conecte-se conosco


Nacional

Porto Alegre registra primeira morte por coronavírus no Rio Grande do Sul

Publicado

pessoa de máscara arrow-options
Pixabay/rottonara

Idosos estão em grupo de risco do coronavírus

A prefeitura de Porto Alegre confirmou, na madrugada desta quarta-feira (25), a primeira morte por coronavírus no estado do Rio Grande do Sul. A vítima, uma idosa de 91 anos, deu entrada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Moinhos de Vento na última segunda-feira (23) e morreu no dia seguinte.

O anúncio da morte da mulher, que não teve identidade revelada, foi dado pelo prefeito da cidade, Nelson Marchezan, poucas horas após pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro incentivando pessoas a voltarem aos trabalhos. “Não é uma questão jurídica, ideológica. É uma questão fatídica e de saúde”, afirmou o prefeito da cidade sulista.

Leia também: Amazonas registra primeira morte por coronavírus fora do Sudeste

O prefeito pediu, ainda, que os idosos respeitassem o pedido da prefeitura e parassem de sair de casa, aumentando as chances de se expor ao vírus. Até o momento, há nove pessoas com coronavírus internadas em UTIs de Porto Alegre e 26 pessoas com suspeita da doença.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Navio atracado no porto de Santos tem pelo menos 40 casos suspeitos de Covid-19

Publicado


source

Agência Brasil

Imagem aérea lateral do navio Costa Fascinosa chegando no porto de Santos arrow-options
Reprodução/Twitter

Costa Fascinosa está no Porto de Santos há mais de uma semana

Pelo menos 40 pessoas que estão a bordo do navio Costa Fascinosa , atracado no porto de Santos , estão com suspeita de Covid-19, segundo informações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Até o dia 1º, oito delas ainda não tinham apresentado sintomas. No domingo (5), surgiram dois novos casos suspeitos. Com isso, a contagem de 14 dias para a quarentena na embarcação recomeçou e segue até o dia 19 de abril.

De acordo com a Anvisa, um médico embarcará no navio até amanhã (8), depois de um dos médicos que estava embarcado ter descido devido a um mal-estar que, em princípio foi diagnosticado como infarto. Ainda não há diagnóstico conclusivo, mas suspeita-se de que ele tenha contraído o novo coronavírus (Sars-Cov-2). “Com um novo médico, a equipe de bordo voltará a ter quatro enfermeiros e dois médicos para fazer o atendimento dos tripulantes”, diz a Anvisa.

Na manhã de ontem, a Anvisa autorizou que o Costa Fascinosa se deslocasse para a barra do Porto de Santos, para a realização de manutenção obrigatória, exigida pelas autoridades portuárias e a Marinha. A embarcação deve voltar na noite de hoje ou amanhã de manhã para o atracadouro.

Atualmente, o navio tem 670 tripulantes a bordo . No último dia 5, 75 brasileiros que trabalhavam a bordo deixaram a embarcação após seus testes para covid-19 darem negativo e terem autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária para o desembarque. Eles foram levados diretamente para o aeroporto.

Leia também: Um dia após ser inaugurado, hospital de campanha do Pacaembu tem 35% de ocupação

A Anvisa já fez duas inspeções sanitárias na embarcação para verificar se todas as recomendações estavam sendo seguidas.

A Costa Cruzeiros informou, em nota, que está atuando em cooperação com os canais diplomáticos, a Anvisa e companhias aéreas para planejar o desembarque dos passageiros de forma segura do navio Costa Fascinosa.

“A companhia está trabalhando para garantir aos tripulantes o retorno aos seus destinos de origem. Todos os procedimentos de higiene e saneamento estão de acordo com as últimas diretrizes internacionais e visam a preservar a saúde de todos. A condição de saúde está constantemente sendo monitorada pelo pessoal médico a bordo, em colaboração com as autoridades sanitárias brasileiras”, diz a empresa responsável pelo navio.

Movimentação de cruzeiros no Porto de Santos

Desde ontem, a Anvisa acompanha a atracação de outros navios de turismo que estavam na área de fundeio do porto. Os navios já estavam parados desde o meio de março, período em que os cruzeiros marítimos foram encerrados em função da pandemia de Covid-19 .

São três transatlânticos sem operação no Porto de Santos, nenhum deles com casos de covid-19 a bordo: MSC Seaview, MSC Poesia e o MSC Música. Os tripulantes estão desembarcando de acordo com o horário de voo de retorno ao país de origem, já que eles devem seguir direto para o aeroporto.

Leia também: Dados de localização de celulares indicam que isolamento social cresceu

No dia 2, 54 tripulantes do navio de bandeira australiana Scenic Eclipse desembarcaram, após a comprovação de que não havia casos do covid-19 entre os embarcados. O navio estava há 26 dias sem parar em nenhum porto. Antes da autorização, a Anvisa analisou os dados de saúde a bordo e as informações da equipe médica que acompanhava a viagem.

Continue lendo

Nacional

Doria diz que SP terá mais 240 leitos de baixa complexidade; 2,2 mil no total

Publicado


source

No combate à Covid-19, a cidade de São Paulo terá 2.240 leitos de baixa complexidade localizados em três hospitais de campanha. A informação foi divulgada pelo governador João Doria em entrevista coletiva nesta terça-feira (7), quando anunciou a construção de mais 240 leitos em área de 7.000 m² no Complexo do Ibirapuera. 

Complexo do Ibirapuera arrow-options
Twitter/Reprodução

Complexo do Ibirapuera receberá hospital de campanha contra o novo coronavírus

Leia também: São Paulo doará 1 milhão de cestas básicas para pessoas pobres durante pandemia

Além do hospital de campanha do Ibirapuera que será inaugurado no dia 1 de março, a cidade de São Paulo já conta com 200 leitos funcionando no Pacaembu. Os outros 1.800 leitos do Parque do Anhembi ficarão disponíveis para a população no próximo dia 15. Doria afirmou que esses leitos de baixa complexidade são fundamentais para liberar as unidades de saúde para atendimentos de alta complexidade. 

Em resposta a pergunta feita pela repórter Eduarda Esteves, do Portal IG, Doria explicou que o novo hospital de campanha do Ibirapuera seguirá os mesmos modelos dos construídos no Pacaembu e no Parque do Anhembi. A estrutura custará R$ 40 milhões e quando inaugurada receberá 800 profissionais de saúde entre médicos, enfermeiros, paramédicos e auxiliares. 

Hospital de campanha do Pacaembu arrow-options
Redes sociais / Reprodução

Hospital de campanha do Pacaembu

O governador também acrescentou que “vários municípios da região metropolitana, litoral e interior também estão construindo hospitais de campanha”. José Henrique Germann, secretário de saúde do estado, afirmou que isso está sendo possível graças a repasses realizado pelo Governo, os quais essas prefeituras podem investir, de acordo com a necessidade, na melhoria do sistema de saúde local. 

Questionado se os 2.240 leitos de baixa complexidade da cidade de São Paulo seriam suficientes, o Dr. David Uip afirmou que “depende muito de nós conseguirmos manter e ampliar as medidas de isolamento social”. 

Confira a entrevista coletiva na íntegra: 


Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana