conecte-se conosco


Por que acumular gordura corporal nos deixa mais vulneráveis à Covid

Publicado


source

BBC News Brasil

Por que acumular gordura corporal nos deixa mais vulneráveis à covid-19
Marta Domínguez Álvaro e Silvia Salado Font – The Conversation*

Por que acumular gordura corporal nos deixa mais vulneráveis à covid-19

Marta Domínguez Álvaro e Silvia Salado Font – The Conversation*

Você provavelmente conhece a história da Ilíada, de Homero.

O épico relata como os gregos, depois de vários anos tentando conquistar Troia, atingiram seu objetivo graças a um enorme cavalo de madeira, escondendo soldados no seu interior. Aproveitando a noite escura, eles tomaram a cidade pelo lado de dentro.

Bem, parece que nosso inimigo SARS-CoV-2 encontrou um cavalo de Troia inesperado dentro de nós para ajudar na sua luta: nossa gordura corporal.

Cavalo de Troia para a infecção por coronavírus

O SARS-CoV-2 entra nas células do organismo quando uma proteína do seu envoltório – a chamada proteína spike, ou proteína S viral – une-se à enzima conversora da angiotensina tipo 2, uma molécula encontrada na membrana de vários tipos de células humanas.

No fenótipo obeso, a expressão dessas moléculas da membrana aumenta no tecido adiposo, fazendo com que a gordura se torne o abrigo ideal para o vírus após sua entrada no organismo. Com isso, ele permanece no corpo dos pacientes com obesidade por mais tempo.

Como se não fosse o bastante, os cientistas observaram em modelos animais de obesidade que a enzima conversora da angiotensina tipo 2 também aumenta nas células pulmonares.

Desta forma, ela oferece maior número de locais de ligação para o vírus, favorecendo a entrada de partículas virais no epitélio pulmonar.

E a intensidade da infecção aumenta, bem como a reação local nos pulmões, o principal campo de batalha para evitar o desenvolvimento da covid-19.

Acrescente-se a isso que as pessoas com obesidade apresentam um estado inflamatório crônico de baixo grau que ativa uma reação imunológica local, caracterizada pela mobilização de células do sistema imunológico produtoras de substâncias pró-inflamatórias.

Isso provoca deficiência da reação imunológica, o que aumenta a susceptibilidade a infecções, incluindo a produzida pelo SARS-CoV-2.

Esse déficit imunológico, em conjunto com a inflamação anterior, pode ampliar a conhecida tempestade de citocinas desencadeada após a infecção viral, gerando piora dos sintomas.

Por outro lado, o excesso de gordura abdominal das pessoas com obesidade impede o deslocamento correto do diafragma durante a respiração, reduzindo a capacidade pulmonar e gerando dificuldades que as predispõem ao desenvolvimento de infecções respiratórias.

Corpos de homens fazendo hidroginástica vistos debaixo d'água

Getty Images
A pandemia mostrou mais uma vez que é preciso colocar em prática todas as medidas que ajudem a reduzir a atual epidemia de obesidade

Na verdade, esta não é a primeira vez que a obesidade é definida como fator de risco para as infecções causadas por vírus respiratórios.

Em 2009, durante a pandemia do vírus influenza H1N1, a obesidade foi associada ao aumento do risco de hospitalização e internação em UTI após a infecção viral.

Obstruções e problemas de abastecimento

Vamos imaginar o corpo de uma pessoa com obesidade como uma cidade murada.

A alta quantidade de tecido adiposo desregulado faz com que, em condições normais, a cidade sofra obstrução das vias de fornecimento (por hipertensão, arteriosclerose ou patologias cardiovasculares).

Mas há também dificuldades com o fornecimento e administração dos alimentos (resistência à insulina e diabetes) e com a entrada de ar (por dificuldades respiratórias).

Leia Também

O acesso a essa cidade, que já está doente e debilitada, seria relativamente fácil para um invasor como o causador da covid-19, já que o tecido adiposo se comportaria como um cavalo de Troia. Ou seja, ele serviria de refúgio para o novo inimigo – que, diga-se de passagem, encontraria mais portas de entrada na zona verde de fornecimento de ar da cidade (no nosso corpo, os pulmões).

O desastre seria absoluto, especialmente porque, quando os soldados do exército imunológico da cidade tentassem expulsar o inimigo, sua reação deficitária provocaria ainda mais danos “urbanos”, em consequência da tempestade de citocinas.

Além disso, o ataque ao cavalo de Troia (nosso tecido adiposo) invadido pelo vírus produziria a morte de adipócitos, as células que armazenam gordura.

As ruas da cidade ficariam cheias de resíduos (gotas de gordura), que as obstruiriam, predispondo o organismo a desenvolver a síndrome da embolia gordurosa – uma síndrome que faz disparar a probabilidade de um evento trombótico, que geraria problemas ainda maiores de circulação de mercadorias e distribuição de alimentos.

Em resumo, o excesso de gordura corporal só faz piorar os sintomas da infecção por SARS-CoV-2 e aumentar o risco de hospitalização e morte.

Ilustração de um coronavírus

Getty Images
Coronavírus pode permanecer por mais tempo no corpo dos pacientes obesos

As ‘cidades’ velhas e do sexo feminino sofrem mais

Quando a cidade afetada pela obesidade é do sexo masculino, a distribuição do tecido adiposo em nível visceral é maior.

Isso provoca aumento das citocinas pró-inflamatórias, que leva à maior ativação das células imunológicas. Com isso, os homens apresentam maior risco de desencadeamento da famosa tempestade de citocinas, responsável pela piora e agravamento dos sintomas da covid-19.

Por tudo isso, aparentemente o efeito devastador da enfermidade a longo prazo é maior quando essa cidade é do sexo feminino.

Agora que já decorreu tempo suficiente para podermos ver as sequelas da enfermidade, pôde-se comprovar que, dentro dos fatores de risco da síndrome pós-covid-19, ter obesidade e ser mulher pré-dispõem as cidades a apresentar covid persistente.

Prosseguindo com a comparação, vem se observando desde o início da pandemia que cidades mais envelhecidas (com mais de 55 anos) teriam maior risco de serem totalmente destruídas pela invasão (maior mortalidade), incluindo as pessoas com peso normal.

Mas, também desde o início da pandemia, observamos que “cidades obesas” jovens sofrem efeitos iguais a “cidades com peso normal” com maior idade.

Tudo isso explica a maior propensão das pessoas com obesidade a desenvolver infecção por SARS-CoV-2 com sintomas mais graves e necessitar de hospitalização, ventilação mecânica e cuidados intensivos.

E também explica por que as pessoas com obesidade costumam necessitar de hospitalização prolongada e tratamentos mais intensos: elas demoram mais para eliminar a presença do vírus.

Com o passar do tempo, a presença da obesidade aumenta o risco de desenvolvimento de sequelas crônicas da covid-19.

Portanto, deveríamos refletir sobre a necessidade de dedicar esforços consideráveis, tanto a nível pessoal quanto por todos os grupos envolvidos, para colocar em prática todas as medidas que ajudem a reduzir a atual epidemia de obesidade.

*Marta Dominguez Álvaro é pesquisadora cursando pós-doutorado em enfermidades crônicas na Universidade Camilo José Cela, na Espanha.

Silvia Salado Font é diretora do Escritório de Transferência de Resultados de Pesquisas (OTRI, na sigla em espanhol) da Universidade Camilo José Cela, na Espanha.

Este artigo foi publicado originalmente no site de notícias acadêmicas The Conversation e republicado sob licença Creative Commons. Leia aqui a versão original (em espanhol).


Sabia que a BBC está também no Telegram? Inscreva-se no canal .

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Fonte: IG SAÚDE

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mulher

Horóscopo do dia: previsões para 21 de maio de 2022

Publicado

source
Mandala
Marcelo Dalla

Mandala

ÁRIES 

Assuntos inovadores estão em pauta: a Lua segue em Aquário e o Sol se alinha com Júpiter. Vale cultivar criatividade, sair da rotina e fazer algo diferente. Invista na confiança e na expressividade. Aproveite para fazer contatos e concluir o que for possível. Mas com Mercúrio retrógrado, é bom checar as informações. Cuidado para não se envolver em discussões improdutivas. Vale fazer atividades físicas, porém, cuidado também para não exagerar na empolgação e ultrapassar limites físicos e energéticos. 

TOURO 

É tempo de surfar com a vida e deixar tudo fluir. A Lua segue em Aquário e Vênus segue em Áries, indicando mais inquietação. Programas improvisados e aceitos de última hora têm mais chance de dar certo do que compromissos estritamente planejados. Fique atento para novas possibilidades, novas ideias e novas abordagens para velhas questões. Um toque de originalidade pode cair muito bem. Você pode investir no diálogo, nos contatos online e na expansão de sua rede de amizades.

GÊMEOS 

Bom período para conversas inusitadas e enriquecedoras. Sol e Mercúrio seguem juntos, favorecendo esclarecimentos. Vale ousar, fugir da rotina e fazer algo que nunca fez. A rede de contatos e as atividades em grupo ficam favorecidas. Você pode aproveitar o período para meditar e visualizar seus projetos se concretizando. Enquanto finaliza as pendências, pode estipular as metas da próxima lunação que começará no dia 30. A melhor dica é esta: pratique a visualização criativa, cultive gratidão!

CÂNCER 

É tempo de investir em soluções alternativas e novas tecnologias. A Lua segue em Aquário: pequenas novidades, imprevistos, surpresas ou encontros inesperados podem trazer um colorido especial para o dia. Você pode ficar menos tolerante para situações onde há controle. Procure perceber o que o tolhe para promover libertações e inovações. O diálogo está favorecido, conte com mais abertura para novos pontos de vista. Fica mais fácil improvisar, cultivar criatividade e agir com espontaneidade.

LEÃO 

Conte com bons esclarecimentos nos intercâmbios, agilidade na resolução de pendências. Sol e Mercúrio se alinham com Júpiter, favorecendo estudos. Você pode agir com franqueza, ir direto ao ponto com mais espontaneidade. Com a Lua em Aquário, aproveite também para fazer algo diferente e inusitado, que traga sensação de liberdade. Porém, em tempos de Lua minguante, vale reservar tempo para o recolhimento e a introspecção também. Reflita sobre seus projetos, para que possa seguir com mais consciência.

VIRGEM 

A atividade mental fica mais acelerada com a combinação entre Sol, Mercúrio e Júpiter. Você pode concluir assuntos, finalizar negociações e fazer bons contatos. Conte com mais expressividade e boa capacidade de improvisação. Vale interessar-se por novos assuntos. Mas é bom fazer uma lista de pendências para não perder o foco entre tantos assuntos e possibilidades. Cuidado com a fala impulsiva ou agressiva. Fique atento para não acumular compromissos demais ou envolver-se em conflitos desnecessários. 

LIBRA 

Bom período para atividades em grupo, para fazer novos amigos e expandir sua rede social. Vênus e Saturno se combinam, cresce a abertura para aproveitar as oportunidades que surgem. Invista na maturidade, aproveite para organizar a agenda, refletir os movimentos que deve promover Com a Lua em Aquário, novos pontos de vista, ideias originais, situações inusitadas e programas diferentes do habitual estão em pauta. Ao tomar decisões, acredite em sua intuição. É tempo de surfar com a vida e estar aberto para boas surpresas.

ESCORPIÃO 

Bom período para investir em novos aprendizados, boas conversas e estudos. Bom também para expandir sua rede de contatos. A Lua segue em Aquário, enquanto Sol e Mercúrio combinam forças com Júpiter. Comunicação, dinamismo, curiosidade e criatividade ganham destaque. Mas é preciso cuidado para evitar a impulsividade nos gastos e na busca de prazeres. Vale finalizar velhas pendências enquanto pesquisa melhor, diminui as expectativas e finaliza os assuntos possíveis.

SAGITÁRIO 

Cresce a vontade de fugir da rotina, de mudar de assunto, de improvisar e arriscar. A Lua segue em Aquário, aproveite para dialogar, buscar soluções alternativas e esclarecer o que for possível. Mas é bom dimensionar as expectativas com comedimento e realismo. Cuidado para não falar demais, ou assumir mais tarefas do que pode dar conta. Cuidado também com disputas e ambições distorcidas. Importantes lições sobre limites, maturidade, dedicação e responsabilidade estão em pauta.

CAPRICÓRNIO 

Conte com mais expressividade, espontaneidade e criatividade. Bom período para o diálogo, para a tomada de decisões com raciocínio rápido. A Lua segue em Aquário: cresce a curiosidade e os condicionamentos ficam mais baixos. Mas atenção: cuidado com as disputas de poder, a impulsividade e a agressividade. As pendências se concluem com naturalidade, não é necessário nem recomendável forçar situações ou fazer cobranças. Deixe que tudo flua, boas surpresas podem surgir a qualquer instante. 

AQUÁRIO 

É tempo de finalizações. Aproveite que a Lua segue em seu signo para desacelerar, cultivar independência e liberdade. Bom período para esclarecer pendências e encontrar soluções criativas. Cresce a inquietação, evite situações onde há controle a aprisionamento. Sol e Mercúrio seguem em juntos: aproveite para falar com pessoas diferentes, ou refletir sobre algum assunto com novos pontos de vista. As redes de contato também estão favorecidas, você pode se mostrar mais falante e amigável. 

PEIXES 

Período de mais agilidade e fluidez. Bom período para conversas, encontros e pequenas viagens. Marte e Netuno combinam forças, confie em sua intuição para iniciativas e decisões. Bom período para colocar-se em movimento, finalizar pendências, fazer o que for preciso para concluir velhos assuntos. Conte também com boa capacidade mental para estudos, leituras e aprendizados. Vamos para uma semana de Lua minguante, vale reservar um tempo também para recolher-se e sentir o que se passa em sua alma.

Agora você pode acompanhar todos os conteúdos do iG Delas pelo nosso canal no Telegram.  Clique no link para entrar no grupo. Siga também  o perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Entretenimento

Caio Cabral fala de novela da Globo e continuação de série da Netflix

Publicado

source
Caio Cabral
Reprodução/Instagram

Caio Cabral


Caio Cabral é uma das estrelas do filme “De Volta Aos 15”, sucesso no Brasil e no exterior. O projeto, inclusive, já tem a segunda temporada confirmada. 

Na trama, Camila Queiroz interpreta Anita, que, com 30 anos, se vê insatisfeita com o rumo da vida adulta. No decorrer do casamento da irmã mais velha, ela descobre a possibilidade de voltar à época em que tinha 15 anos, que, nesse caso, fica sob a responsabilidade de Maisa.

Mas, enquanto os novos episódios não saem do papel, Caio pode ser visto no  longa “Confissões de Uma Adolescente Excluída”, baseado na obra de Thalita Rebouças, que também se encontra disponível na gigante do streaming.

Caio Cabral e Klara Castanho em 'Confissões de Uma Adolescente Excluída'
Reprodução/Instagram

Caio Cabral e Klara Castanho em ‘Confissões de Uma Adolescente Excluída’


Para quem não sabe, o carioca de 22 anos começou a estudar teatro ainda criança, no colégio, e seguiu para o Tablado. Nesse período, deu os primeiros passos como modelo, participando de editoriais de revistas especializadas em moda e em curtas-metragens.

Mas foi em 2019 que veio a sua atuação inicial de destaque: a novela “Bom Sucesso”, da Globo, como o jogador de basquete Patrick. Em seguida, ele passou um tempo em Londres, onde fez alguns saraus de poesia de autores brasileiros, em pubs locais.

Ah, e para abordar esses e outros temas, Caio topou responder a 10 perguntas do iG Gente. Confira os melhores momentos na íntegra!

Camila Queiroz, Breno Ferreira, Caio Cabral e Maísa Silva após gravação em Paris, na França
Reprodução/Instagram

Camila Queiroz, Breno Ferreira, Caio Cabral e Maísa Silva após gravação em Paris, na França

1. Caio, como é estar em um projeto que já foi lançado cheio de expectativa por parte dos fãs? Aliás, você leu o livro ou teve alguma troca com a autora Bruna Vieira?

Foi desafiador, porque sabíamos que tinha que ficar tão interessante quanto a obra literária, ainda mais para mim, que já havia lido “De Volta Aos 15” bem antes de pensar em fazer a série. Trocamos muito com a Bruna Vieira, o que me ajudou bastante no processo de encenação. 

2. O seriado já tem uma nova temporada confirmada. Você já sabe o que se pode esperar dessa segunda fase?

Ele foi bem recebido aqui e em outros países. Ficamos mais de duas semanas entre os dez mais vistos no ‘Top 10’ global da Netflix. O público vem dando várias opiniões nas redes sociais sobre o destino dos personagens, mas, com certeza, vamos fazer novamente um trabalho incrível.

Caio Cabral e Maisa Silva em 'De Volta Aos 15'
Reprodução/Instagram

Caio Cabral e Maisa Silva em ‘De Volta Aos 15’


3. Você pensa em tentar carreira internacional?

Penso muito, até porque atualmente tudo é globalizado. Por isso, planejo fazer um aprofundamento no inglês, por ser uma língua falada pelo mundo todo, e acho importante que tenha o mínimo de sotaque. Quero aprender espanhol também. 

4. Como é ser um ator negro de apenas 22 anos que se tornou um dos protagonistas de uma série de sucesso do streaming mundial? Aliás, como analisa as oportunidades para atores como você neste momento?

De modo gradual, o audiovisual brasileiro está se abrindo para a presença de intérpretes negros, mas ainda é muito tênue esse aumento. Papéis mais relevantes e com protagonismo também são poucos, infelizmente.

Caio Cabral
Reprodução/Instagram

Caio Cabral


5. Você fez a novela “Bom Sucesso”. Dá para descrever a sensação?   

Foi a minha primeira incursão na televisão e uma experiência incrível. O  Patrick tinha uma participação pequena, mas constante na trama.  Uma estreia maravilhosa!

6. Você é crítico e se assiste?

Sou extremamente quanto à minha interpretação. Procuro rever cenas e ouvir opiniões inteligentes também.

7. Que conselho se daria se pudesse voltar aos 15 anos?

Diria: “Caio, comece a se preparar, tenha foco e disciplina”. 

Caio Cabral
Reprodução/Instagram

Caio Cabral

8. E como se vê daqui a 15 anos?

Eu me vejo mais preparado e vivendo do meu ofício, que é atuar.

9. Como é o Caio, pai da Manuela?

Ser pai me deu a dimensão do que é amor incondicional.

10. E depois de “De Volta Aos 15”, onde mais o veremos em breve?

Tem uma série da qual, por enquanto, ainda não posso falar ou dar detalhes, mas estou animado com ela. 


Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana