conecte-se conosco


AMM

Prazo para entrega do Valor da Terra Nua termina em 30 dias

Publicado

Até 28 de junho, último dia útil do mês, os Municípios devem entregar o levantamento do Valor da Terra Nua por hectare (VTN/ha) por meio do site da Receita Federal. As informações são usadas como base para apurar o arbitramento da base de cálculo do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR). Aqueles que não enviarem os dados estão sujeitos a denúncia de convênio — o que acarreta em perda de arrecadação.

Os procedimentos estão definidos na Instrução Normativa 1.877/2019. Os valores devem refletir o preço de mercado do imóvel apurado em 1º de janeiro do ano a que se refere. O repasse dos dados é obrigatório para os Municípios que têm convênio com a União com a finalidade de arrecadar, cobrar e fiscalizar o imposto.

O levantamento técnico deve ser feito por profissional legalmente habilitado, vinculado ao Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) e aos correspondentes Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia (Crea), que se responsabilizará tecnicamente pelo trabalho. Há também a possibilidade de o Município utilizar os dados elaborados por pessoas jurídicas e órgãos que realizam o levantamento, como Secretarias de Agricultura das unidades federadas, Empresas de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal e dos Estados e pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) alerta que a informação deverá cumprir os requisitos da instrução normativa e que, excepcionalmente nesse exercício, todos os dados deverão ser entregues até o último dia útil do mês de junho. A partir de 2020, o prazo será o último dia útil de abril de cada ano. Além disso, a entidade reforça de que todas as informações devem ser preenchidas por meio do portal e-Cac , via site da RFB, utilizando a certificação digital da prefeitura (e.CNPJ).

Fonte: AMM
Leia Também:  Nova iluminação em LED vai transformar o visual da avenida Mato Grosso
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

AMM

Prefeitura realiza várias ações em comemoração ao dia dá árvore

Publicado

A Prefeitura de Cáceres em parceria com a empaer, Unemat, Bichos do Pantanal e as Escolas municipais, está realizando várias ações em comemoração ao dia da árvore que é celebrado no dia 21 de setembro.

O secretário de Turismo e Meio Ambiente, Junior Trindade, contou que o trabalho começou a alguns meses atrás com palestras educativas nas escolas e que nesta semana está acontecendo outras ações. “Quarta-feira a equipe de funcionários da Secretária fizeram em parcerias com as Escolas o replantio das espécies nativas como, o Ipê Roxo e o Amarelo no canteiro da Avenida Sete de Setembro. Na quinta-feira, as Escolas trouxeram os alunos no Auditório Maria Sofhia Leite para assistirem a palestras e realizarem algumas atividades, trilha ecológica, plantios de sementes entre outras.

E nesta sexta – feira, nós fizemos um pit stop, distribuído mudas frutíferas e nativas produzidas pelo viveiro da Empaer e conscientizando as pessoas sobre a responsabilidade de cada um em cuidar do nosso meio ambiente”, finalizou Junior, agradecendo também a Comissão de Meio Ambiente da OAB de Cáceres, que ofereceu lanche para as crianças durante todos os dias.

O prefeito Francis Maris sempre teve a preocupação com o nosso ecossitema, e criou uma lei que da desconto de até 20% no IPTU, na área verde para o pantio de árvores frutíferas e nativas. “Basta o contribuinte vir até a Secretaria de Fazenda requer o seu desconto e se comprovado pelo fiscal que irá até o local eles ganha o desconto,” finalizou Francis.

“Eu acho fundamental essa ação de conscientização e doação de mudas, especialmente com essa nova geração que vai crescer com essa conscientização”, afirmou o artista plástico Rafael Jonnier, que recebeu uma muda.

Fonte: AMM
Leia Também:  Peixoto de Azevedo adquire retroescavadeira em convênio com a Sudam
Continue lendo

AMM

Prefeito decreta situação de emergência para buscar soluções para a falta de água

Publicado

O prefeito de São José dos Quatro Marcos, professor Ronaldo Floreano dos Santos assinou na noite desta terça-feira, 17 de setembro de 2019, o Decreto Municipal nº 095/2019, que declara Situação de Emergência pelo desabastecimento de água potável nas residências e comércios de diversos bairros do município. “Fica declarada Situação de Emergência em todo território do município, decorrente da existência de situação anormal, em virtude do desabastecimento contínuo de água potável”, diz o documento.

 

O decreto afirma ainda que compete ao município a preservação do bem estar da população e das atividades socioeconômicas das regiões atingidas, bem como a adoção imediata das medidas que se fizerem necessárias para, em regime de cooperação, combater situações emergenciais;

 

O prefeito lembrou que na maioria das áreas do município, o abastecimento de água potável é feito por meio de sistema público através de tubulações, e esse sistema não tem sido suficiente para atendimento a população, sendo necessário o emprego de carros pipas para o seu abastecimento.

 

Leia Também:  Seaf propõe diagnóstico socioeconômico da Agricultura Familiar em Mato Grosso

É de ciência de todos que no período da estiagem o sistema de abastecimento de água apresenta maiores problemas, sendo estes de grandes proporções, comprometendo o direito básico e essencial de fornecimento de água. “A população quatro-marquense há décadas vem sofrendo com a falta de fornecimento regular de água potável e o sistema de água municipal é muito antigo e sua estrutura está totalmente comprometida”, disse o prefeito lembrando que a tubulação da rede do sistema de água tem se rompido constantemente e para efetivar o devido conserto o Departamento de Água e Esgoto necessita interromper o fornecimento de água.

 

O prefeito afirmou que está levando em consideração que as residências de diversos bairros permanecem padecendo com a falta de fornecimento regular de água potável, inclusive com frequência de desabastecimento por mais de 10 (dez) dias consecutivos e salientou que o município tem buscado como alternativa fornecer água potável através de caminhões pipas, porém estes são insuficientes para atender a demanda e os mesmos tem custo muito alto, comprometendo drasticamente o orçamento e o financeiro das finanças municipais. “O município não possui capacidade técnica, financeira e operacional para resolver com forças próprias o problema da falta de abastecimento de água. Mediante isso estou decretando situação de emergência para buscarmos um caminho de resolução do problema”, concluiu Ronaldo Floreano.

Fonte: AMM
Leia Também:  PEC que autoriza repasse direto a estados e municípios é um dos destaques no Senado
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana