conecte-se conosco


Polícia Federal

Polícia Federal prende “coiote” responsável por esquema de contrabando de pessoas e imigração ilegal

Publicado


.

Rio Branco/AC – A Polícia Federal deflagrou, na manhã deste sábado (05/09), a operação CHACAL, objetivando desarticular organização criminosa internacional que falsifica documentos e promove a entrada ilegal de pessoas em diversos países.

A ação cumpriu três mandados judiciais, sendo um de busca e apreensão e dois de prisão preventiva, expedidos pela 3ª Vara Federal de Rio Branco/AC, em desfavor de dois estrangeiros que atuaram no contrabando de pessoas no Brasil, por Assis Brasil/AC, e há tempos promovem a entrada ilegal de iranianos nos EUA e Canadá.

Os mandados foram cumpridos em Epitaciolândia/AC.

A investigação teve início após um grupo de iranianos ter sido preso tentando ingressar no Brasil usando passaportes falsos. Supõe-se que o grupo tinha como objetivo chegar ao Canadá, porém com as fronteiras internacionais fechadas, dificultou-se a realização desse intento.

Com a atuação conjunta entre a INTERPOL, a colaboração da Adidância da Polícia de Imigração e Alfândega – Homeland Security Investigations (HSI), na Embaixada dos EUA em Brasília, e Polícia Federal, chegou-se aos verdadeiros nomes dos iranianos, dentre os quais havia o coiote, que seria o responsável pela promoção da entrada ilegal desses iranianos no país. Um dos presos tem sido investigado e monitorado pelas autoridades dos EUA por envolvimento em contrabando de pessoas do Oriente Médio para as Américas e Europa nos últimos doze anos.

O nome da operação foi dado em razão de que o contrabandista de pessoas é denominado informalmente de “coiote”, cujo animal é chamado de chacal americano.

No cumprimento do mandado de busca e apreensão foram apreendidos um celular, um notebook, diversos chips telefônicos de países diferentes, cartões de crédito em nome de várias pessoas e documentos diversos.

 

Comunicação Social da PF

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Federal

PF investiga possível prática de estelionato previdenciário

Publicado


Manaus/AM – A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (30/7) a Operação Faces, com o objetivo de investigar a possível prática do crime de estelionato previdenciário. A ação da Polícia Federal visa cumprir mandado judicial de busca e apreensão expedido pela 4ª Vara Criminal da Justiça Federal do Amazonas, na cidade de Autazes/AM.

Segundo as investigações, um idoso possuía diversos benefícios obtidos junto ao Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, fazendo usos de documentos falsos, tais como: um benefício de Amparo Social ao Idoso e três Aposentadorias por Idade. Em cada benefício, ele fazia uso de um nome diferente. Identificou-se que eram retiradas Certidões de Nascimento com nomes falsos. Em seguida, ele retirava os demais documentos e dava entrada nos requerimentos dos benefícios junto ao INSS.

O investigado poderá responder pelo crime de estelionato previdenciário. Se condenado, poderá cumprir pena de até 6 e 8 meses de reclusão.

Comunicação Social da Polícia Federal no Amazonas

Instagram: @pfmazonas | Facebook: /pfamazonas Youtube: /pfamazonas | Twitter: /pfamazonas

[email protected] | www.pf.gov.br

Continue lendo

Polícia Federal

Polícia Federal prende um dos principais fabricantes de cédulas falsas do país

Publicado


Porto Alegre/RS – A Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira (30/7) um homem considerado um dos principais produtores de cédulas falsas do país. O mandado de prisão foi cumprido no município de Araranguá (SC), no início da manhã, quando o investigado se deslocava em um veículo blindado para o Rio Grande do Sul.

Ele vinha sendo procurado pela Polícia Federal desde 2016, quando, após ser colocado em liberdade pela justiça com a utilização de tornozeleira eletrônica, conseguiu escapar do monitoramento. Em 2014, o falsário foi preso em operação da Polícia Federal e posteriormente condenado pela Justiça Federal. 

Conforme levantamentos da PF, as cédulas falsas fabricadas por ele tiveram queda significativa na circulação após sua prisão em 2014, mas, em 2016, a partir do momento em que esteve foragido, as notas com a numeração de série utilizadas em suas falsificações voltaram a circular em todo o Brasil.

Também foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em Viamão, onde foi encontrado produto possivelmente utilizado na fabricação de notas. Também foram apreendidos R$ 23 mil reais, encontrados no veículo em que o preso trafegava.

O preso tem 54 anos e é natural de Cachoeira do Sul. Ele foi conduzido à Superintendência da Polícia Federal e será encaminhado ao sistema prisional para cumprimento da pena.

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Sul

Fone: (51) 3235.9005/99717.3040

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana