conecte-se conosco


Mato Grosso

Polícia Militar prende dois e desmonta "central ‘’ de falsificação de documentos

Publicado

Policiais Militares de Várzea Grande desarticularam uma central de confecção de documentos falsos, na tarde desta segunda – feira (30.09), no Bairro Água Vermelha. Foram presos R.N.V.D.S. (20 anos) e M.R.S.(46). A polícia apreendeu ainda 20 cédulas de identidade (RG), 14 carimbos, 32 fotos, mais de 41 cartões de crédito vários bancos com nomes de titulares diferentes, processos em nome de pessoas e outros documentos falsificados.

Segundo informações do boletim de ocorrência, policiais patrulhavam a região central, quando abordaram o carro Jeep Renegade conduzido por R.N.V.D.S. Os militares perceberam que outro carro de mesma marca e modelo se evadia do local e passaram a acompanhar o veículo. Os policiais também abordaram M.R.S.  portando vários cartões de crédito e RGs com a foto de M.R.S. mas com nomes diferentes.

Na checagem aos dois veículos Jeep, os policiais identificaram que o carro de M.R.S. estava com a numeração do motor adulterado e com o licenciamento atrasado desde 2017. Já o carro de R.N.V.D.S. se encontrava com o contrato de locação vencida e com restrição de apropriação indébita. Constatada a ilegalidade dos veículos, o suspeito M.R.S acabou revelando aos policiais que utiliza uma residência para confeccionar documentos e cartões de créditos falsificados.

No local indicado pelo suspeito, os policiais apreenderam carimbos, fotos 3×4, mais de 22 folhas de cheques preenchidos, oito carteiras de habilitação em nome de M.R.S.; duas folhas de RG em branco, diversos envelopes com documentos e 40 processos em nome de pessoas, impressoras, notebook, processos de terras do Incra, dentre outros objetos. 

Aos policiais, M.R.S. confessou que com o dinheiro adquirido com a falsificação e venda dos documentos está construindo duas casas na Rua Rio de Janeiro, Bairro Capão Grande também em Várzea Grande e que tem vários acessos a cartórios de Cuiabá e contas bancárias prime, estilo e cooperativa com altos valores de limites.  Os dois homens foram presos e os documentos, cartões e objetos foram apreendidos à Polícia Civil. 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Unemat apresenta resultados do Programa de Regularização Fundiária de Cáceres

Publicado


.

A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) apresentou nesta quinta-feira (13) os resultados do Programa de Regularização Fundiária Urbana (Reurb). Os dados foram apresentados aos setores técnicos e administrativos da prefeitura municipal de Cáceres, secretário municipal de Fazenda, Gustavo Calabria e prefeito Francis Maris Cruz.

O convênio firmado entre a Unemat e a Prefeitura de Cáceres completou 20 meses, prazo previsto inicialmente para a execução do projeto e por isso a apresentação dos resultados obtidos até o momento.

Os coordenadores do Programa, professores Weily Toro Machado e Robson de Melo, mostraram dados relativos a divulgação do Programa na mídia estadual, e até fora de Mato Grosso, demonstraram os passos que são necessários para que a regularização fundiária ocorra, desde a parte jurídica, urbanística e administrativa desde o decreto instituindo o Núcleo Urbano Informal, o memorial descritivo da área até a solicitação do morador.

Um dos principais pontos da apresentação é a entrega e o repasse de toda a metodologia utilizada para a utilização dos programas e sistemas desenvolvidos pela Universidade. Na oportunidade foram feitas demonstrações de como todo o processo é gerido.

“Nosso compromisso com a Prefeitura Municipal era o de desenvolver um sistema e repassar todo esse sistema para o município, dessa forma, o Poder Público vai poder continuar tocando o programa de Regularização Fundiária, mesmo após o término do convênio com a universidade, ainda este ano”. Explica o professor Robson.

O professor Weily, lembrou que entre os resultados do trabalho desenvolvido nesses 20 meses pela universidade está a instituição do decreto de 14 núcleos urbanos informais, e toda a documentação jurídica e urbanística para que sejam regularizados 5.266 lotes em Cáceres em diferentes bairros da cidade.

“A regularização desses lotes, até a emissão da escritura definitiva desses mais de 5 mil lotes, só depende do morador. Ele tem que procurar a Prefeitura e solicitar o Reurb apresentando a documentação necessária, e isso sem qualquer custo financeiro para o cidadão”, explica.

A Unemat segue na execução do Reurb até novembro deste ano, a fim de auxiliar e acompanhar os servidores da Prefeitura Municipal, a fim de garantir que o programa possa ser assumido em definitivo pelo município.

“Para nós da Unemat esse projeto foi muito positivo, pois pudemos colocar o conhecimento acadêmico a serviço da população. É muito gratificante ver o envolvimento dos nossos acadêmicos no desenvolvimento dos sistemas e suas aplicações, e mais ainda ver a gratidão e a emoção nos olhos do cidadão ao receber o documento definitivo do seu lote, pois é a garantir de posse do seu pedaço de chão”, afirmam os professores.

Para o secretário de Fazenda, Gustavo Calabria, o resultado do convênio firmado entre a Prefeitura Municipal e a Unemat foi muito positivo. “Os termos do contrato foram cumpridos, e estamos podendo realizar o programa de Regularização Fundiária. A partir dos sistemas que estão sendo entregues, e toda a metodologia que está sendo repassada pela Unemat estamos muito satisfeitos com os resultados que temos obtido até aqui. Claro que deveremos firmar um termo de cooperação técnica com a Unemat para garantir a manutenção desses sistemas”, afirma.

O Convênio para a execução do Programa de Regularização Fundiária Urbana de Cáceres (Reurb) foi firmado entre a Unemat e a Prefeitura, com a intermediação da Fundação de Apoio ao Ensino Superior Público Estadual (Faespe) de forma a garantir a agilidade na execução do mesmo.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Estado já adquiriu mais de 800 mil unidades de sedativos que garantem prestação do serviço em UTIs

Publicado


.

Os principais sedativos e analgésicos utilizados no procedimento de intubação dos pacientes em Terapia Intensiva estão com estoque regular em Mato Grosso. De acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), além de receber componentes do Ministério da Saúde, o Estado também adquiriu mais de 800 mil itens medicamentosos para a composição do atual estoque.

A rede estadual já comprou e recebeu 30 mil ampolas de Atropina e 71,4 mil ampolas de Rocurônio, quantidades que serão suficientes para os próximos 180 dias de trabalho nos Hospitais Regionais. 

O Estado ainda adquiriu outros oito componentes que atuam como sedativos e têm previsão de entrega já para este mês. Foram compradas 34,2 mil unidades de Dexmedetomidina, 200 mil de Midazolan, 109 mil de Propofol, 10 mil de Suxametônio, 8,8 mil de Dextrocetamina, 8 mil de Etomidato, 292 mil de Fentanila e 38,2 mil de Morfina. 

Por meio das recentes aquisições e da organização do estoque estadual, é possível garantir a continuidade do atendimento em Terapia Intensiva pelos próximos meses. 

“O Governo de Mato Grosso se antecipou e efetivou a compra destes medicamentos, de forma a não depender apenas do auxílio do Governo Federal. A falta de componentes é uma realidade em todo o país, mas agimos com efetividade e garantimos a aquisição de 10 itens importantíssimos para a atuação das Unidades de Terapia Intensiva”, disse o secretário Estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo. 

A compra integrará o estoque estadual, que também é composto por itens cedidos pelo Ministério da Saúde. A reserva do Estado serve de subsídio para a atuação das unidades hospitalares geridas pela SES e em casos de falta da medicação por parte das empresas prestadoras do serviço de Terapia Intensiva. 

É importante frisar que, em Mato Grosso, a maior parte das UTIs é mantida por empresas terceirizadas em regime de pacote completo, com o fornecimento de pessoal, materiais e medicamentos. Isto é, além do estoque estadual e federal, a rede conta com a atuação das próprias empresas que fornecem o serviço. 

A gestão estadual também participa de uma compra conjunta dos 27 Estados da Federação, via Ministério da Saúde e Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), para a aquisição de kits de intubação.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana