conecte-se conosco


Política MT

PP confirma apoio a Carlos Fávaro e indica empresária Margareth Buzetti para a primeira suplência

Publicado

Carlos Fávaro, Neri Geller e Margareth Buzetti

Foi confirmada na Convenção Estadual do Partido Progressista, realizada nesta terça-feira (15), em Cuiabá, a indicação da empresária Margareth Buzetti à 1ª suplência na chapa de Carlos Fávaro (PSD) ao Senado Federal. A indicação da progressista marca mais uma etapa da consolidação e expansão da sigla no Estado que segue sob o comando do federal e líder da bancada, Neri Geller.

“Conheço o Fávaro desde quando fui vereador por Lucas do Rio Verde, conheço sua história e sua família. Apoiamos esse projeto na certeza da vitória e vamos ajudar a construí-lo participando da coordenação da campanha junto com o governador Mauro Mendes”, disse Geller.

Empresária do ramo de recapagem e recauchutagem de pneus, Margareth Buzetti (PP), de 60 anos, compõe a chapa de Fávaro e destacou a importância da participação da mulher na política. “Agradeço a confiança depositada em mim e honrarei mais esse compromisso por Mato Grosso. Reforço para as mulheres: não ouçam aqueles que dizem que você não vai conseguir”, declarou Buzetti que, hoje, é presidente da Associação das Empresas do Distrito Industrial de Cuiabá (Aedic) e da Associação Brasileira de Reforma de Pneus (ABR).

Nos últimos dias os progressistas percorreram diversas cidades na região do Médio-Norte e Nortão mato-grossense estruturando o partido nas convenções municipais e fortalecendo o projeto pró-Fávaro.

“A população espera por políticos que trabalham de forma honesta. Não somos diferentes de nenhum outro trabalhador e vamos honrar cada um que acreditar na nossa proposta. Obrigado ao PP por caminhar conosco num espaço em que as mulheres terão vez e voz”, declarou o pré-candidato ao Senado, Carlos Fávaro.

PP em MT

Na presidência do partido há quase 1 ano, o parlamentar dobrou a quantidade de diretórios ativos e disputará o cargo em 86 cidades mato-grossenses nas eleições majoritárias. Isso significa que dos 141 municípios de Mato Grosso, 86 contarão com candidatos progressistas aos cargos de prefeito e vice-prefeito, sendo 48 pré-candidatos a prefeito e 38 pré-candidatos a vice-prefeito.

Dos candidatos, muitos são novos no partido e vieram entusiasmados pela condução da sigla por Geller. É o caso do candidato à prefeitura de Arenápolis, que será disputada por Éder Marques para substituir José Mauro que encerrará seu segundo mandato.

O PP também vem com força na região Noroeste, disputando cidades-chave como Colniza e Aripuanã. Em Chapada dos Guimarães, por exemplo, o partido mostra a força das mulheres na política e indicou a vereadora Michele Weber, como pré-candidata à prefeita do PP.

Nas eleições proporcionais ao cargo de vereador, serão aproximadamente 1200 candidatos progressistas.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Audiência pública vai discutir o resgate do programa BID Pantanal

Publicado


.

Audiência pública virtual é proposta do deputado estadual Wilson Santos

Foto: Marcos Lopes

Uma audiência pública virtual, proposta pelo deputado estadual Wilson Santos (PSDB), vai debater a possibilidade de recuperar recursos do programa BID Pantanal, criado em 1995 e paralisado em 2003, que previa investimentos de US$ 400 milhões no Pantanal de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. A audiência virtual será na próxima quarta-feira (30), às 15 horas, no Edifício Dante Martins de Oliveira, sede da Assembleia Legislativa, presencialmente, e pela plataforma Zoom para os convidados.

Segundo o deputado, mais de US$ 175 milhões do programa BID Pantanal ficaram a fundo perdido. “Nós tínhamos, a fundo perdido, mais de 175 milhões de dólares para saneamento básico dos municípios pantaneiros e para a capital, para educação ambiental e prevenção ao fogo no Pantanal. Tudo estava previsto no programa BID Pantanal”, diz o deputado, autor da convocação da audiência pública.

O BID Pantanal foi um programa com financiamento de US$ 400 milhões pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), governo japonês, governo federal e dos estados, com o objetivo de elaborar ações nas mais diversas áreas, como águas, solos, agrotóxicos, conservação da fauna, saneamento, economia, estradas, parques e reservas.

O programa foi criado em 1995, durante o governo de Dante Martins de Oliveira (in memoriam), e foi amplamente debatido com a sociedade, de 1996 até 2001, quando foi interrompido por suspeitas no processo licitatório. Em 2003, o programa foi cortado pelo governo federal.

“Precisamos resgatar o BID Pantanal para apoiar esses municípios pantaneiros, que apesar de serem historicamente importantes e com uma população relevante, possuem Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) muito baixo e limitado economicamente por estar em uma área de proteção com restrições ambientais, o que impede o desenvolvimento econômico”, destaca o deputado.

“Estou propondo uma discussão mais profunda sobre o tema. A ideia é discutir um novo programa. Quem sabe possamos recuperar um pedaço do BID Pantanal e salvar esses recursos”, destacou o parlamentar.

Fonte: ALMT

Continue lendo

Política MT

Projeto destina recursos arrecadados pelo Femam para combate às queimadas em MT

Publicado


.

Se aprovado o projeto, os recursos serão utilizados para compra de equipamentos

Foto: Marcos Lopes

Visando à aquisição de equipamentos, de forma emergencial, para a implementação de ações e o enfrentamento ágil das situações de emergência ambiental, o deputado sargento Elizeu Nascimento (DC) apresentou, na quarta-feira (23), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), o Projeto de Lei  nº 831/2020, que destina a aplicação de parte dos recursos arrecadados pelo Fundo Estadual do Meio Ambiente (Femam) para combater o desmatamento, as queimadas, os incêndios florestais e os desastres naturais originários em solo mato-grossense.

Caso o projeto seja aprovado, os recursos poderão ser utilizados para a compra de roçadeiras, mangueiras, sopradores, tanques para armazenamento de água, veículos, maquinários e até aeronaves.

“A população de Mato Grosso e a nossa fauna e flora têm sofrido muito com os incêndios acontecidos em nossos municípios, principalmente esse no Pantanal, que tem causado verdadeiros desastres ao meio ambiente, com a devastação das nossas matas e a mortandade de animais silvestres, configurando prejuízos incomensuráveis à biodiversidade, por isso peço aos meus colegas de Parlamento a urgente aprovação desse projeto”, declarou Nascimento.

Neste ano, os municípios mato-grossenses mais afetados pelos incêndios são Poconé, Barão de Melgaço e Cáceres – todos na região do Pantanal.

Quando o cidadão encontrar um foco de incêndio, por menor que ele seja, deve entrar em contato com o Corpo de Bombeiros de MT pelo telefone 193.

Fonte: ALMT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana