conecte-se conosco


Polícia Federal

Polícia Federal deflagra Operação Arma Legal em Santarém/PA

Publicado


Santarém/PA – A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, (8/4) a Operação ARMA LEGAL, que tem o objetivo de desmantelar suposto grupo criminoso que estaria fraudando documentos para facilitar a obtenção da autorização de compra e a consequente a posse de armas de fogo.

A operação cumpriu quatro mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal em Santarém/PA.

A autorização de compra de arma de fogo, com a expedição do documento de registro para civis, é controlada e emitida pela Polícia Federal mediante solicitação do próprio interessado ou por parte de despachantes, que só é concedida após a verificação detalhada de cumprimento dos requisitos legais.

Recentemente, a tentativa de uma pessoa de obter uma dessas autorizações levantou suspeitas dos policiais responsáveis pela análise dos documentos, o que desencadeou toda uma investigação minuciosa. A investigação revelou indícios fortes de que um grupo de pessoas, entre eles um despachante e um contador, estaria fraudando documentos diversos para a compra de armas de fogo.

Na ação de hoje, foram apreendidos quatro aparelhos de celular e dois computadores, que serão encaminhados para exame pericial além de documentos que serão analisados no curso da investigação.

Com a Operação ARMA LEGAL a Polícia Federal reforça o seu papel de controle de armas de fogo no Brasil, tanto no âmbito administrativo quanto na seara criminal, quando estiver evidenciado o uso de documentos falsos perante a instituição ou qualquer outro crime federal correspondente.

Confirmada a hipótese criminal investigada, os implicados poderão responder por uso de documentos ideologicamente falsos (art. 304 c/c art. 299 do CP) e associação criminosa (art. 288 do CP), que somados podem resultar em 13 anos de reclusão, além de multa.

Comunicação Social da Polícia Federal no Pará

Telefone: (91) 3214-8029 / 984222396
E-mail: [email protected]

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Federal

PF e BPFRON realizam apreensão de caminhão carregado com cerca de 350 mil carteiras de cigarros paraguaios

Publicado


Mercedes/PR – Nesta quarta-feira (21/4), durante patrulhamento de rotina na zona rural desta região, policiais federais e militares do BPFRON/PMPR observaram movimentação suspeita em mata fechada da região e iniciaram aproximação para melhor fiscalização. Na tentativa de abordagem, os suspeitos fugiram abandonando carregamento ilícito.

A eficiente ação integrada entre POLÍCIA FEDERAL e BPFRON/PMPR resultou na apreensão de um caminhão graneleiro carregado com aproximadamente 350 mil carteiras de cigarros paraguaios.

Os materiais ilícitos apreendidos foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Federal em Guaíra/PR, para as diligências de praxe.

Fazem parte do Programa V.I.G.I.A. e desta operação interagências equipes da POLÍCIA FEDERAL, BPFRON e BOPE da PMPR, TIGRE, COPE e GOA da PCPR, BOPE/PMMS, RECEITA FEDERAL, FNSP e EXÉRCITO BRASILEIRO, com apoio da SEOPI – Secretaria de Operações Integradas/MJSP.

Comunicação Social da Polícia Federal em Guaíra/PR

Disque denúncia: (44) 3642-9131

Continue lendo

Polícia Federal

PF apreende cédulas falsas no interior paulista

Publicado


Sorocaba/SP – A Polícia Federal prendeu hoje em flagrante delito um homem, de 31 anos, no momento em que recebia cédulas falsas pelos Correios no bairro São Judas Tadeu, em Capão Bonito/SP.

A PF, em ação conjunta com os Correios, suspeitou que uma encomenda poderia estar trazendo cédulas falsas e, na posse dessas informações, policiais federais passaram a realizar diligências que pudessem levar à localização e identificação de seu destinatário.

A ação policial foi concluída quando os policiais abordaram o suspeito logo após o recebimento da encomenda em sua residência. Ao abri-la, foram identificadas cinco cédulas de R$ 100 e dez de R$ 50.

O suspeito admitiu a compra das cédulas falsas pela internet por R$ 250. Após sua autuação, foi encaminhado à cadeia pública, onde ficará à disposição da Justiça e responderá pelo crime de moeda falsa, cuja pena é de 3 a 12 anos de reclusão.

Comunicação Social da Polícia Federal em Sorocaba/SP

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana