Agora a prefeita Lucimar está provando que mais que dinheiro para asfaltar é preciso ter boa vontade e ela está enxergando a gente aqui. Vamos deixar de ter vergonha de morar aqui”.

Por: Marianna Peres – Secom/VG

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Várzea Grande

Programa de recapeamento e asfalto novo avança por toda cidade

Publicado

Investimento em pavimentação leva reorganização à cidade, nova rede de distribuição de água, possibilidade de novas rotas de ônibus, integração entre bairros e desenvolvimento econômico e social

Os programas de recapeamento e de asfalto novo em ruas e avenidas de Várzea Grande continuam, sem interrupção, apesar dos últimos dias de chuva. Nesta primeira quinzena de junho, estão sendo concluídos a revitalização de 22,2 km de pavimentos antigos, os chamados recapeamentos; oito frentes de trabalho estão abertas implantando asfalto novo na cidade e ao menos mais seis frentes aguardam ordens de serviço para serem executadas.

“Mesmo com dias de chuva é possível executar os serviços de recapeamento. Já o asfalto novo sofre algumas interrupções, mas nada que afete o cronograma de obras aprovado pelo prefeito Kalil Baracat, que vistoria semanalmente a qualidade dessas obras”, informou o secretário de Viação, Obras e Urbanismo, Luiz Celso de Moraes.

De acordo com o secretário, para este ano de 2022, serão executados 95 km de asfalto novo e 80 km de recape, sendo que até 2024 a previsão é de 250 km de pavimentações novas em ruas que antes eram de terra e 180 km de recapeamento.

“De asfalto novo, o prefeito Kalil Baracat já inaugurou este ano três quilômetros no bairro Santa Terezinha, onde foram investidos R$ 3 milhões com recursos próprios; dois quilômetros e meio de novo pavimentos no Jardim Paula II com investimentos de R$ 2,2 milhões do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento voltado ao Setor Público, o Finisa, da Caixa Econômica Federal. E recentemente assinou contrato de R$ 36 milhões com o Governo do Estado para a execução de 30 quilômetros, também de asfalto novo”, informou Luiz Celso.

Quanto ao programa de recape, o gestor da pasta pontua que já foram inaugurados 22,2 km, sendo 13km em bairros do Grande Cristo Rei; 2,3km no bairro nossa Senhora da Guia, e, a previsão é que nesta segunda-feira, dia 13, inicie o recapeamento do bairro Jardim dos Estados.

“Para se ter uma idéia, do convênio que a Prefeitura de Várzea Grande firmou com o Governo de Mato Grosso e a Assembléia Legislativa de mais de R$ 33 milhões, já recapeamos quatro dos 20 bairros previstos. Sendo 1.6 km no bairro Embauval, 2,7 km no Jardim Aeroporto, 2,6 km no Jardim Imperador e 2,3 km no Nossa Senhora da Guia. Ao todo, serão 60 km de recapeamento só neste convênio”, detalhou Luiz Celso.

O secretário também explica que o investimento em pavimentação leva reorganização à cidade, a possibilidade de novas rotas de ônibus, integração entre bairros e desenvolvimento econômico e social. “A atual gestão trabalha com zelo na aplicação dos recursos públicos. Quando falamos em pavimentação, estamos falando de levar infraestrutura, bairros mais integrados, com novas ruas e avenidas que valorizaram os imóveis, oferecem mais qualidade de vida aos cidadãos, dignidade a quem paga seus impostos, atração de novos empreendimentos e também a realização de sonhos para muitos moradores”, afirmou.

Várzea Grande encerrou o ano 2021 com 75 km de novo asfalto e 75 km de recape em ruas e avenidas com asfalto desgastado pelo uso e pelo tempo. Todas as obras realizadas com recursos próprios. “O prefeito Kalil Baracat investiu R$ 100 milhões em recursos próprios nas obras de asfalto e recape do ano passado. Obras que valorizam a cidade e os imóveis dos moradores, sem contar que o pavimento asfáltico representa qualidade de vida”, acrescentou o gestor da pasta de Viação, Obras e Urbanismo.

Continue lendo

Várzea Grande

Município retoma eventos após pandemia e reúne 10 mil pessoas em praça

Publicado

Três anos sem promover grandes eventos por conta da pandemia da covid-19, a prefeitura de Várzea Grande, por meio do Gabinete de Apoio às Ações Transformadoras (GAAT), lançou a primeira edição do ‘Festival Digoreste VG é tudo de bom’ neste sábado (28). Num momento em que cerca de 90% da população encontra-se vacinadas com no mínimo duas doses, a gestão Municipal decidiu celebrar os 155 Anos de Fundação com um evento que marca a retomada das festividades, fomentando a economia local, gerando emprego, distribuindo renda e valorizando a cultura regional, despertando o empreendedorismo.

“Essa ação foi pensada na interação entre as famílias e a comunidade como um todo, até porque, em função da pandemia, muitos eventos culturais deixaram de ser realizados e as pessoas sentiram falta desse convívio. Por isso, resolvemos realizar essa festa e, ao mesmo tempo, incentivar o empreendedorismo, divulgar o artesanato local e proporcionar um ambiente de diversão e entretenimento”, destacou a primeira-dama de Várzea Grande, a promotora de Justiça Kika Dorileo Baracat.

O prefeito, Kalil Baracat, disse que o festival é uma das ações alusivas ao aniversário da cidade, visto que ao longo de todo mês de maio foram realizadas diversas entregas de obras que somaram investimentos da ordem de R$ 215 milhões e vão ao encontro das necessidades da população. “Foram anos conturbados em função da pandemia da covid-19. E nós precisamos agradecer o privilégio de estarmos bem, com saúde. E nada melhor que celebrarmos a vida, nossa cultura, nossa identidade”.

O evento contou com diversas apresentações musicais e de danças de alunos de Escolas da Rede Municipal, bem como de projetos ligados à Assistência Social como o Caderno II. Além disso, foram montadas barracas com comidas típicas, além de artesanatos produzidos pelas integrantes do programa Mulheres Empreendedoras e da Associação de Redeiras da Comunidade de Limpo Grande (Tece Arte). Também estão sendo doadas mudas de plantas frutíferas e que fazem parte da flora local.

“Há muito tempo não era realizado na cidade um evento tão bonito quanto essa feira cultural e gastronômica, em comemoração ao aniversário de Várzea Grande. Fiquei surpresa com a grandeza da festa, com a organização e todo trabalho realizado na praça Sarita Baracat, que ficou encantadora com as barracas estilizadas com ilustrações que remetem à cultura local. Todos envolvidos neste evento estão de parabéns”, elogiou Doralice Pereira Bueno, moradora do bairro Chapéu do Sol.

Já Maria do Carmo Vieira atravessou a ponte e veio conferir em Várzea Grande o evento ‘Digoreste VG é tudo de bom’.  “Gosto muito de feiras de artesanato e de comida típica. Por isso, junto com o meu esposo, decidi participar deste evento. O local ficou aconchegante e tudo de muito bom gosto. Gostaria que esta feira fosse realizada permanentemente”, comentou.

De acordo com a Guarda Municipal de Várzea Grande, cerca de 10 mil pessoas participaram do primeiro dia do evento.

Dalciney Fidelis Nogueira levou doces, tortas e brigadeiros para adoçar o paladar dos visitantes. Ela conta que resolveu participar do evento para divulgar os seus produtos e, ao mesmo tempo, aumentar a renda. “Meus Produtos tiveram boa aceitação e eu consegui fazer uma boa venda. Vou aumentar a produção para esse domingo”, comemorou.

Cleonice Nascimento também apostou no preparo de macarrão de diversos sabores e atraiu uma clientela bem considerável. “Já trabalho com esse prato há meses e a venda do produto tem sido satisfatória. Esta feira gastronômica e cultural em Várzea Grande é uma boa alternativa de vendas e de aumento da renda. Bom seria se fosse realizada pelo menos uma vez por mês”, sugeriu a expositora, que além do macarrão como carro chefe, ela também ofereceu pudins e doces como alternativa de venda de produtos.

Já Jaime Lorentine ficou em uma fila enorme antes de ser atendido na barraca que vendia carne seca com arroz, e a espera tinha um bom motivo: a esposa grávida de sete meses chegou ao local com vontade de saborear esse prato. “E ela não queria de outro local, daí tive que esperar a minha vez, orando para que a comida não acabasse”, pontuou.

 

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana