conecte-se conosco


Política Nacional

Por votos do Nordeste, Bolsonaro participa de festas na região

Publicado

source
Por votos do Nordeste, Bolsonaro participa de festas na região
Isac Nóbrega/PR

Por votos do Nordeste, Bolsonaro participa de festas na região

Em pré-campanha pela reeleição, o  presidente Jair Bolsonaro tem intensificado as agendas no Nordeste, região do país onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem ampla vantagem na corrida presidencial. Nesta semana, Bolsonaro comparecerá nas festas de São João de Caruaru (PE), na quinta-feira, e, no dia seguinte, em  Campina Grande (PB). Também na sexta-feira ele deve fazer uma parada em João Pessoa, na capital paraibana. Já na próxima semana está prevista uma visita à Maceió, capital de Alagoas.  

O comitê de campanha de Bolsonaro considera fundamental que Bolsonaro divulgue ações do governo na região com intuito de diminuir a diferença para Lula. De acordo com a mais recente pesquisa Datafolha divulgada em maio, a vantagem do ex-presidente para o atual titular do Palácio do Planalto entre os eleitores do Nordeste é de 45 pontos percentuais.  

A expectativa é que durante essas viagens Bolsonaro mostre uma versão mais leve do que exibe em Brasília e tente uma aproximação com nordestinos. Ao comparecer ao lado do ex-ministro do Turismo e pré-candidato ao Senado, Gilson Machado, Bolsonaro vai reforçar que, em dezembro do ano passado, reconheceu oficialmente o forró como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil.  

Além disso, as imagens de Bolsonaro cercado de apoiadores quer reforçar o seu discurso de levantar suspeitas sobre a confiabilidade das pesquisas que apontam suas derrota em todos os cenários para o ex-presidente Lula.   As visitas ao Nordeste também são fundamentais para Bolsonaro mirar em dois grupos de eleitores nos quais enfrenta resistência: as mulheres e os beneficiários do Auxílio Brasil, que substituiu o Bolsa Família, criado durante o governo Lula.  

Segundo o Datafolha, o ex-presidente alcança cerca de seis a cada dez votos entre os beneficiários  do Auxílio Brasil. No grupo feminino, as porcentagens de rejeição a Bolsonaro são de 60% para a classe mais baixa e de 56% para as duas classes mais altas. 

A estratégia de mirar nas mulheres do Nordeste já foi colocada em prática na semana passada em visita a Natal. Bolsonaro ao participar da entrega de título fundiários destacou a importância das mulheres nas famílias. 

“Desses mais de 360 mil títulos (no país), mais de 300 mil estão em nome das mulheres. Nós confiamos bem nelas para administrar esse pedaço de papel mais que vale muito. Não tem preço esse título de propriedade. Então, parabéns a todas as mulheres do Brasil”.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política Nacional

Senado aprova MP que aumenta garantias para setor agro captar recursos

Publicado

O Senado aprovou hoje (28) uma medida provisória (MP) que auxilia o setor rural na realização de operações financeiras. Com isso, os produtores rurais passarão a ter menos burocracia na hora de fornecerem garantias para esse tipo de operação. Com a aprovação, a MP deixa de ter duração limitada e torna suas regras permanentes. Agora, o texto segue para sanção presidencial.

A MP, assinada em março, cria o Fundo Garantidor Solidário (FGS), que passará a garantir qualquer operação financeira vinculada à atividade empresarial rural. O fundo abrangerá operações de crédito (como empréstimos e financiamentos) e operações no mercado de capitais (como operações com derivativos no mercado futuro).

Com o fundo, espera-se que as exigências de garantias das instituições financeiras sejam reduzidas e que os produtores rurais tenham mais acesso ao mercado financeiro e de crédito. A mudança na exigência de segurança das assinaturas ajudará pequenos produtores e suas cooperativas, que têm até 1º de janeiro de 2023 para obrigatoriamente registrar Cédulas de Produto Rural (CPR) com valor superior a R$ 50 mil.

Atualmente, as CPRs precisam ser registradas em depósitos centralizados para controlar sua negociação no mercado secundário, girando em torno de R$ 200 bilhões.

O relator da MP no Senado, Acir Gurgacz (PDT-RO), defendeu as medidas da MP em um cenário considerado difícil para os produtores rurais, com alta dos juros, problemas nas cadeias produtivas em todo o mundo e aumento do preço dos insumos. “Os financiamentos da futura safra estão começando e é preciso aprovar essa medida que ajudará o produtor rural brasileiro, permitindo que possam encontrar alternativa de financiamento mais barata devido as garantias que estão envolvidas nessa modalidade de financiamento”, disse.

* Com informações da Agência Senado

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Política Nacional

Continue lendo

Política Nacional

Deputados podem votar MP que autoriza empréstimo consignado a beneficiários de programas sociais

Publicado

Marina Ramos/Câmara dos Deputados
Proposições Remanescentes do Dia Anterior
Em sessão do Plenário, deputados analisam projetos em pauta

A Câmara dos Deputados pode votar nesta quarta-feira (29) a Medida Provisória 1106/22, que autoriza a concessão de empréstimo consignado aos beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e do Auxílio Brasil, além de ampliar para 40% o percentual da renda que pode ser destinada a essa modalidade de empréstimos. A sessão do Plenário está marcada para as 13h55.

Os parlamentares também poderão discutir mudanças nas relações de trabalho. Estão na pauta a MP 1108/22, que regulamenta o teletrabalho e muda regras do auxílio-alimentação; e a MP 1109/22, que institui medidas trabalhistas alternativas para vigorar durante estado de calamidade pública decretado em âmbito nacional, estadual ou municipal reconhecidos pelo governo federal.

Outro item da pauta do Plenário é o projeto que cria as loterias da Saúde e do Turismo (PL 1561/20). A proposta foi aprovada pela Câmara em maio do ano passado e foi alterada durante a tramitação no Senado. Os deputados precisam analisar as modificações feitas pelos senadores.

Reportagem – Carol Siqueira
Edição – Pierre Triboli

Fonte: Câmara dos Deputados Federais

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana