conecte-se conosco


Policial

Policiais penais prendem 13 pessoas por tráfico e apreendem 275 celulares na PCE

Publicado

Drones são um dos meios utilizados para entrada de produtos ilícitos na unidade

Balanço parcial da Operação Tiradentes, deflagrada na segunda-feira (18), aponta que nos últimos dez dias, 13 pessoas foram presas por tráfico tentando arremessar drogas para dentro da Penitenciária Central do Estrado (PCE), em Cuiabá. O objetivo da operação é de impedir a entrada de materiais ilícitos na PCE, com isso, policias penais reforçam a repreensão da entrada de produtos ilegais.

Durante a operação, foram apreendidos 275 celulares, sete quilos de entorpecentes análogos à maconha, 517 chips celulares. Os policiais impediram também a entrada de 146 carregadores, 202 cabos USB’s, um drone e outros materiais ilícitos. Além disso, quatro motociclista e um carro foram apreendidos com suspeitos.

Na manhã desta sexta-feira (29), quatro pessoas foram presas. Os suspeitos foram flagrados em duas motocicletas por policiais do Grupo de Intervenção Rápida (GIR) que atuam em apoio com a Polícia Penal da unidade. Com os indivíduos, foram apreendidos ainda diversas porções de entorpecentes. Eles foram conduzidos à Delegacia da Polícia Judiciária Civil para devidas providências que o caso requer.

Conforme o diretor da PCE, Roberval Ferreira Barros, operações como essa são fundamentais para impedir a entrada de entorpecentes, celulares e acessórios na unidade, que fomentam a criminalidade fora da penitenciária.

“Nessas operações apreendemos grande quantidade de material ilícito. Isso reforça o nosso compromisso com a sociedade no combate à criminalidade. E estamos sempre em atividade com os rígidos procedimentos de segurança e a continuidade das ações de revista”, reforça.

Conforme o diretor, os drones são um dos meios utilizados para entrada de produtos ilícitos na unidade. “O desafio é estar sempre atento a qualquer irregularidade. Não é uma tarefa fácil, avaliamos como um saldo bastante positivo dos nossos policiais penais que estão sempre preparados e atentos a qualquer movimento irregular, seja no interior ou na parte externa da unidade”.

 

 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Policial

Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal apreendem caminhão com madeira irregular na fronteira

Publicado

Um caminhão carregado de madeira irregular foi apreendido na noite de quinta-feira (30.06), no município de Comodoro, região oeste do Estado, após ação conjunta da Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal. Três pessoas foram presas em flagrante pelo crime ambiental.
Os policiais civis de Comodoro e os agentes da PRF realizavam barreiras na região de fronteira, visando o combate a extração ilegal de madeira em terras Indígenas, quando na noite de quinta-feira (30), avistaram um caminhão transportando a matéria prima.
A fiscalização policial foi montada na Rodovia BR 174, próximo ao KM 555, entre os municípios de Comodoro e Vilhena, no Estado de Rondônia.  Durante a abordagem foi verificado que o veículo era ocupado pelo motorista e mais dois indivíduos.
Na ocasião não foram apresentados os documentos obrigatórios, além da documentação exigida para o transporte de madeiras, como o Documento de Origem Florestal e a Guia Florestal, além disso, o caso do transporte da madeira feito no período noturno, constitui uma agravante ao crime ambiental previsto na Lei Federal  9.695/98.
Diante dos fatos, o caminhão com a carga de madeira foi apreendido, e os três suspeitos conduzidos para Delegacia de Comodoro, onde foram interrogados e autuados em flagrante delito.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Em nota, vereador nega assassinato de policial penal e diz que agiu em legítima defesa

Publicado

O agente penal, foi morto após ser alvejado pelo vereador de Cuiabá, Tenente Coronel Paccola (Republicanos)

O vereador de Cuiabá, tenente-coronel, Marcos Paccola (Republicanos), em longo depoimento à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoas (DHPP), alegou legítima defesa ao atirar e matar o agente do Sistema Socioeducativo de Mato Grosso, Alexandre Miyagawa de Barros, 41 anos, nesta sexta-feira (1), aos fundos da praça do Chopão.

Segundo o parlamentar, ele tentou, na verdade, separar uma briga de casal, mas acabou sendo surpreendido por Alexandre que estava armado. Na versão de Paccola, foi preciso então sacar a sua arma e matar o suposto agressor.

Em nota, ele detalhou o seu depoimento:

Na noite de sexta, 01/07/2022 o Vereador Tenente Coronel da PMMT, Marcos Paccola estava a caminho de um compromisso, deparou com o trânsito na região estava parado e muitas pessoas aglomeradas, ao descer do veiculo para averiguar o que acontecia ele foi informado por alguns populares de que um homem armado estava ameaçando populares e iria matar uma mulher. Ao visualizar o homem armado, sacou sua arma e verbalizou para que largasse a arma, após algumas vezes sem sucesso na verbalização, ele com a arma fez menção de se virar para a direção do parlamentar e policial, e no dever de proteger, agiu da forma que foi treinado e neutralizou a ameaça em legítima defesa própria e de terceiros, ele agiu efetuando disparos contra o individuo que infelizmente foi a óbito.

Após o fato e o início das investigações constatou-se que se tratava de um agente socioeducativo e que na noite em questão já estava apresentando comportamento que trazia periculosidade aos demais, inclusive trafegando veiculo em alta velocidade na contramão.

A perda de uma vida é sempre irreparável, porém o dever de servir e proteger está acima de qualquer situação, o treinamento do Tenente Coronel Paccola permitiu que que os danos aos presentes e a sociedade fossem minimizados e que todas as demais vidas fossem preservadas.

 

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana