conecte-se conosco


Turismo

Praia do Rio é a única do Brasil a entrar em ranking das mais belas

Publicado

Praia de Grumari - Rio de Janeiro
Reprodução/TripAdvisor

Praia de Grumari – Rio de Janeiro

A Praia de Grumari, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, é a única brasileira no ranking da 50 melhores do mundo em 2022, elaborado anualmente pelo site de viagens Big 7 Travel. O recanto carioca, que ocupa o 38º lugar na lista, ganhou destaque no site por estar perto da floresta e por suas areis finas e limpas e pela água verde esmeralda: “Copacabana e Ipanema detêm toda a fama, mas quem conhece mesmo o Rio corre para a Praia de Grumari”, justifica o site ao incluir o destino brasileiro entre os mais lindos do planeta.

Em primeiro lugar no ranking, está a Playa Conchal, na Costa Rica. Logo em seguida, vêm Turquoise Bay, na Austrália; Grace Bay, nas Ilhas Turks e Caicos; Siesta Beach, na Flórida (EUA); e Punta Mosquito, em Holbox (México). Além do destino brasileiro, o único outro na América do Sul a entrar no cobiçado ranking é Punta del’Este, no vizinho Uruguai.

Confira a seguir o ranking completo, com praias de todos os continentes, algumas já bem conhecidas de turistas e algumas surpresas.

  • 1. Playa Conchal, Costa Rica
  • 2. Turquoise Bay, Exmouth, Austrália
  • 3. Grace Bay, Turks e Caicos
  • 4. Siesta Beach, Flórida, Estados Unidos
  • 5. Punta Mosquito, Holbox, México
  • 6. Secret Lagoon, El Nido, Palawan, Filipinas
  • 7. San Fruttuoso, Itália
  • 8. Pedn Vounder, Cornwall, Inglaterra
  • 9. Boulders Beach, África do Sul
  • 10. Reynisfjara Beach, Vík í Mýrdal, Islândia
  • 11. Whitehaven Beach, Whitsunday Islands, Austrália
  • 12. Zlatni rat (Golden Horn Beach), Brac, Croácia
  • 13. Playa Negra, Puerto Rico
  • 14. Source d’Argent, Seichelles
  • 15. Porto Santo, Ilha da Madeira, Portugal
  • 16. Pig Beach, Bahamas
  • 17. Navagio Beach (Shipwreck Cove), Zakynthos, Grécia
  • 18. Hyams Beach, New South Wales, Austrália
  • 19. Keem Bay, Mayo, Irlanda
  • 20. ​​Seagrass Bay, Laucala Island, Fiji
  • 21. Patnem Beach, Goa, Índia
  • 22. Arquipélago de Bazaruto, Moçambique
  • 23. Mafia Island, Tanzânia
  • 24. Horseshoe Bay, Bermuda
  • 25. Tunnels Beach, Kauai, Havaí
  • 26. Maundays Bay, Anguilla
  • 27. Ao Tanot Bay, Koh Tao, Tailândia
  • 28. Praia Banana, São Tomé e Príncipe
  • 29. Praia do Camilo, Lagos, Portugal
  • 30. Negril, Jamaica
  • 31. Fig Tree Bay, Protaras, Cyprus
  • 32. Cala Pregonda, Menorca, Espanha
  • 33. Naama Bay, Egito
  • 34. Ka’anapali Beach, Havaí
  • 35. Le Morne, Ilhas Maurício
  • 36. Seven Mile Beach, Ilhas Cayman
  • 37. The Saadiyat Beach, Abu Dhabi
  • 38. Praia de Grumari, Rio de Janeiro, Brasil
  • 39. Tuscan Cliff, Malásia
  • 40. Santa Mônica, Califórnia, Estados Unidos
  • 41. Eagle Beach, Aruba
  • 42. Mystic Beach, Vancouver Island, Canadá
  • 43. Diani Beach, Quênia
  • 44. Champagne Beach, Vanuatu
  • 45. Punta del’Este, Uruguai
  • 46. Elafonisi Beach, Grécia
  • 47. Yonaha Maehama, Japão
  • 48. Isla Robeson, Panamá
  • 49. Koekohe Beach, Nova Zelândia
  • 50. Seminyak, Bali, Indonésia

Acompanhe o  iG Turismo também pelo Instagram e receba dicas de roteiros e curiosidades sobre destinos nacionais e internacionais.

Fonte: IG Turismo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Turismo

SP: Parque Alto da Boa Vista ganhará mirante, trilha e ‘cachorródromo’

Publicado

 Parque Alto da Boa Vista está inserido no distrito de Santo Amaro na capital paulista
Reprodução/Prefeitura da Cidade de São Paulo

Parque Alto da Boa Vista está inserido no distrito de Santo Amaro na capital paulista

O Parque Alto da Boa Vista, que completou um ano de inauguração parcial em maio, na zona sul da cidade de São Paulo, ganhará um nova fase de implantação que entregará ao espaço um mirante com vista para árvores nativas, trilha sensorial para crianças e um “cachorródromo”.

Entretanto, a segunda fase está em licitação, com resultado a ser divulgado em 23 de agosto. A previsão é de um ano de obra, com a entrega para o fim de 2023 ou o início do ano seguinte. O valor estimado é de R$ 4,59 milhões, porém a menor oferta será a selecionada. A primeira etapa custou R$ 825,7 mil, mais da metade de um termo de compromisso ambiental e o restante de doações.

A abertura do parque permitiu um contato inicial com o espaço após cerca de duas décadas de mobilização popular e disputas na Justiça, mas ainda abrange uma pequena parte da área total, isolada por uma enorme quantidade de cerca de bambu.

Com a nova fase, a ideia é que o parque mantenha uma vocação mais contemplativa, mas que sejam introduzidas opções de lazer, a fim de mantê-lo ativo.

Desse modo, para as crianças, serão feitas intervenções lúdicas em vez da instalação de um parquinho tradicional. Entre elas, estão um piso ondulado e emborrachado para brincadeiras e deitar, marcações de pegadas de animais no chão e um caminho sensorial. As mudanças também envolvem a instalação de um mirante de 65 metros quadrados, com vista para as árvores.

As áreas de vegetação mais densa serão mantidas, com a troca progressiva das espécies invasoras por árvores nativas da Mata Atlântica, enquanto as mais abertas receberão alguns dos novos equipamentos. Hoje, a fauna nativa inclui espécies como a aroeira-mansa, o jaborandi e a embaúba-branca. Há também árvores frutíferas, como bananeira, abacateiro e goiabeira.

Atualmente, o parque é apenas uma mancha verde no distrito de Santo Amaro, com um caminho demarcado por bambus e com placas informativas de algumas das 61 aves identificadas no local, como a coruja-orelhuda e o tucano-de-bico-verde, banheiros e bancos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Acompanhe o iG Turismo também pelo Instagram e receba dicas de roteiros e curiosidades sobre destinos nacionais e internacionais. Siga também o  perfil geral do Portal iG no Telegram.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Turismo

Em Portugal, denúncias de xenofobia contra brasileiros aumentam 13,5%

Publicado

Pixabay

“Discriminação à nacionalidade brasileira” é a expressão que mais se destaca nas denúncias recebidas pela Comissão para a Igualdade e contra a Discriminação Racial (CICDR) em 2021

As denúncias de xenofobia contra brasileiros em Portugal aumentaram 13,5% em 2021 em relação ao ano anterior.

“No universo das 408 queixas recebidas pela Comissão para a Igualdade e contra a Discriminação Racial (CICDR) em 2021, a expressão que mais se destaca enquanto fundamento na origem da discriminação é a “nacionalidade brasileira”, referida em 109 queixas (26,7% do total), com uma ligeira preponderância face aos anos anteriores”, informou o documento que acaba de ser publicado.

Em 2020, foram 96 queixas nas quais a origem da discriminação foi a nacionalidade brasileira. No ano de 2017, que marca a retomada do crescimento da população brasileira em Portugal , o relatório apontou 18 queixas.

Se comparado com o dado mais atual recém-publicado, o salto das denúncias nos últimos cinco anos chega a 505%. No geral, a população brasileira em Portugal é de aproximadamente 500 mil, a maior entre os estrangeiros.

O número oficial de residentes autorizados pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras é de cerca de 250 mil e deve aumentar ainda mais este ano com a criação do novo visto para buscar trabalho.

Somente em dois meses, Portugal recebeu 300 mil brasileiros. São quase cinco mil por dia que chegam para turismo ou mudança.

Acompanhe o  iG Turismo também pelo Instagram e receba dicas de roteiros e curiosidades sobre destinos nacionais e internacionais. Siga também o perfil geral do  Portal iG no Telegram.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana