conecte-se conosco


Mato Grosso

Policiais penais e Força Tática evitam motim em Sorriso

Publicado


.

Por volta das 19 horas desta quarta-feira (15.07), cerca de 86 presos do Centro de Ressocialização de Sorriso tentaram realizar motim, depois que os policiais penais da unidade retiraram celulares, carregadores e armas artesanais das celas. A Força Tática da Polícia Militar deu apoio a ação e ajudou e evitar a revolta.

Enquanto os presos estavam na quadra de banho de sol, os policiais penais apreenderam 22 aparelhos celulares, chips, carregadores artesanais e armas artesanais (chuços) escondidas nas celas.  Também foram retiradas as tomadas das celas. A ventilação é feita por exaustores.

Os presos só perceberam a mudança quando retornaram para as celas de convívio. Assim que viram que perderam seus objetos ilícitos, ficaram revoltados e tentaram iniciar um motim, contudo os policias penais de plantão, e com a Policia Militar presente dando apoio de emprego imediato.

“Estamos atentos a qualquer movimentação. Vamos continuar a fazer revistas para retirar qualquer objeto ilegal de dentro da unidade”, destacou o diretor Enilson de Castro.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Preços do maxixe e do maracujá disparam e alta é superior a 100%

Publicado


.

A 1ª semana de agosto começou com alta na cotação de preços de hortifrutigranjeiros no mercado atacadista, em comparação com o mesmo período de julho. Abóbora cabotiá, jiló, maxixe, quiabo, maracujá, maçã e o limão taiti tiveram aumento de valores acima dos 30% na cotação de venda, segundo análise de valores realizada na Central de Abastecimento de Cuiabá, que abastece o comércio atacadista e varejista de hortifrutigranjeiros da capital e região.

A maior alta foi registrada no preço do maxixe, que no início do mês passado a caixa com 16kg custava R$ 40, e nesta semana está ao preço de R$ 90, com uma alta de 125% em apenas 30 dias. Em seguida aparece o maracujá, que de R$ 30 saltou para 60 a caixa com 12kg. A abobora cabotiá subiu 83%, passando de R$ 30 para R$ 55, a saca de 20kg.

Já o quiabo no mês passado estava ao preço de R$ 50 a caixa com 14kg, e nesta semana passou a custar 75, representando uma alta de 50%. Logo atrás aparecem o jiló, a maçã, e o limão taiti. Esse último item de R$ 60 foi para R$ 80, a saca com 22kg. O jiló de R$ 40 para R$ 60 a caixa com 15kg, e a maçã de R$ 90 para R$ 130 a caixa com 19kg.

Segundo a técnica de Desenvolvimento Econômico Social da Seaf, Doraci Maria de Siqueira, a explicação para essa onda de aumento se deve pelo período de seca, que prejudicou a maturação e consequentemente a colheita desses produtos. Com exceção da maça, que está na entressafra.

Queda  

Na contramão desse aumento, a cotação semanal de preços realizada pela Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf), aponta ainda que o alho, a batata lisa e a cebola tiveram redução.

De R$ 280 a caixa com 10kg de alho foi para R$ 170, representando uma queda de 39%. A batata lisa, um item bem comum na mesa no brasileiro, reduziu de R$ 130 para R$ 100, a saca com 50kg, com queda de 23%. E por último, a cebola nacional está custando R$ 65, enquanto que em julho a saca com 20kg era vendida a R$ 80, queda de 19%.

Ainda conforme a avaliação da técnica da Seaf, Doraci Siqueira, que acompanha a variação dos preços dos principais itens da agricultura familiar, o aumento da safra nacional e a diminuição na importação desses produtos produzidos em países vizinhos, como Chile e Argentina, provocaram a redução de preços desses produtos.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Mato Grosso Saúde informa sobre atrasos na entrega das faturas

Publicado


.

O Mato Grosso Saúde informa aos seus beneficiários que, as faturas do mês de julho com vencimento no dia 12 agosto, sofrerão atrasos em decorrência do período de pandemia pelo novo coronavírus que afetou os serviços de impressão do documento e de entrega pelos Correios.

“Garantindo a comodidade dos nossos segurados, as faturas também são encaminhadas para os e-mails dos beneficiários, então, é importante a constante atualização cadastral, bem como verificar se as caixas de spam para autorizar o recebimento dos nossos comunicados digitais”, reforçou a presidente do Plano, Misma Thalita dos Anjos.

Desta forma, o Instituto orienta os seus beneficiários a ficarem em dia com o Plano e a retirarem seus boletos e os extratos de coparticipação através da Central de Relacionamento com o Beneficiário.

Canais

Site: www.matogrossosaude.mt.gov.br;

E-mail: [email protected];

Telefone: (65) 3613-7700.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana