conecte-se conosco


Policial

Polícia investiga estelionatário que abriu contas em banco de MT e deu golpe de R$ 400 mil

Publicado

A Polícia Civil de Mato Grosso cumpriu nesta quarta-feira (29) no interior de São Paulo mandados de busca e apreensão e outras medidas cautelares contra um estelionatário investigado por golpes aplicados com a abertura de contas bancárias e contratação de empréstimos com uso de documentos falsos.

A Delegacia Especializada de Estelionato e Outras Fraudes de Cuiabá instaurou investigação para apurar a contratação de empréstimos e solicitação de cartões de crédito em agências bancárias utilizando, para tanto, identidades com diversos nomes de terceiros.

O banco vítima dos golpes apresentou à Polícia Civil informações sobre as contas abertas em cidades de Mato Grosso e de Goiás, como por exemplo, uma conta aberta em Cuiabá, em janeiro deste ano. Para abrir a conta, o golpista apresentou um documento emitido em Mato Grosso que, conforme a investigação, utilizou dados de uma certidão de nascimento cancelada em cartório, com nome de W.D.S.. O laudo de confronto papiloscópico da Politec atestou que as digitais apresentadas na identidade são do golpista, de 39 anos.

Entre os documentos apreendidos durante a investigação, a Delegacia de Estelionato apurou que o investigado abriu outra conta em uma agência bancária em Rondonópolis, em abril do ano passado, utilizando um documento emitido no estado do Maranhão em nome de S.M.D.

A partir da conta aberta em Rondonópolis, o suspeito solicitou cartão de crédito e contratou empréstimos que geraram prejuízos à instituição bancária no valor de 400 mil.

Também no ano passado, o estelionatário abriu conta em banco da cidade de Jataí, no sudoeste de Goiás, da mesma forma como procedeu em Mato Grosso, contudo, já com um terceiro nome, de iniciais J.R.C.D.

A investigação conduzida pelo delegado Pablo Carneiro apontou que em todas as situações uma mesma pessoa abriu as contas bancárias utilizando documentos com nomes diferentes, mas as fotos e biometria atestaram que se tratava de um único golpista. A Delegacia de Estelionato apurou ainda que o suspeito mantém uma conta bancária aberta com o próprio nome em uma cidade do interior de São Paulo.

“Ele contratou linhas de crédito e depois movimentava os valores entre as diversas contas para simular sempre um saldo positivo e com isso conseguir solicitar novos empréstimos, assim como fazer também a requisição de talonários de cheques”, explicou o delegado, acrescentando que o golpista auferia lucros com os empréstimos tomados, uma vez que não quitava os valores junto à instituição financeira.

No cumprimento dos mandados na cidade de Jales, no sudeste paulista, os policiais de Mato Grosso apreenderam diversos documentos, folhas de cheques em endereços do investigado, uma empresa de engenharia e na residência dele. O cumprimento dos mandados contou com apoio da Delegacia da Polícia Civil de Jales.

“Além de fortes indícios dos crimes de estelionato tiveram como vítima um banco e diante da reiteração delituosa, existe a real possibilidade do suspeito manter relações fraudulentas com outras instituições bancárias no País”, finalizou o delegado.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Policial

PC faz nova operação para prender envolvidos na morte de advogado em Cuiabá; sindicalistas são alvos

Publicado

A esposa de um dos sindicalistas também é alvo da operação

A Polícia Civil por meio da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) deflagrou na tarde desta segunda-feira (15) a segunda fase da “Operação Chapeiros”, que investiga um grupo acusado de assassinar o advogado trabalhista Antônio Padilha de Carvalho, em 4 de dezembro de 2019.

Ao todo foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão em Várzea Grande, Cuiabá, e Barão de Melgaço. Os alvos são quatro sindicalistas e a esposa de outro investigado preso. O crime teria sido motivado após uma ação postulada pelo advogado na Justiça do Trabalho para destituir o grupo da direção do Sindicato dos Trabalhadores Avulsos (Sintramm).

Na última terça-feira (9), foram presos os ex-dirigentes do sindicato Adinaor Farias e Joemir Ermenegildo, investigados como supostos mandantes do crime, e os ex-sidicalistas Alisson Tiago de Assis Silva e Rafael de Almeida Saraiva.

A segunda fase da operação também é coordenada pelo delegado Marcel Gomes de Oliveira e supervisão do titular da unidade, delegado Fausto Freiras.

Relembre o caso

O advogado Antônio Padilha de Carvalho tinha 60 anos, quando foi executada a tiros dentro do próprio carro,na manhã de 4 de dezembro de 2019 no cruzamento da rua Benedito de Camargo com a avenida Dante Martins de Oliveira, no Jardim Leblon. A mulher dele estava no carro e foi atingida por estilhaços.

Ele era tio do então prefeito de Santo Antônio do Leverger (34 km de Cuiabá), Valdir Pereira de Castro Filho (PSD). Na época, a Polícia Civil descartou, inicialmente, a tese de latrocínio.

Uma motocicleta com dois ocupantes emparelhou com o veículo e um dos suspeitos disparou cinco vezes, atingindo Carvalho na cabeça, pescoço e tórax. A polícia identificou a movimentação dos suspeitos, rondando o advogado, em bairros próximos onde ele morava

 

Continue lendo

Policial

PM prende quatro pessoas por tráfico de drogas e apreende R$ 1,5 mil em dinheiro

Publicado

Policiais militares do 6º Batalhão em Cáceres prenderam três homens, de 22, 31 e 45 anos, e uma mulher de 22 anos por associação para o tráfico de drogas, na tarde deste domingo (14), no bairro Joaquim Murtinho. Com a quadrilha foram apreendidos, aproximadamente, R$ 1,5 mil em dinheiro, além de relógios, brincos, correntes e outros objetos de valor.

Durante rondas ostensivas, por volta de meio-dia, a equipe do 6º BPM visualizou dois homens em frente a uma residência, que tentaram foragir e dispensaram objetos no chão ao visualizarem a viatura policial.

Imediatamente, foi iniciado procedimento de abordagem, onde, em revista pessoal aos suspeitos, foram encontradas porções de substância análoga a maconha e pasta base de cocaína.

Ainda dentro da residência, outros dois suspeitos foram encontrados e aparentavam nervosismo. Com eles foram localizadas outras porções de drogas, além da quantia de R$ 800,00 em dinheiro.

Foram realizadas buscas na residência, onde os militares encontraram mais R$ 700,00 em dinheiro, além de relógios, correntes, brincos e outros objetos de valor, como uma caixa de som e uma televisão. Os suspeitos foram questionados sobre os materiais, mas não souberam informar a procedência.

Diante da situação de flagrante, todos foram conduzidos para o Cisc de Cáceres, junto com o material apreendido, para registro da ocorrência e demais providências cabíveis que o caso requer.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana