conecte-se conosco


Polícia Federal

Polícia Federal deflagra a Operação para reprimir crimes ambientais, lavagem de dinheiro e corrupção

Publicado

Rio Branco/AC – A Polícia Federal, com a cooperação do Ministério Público Federal e apoio do Exército Brasileiro, está deflagrando nesta quarta, 8, a Operação OJUARA, que visa desarticular organização criminosa dedicada a crimes ambientais, responsável por extensos desmatamentos no sul do Amazonas, lavagem de dinheiro e corrupção, praticados, em tese, por servidores do IBAMA no Acre, por policiais militares lotados na cidade de Boca do Acre/AM e por grandes pecuaristas da região sul do Estado do Amazonas.
Durante as investigações, constatou-se que servidores do IBAMA/AC, liderados pelo ex-Superintendente Regional do órgão à época dos fatos apurados, estavam recebendo vantagens indevidas para cometer ilícitos, dentre eles deixar de lavrar autos de infração por desmatamentos, multar “laranjas” em substituição aos verdadeiros responsáveis, repassar informações privilegiadas acerca das datas e locais das fiscalizações ambientais e deixar de apreender maquinário utilizado para desmatamentos da Floresta Amazônica.
Foram encontrados indícios de que alguns pecuaristas invadiam terras da União, comandavam desmatamentos e contratavam policiais militares para fazer a proteção das máquinas e das áreas de desmatamento, expulsar e ameaçar moradores locais, tendo sido apurada inclusive uma tentativa de homicídio praticada contra um pequeno produtor rural durante a atuação de grilagem de terra e desmatamento de uma área.
Ao longo dos últimos anos, os investigados foram alvo de 169 autos de infração lavrados pelo IBAMA, somando aproximadamente R$ 147 milhões em aplicação de multas, referente a uma área de 86 mil hectares, equivalente à duas vezes a área urbana da cidade de Rio Branco/AC.

Nesta operação estão sendo empregados mais de 180 policiais em três estados (AC, AM e MG) para cumprimento de 18 mandados de prisão, 36 mandados de busca e outras medidas cautelares.

OJUARA é tema de livro e filme brasileiros que narram as aventuras do personagem título, indivíduo que teria desafiado o Diabo, fazendo referência ao codinome de um dos investigados.

Haverá coletiva para a imprensa na sede da Superintendência da Polícia Federal no Acre, às 10:00hs (horário do Acre).

Comunicação Social – SR/PF/AC
(68) 3212-1200 / 1296

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Federal

Polícia Federal resgata menores que haviam sido retirados ilegalmente do país

Publicado


Epitaciolândia/AC – A Polícia Federal encontrou, na tarde de ontem (16), próximo à fronteira com a Bolívia, duas crianças que eram procuradas no Brasil.

As crianças haviam sido retiradas do país pelo pai, que já tinha contra si um mandado de prisão, e estava extorquindo a mãe para retirar notícia de violência doméstica em seu desfavor, como meio de resgate para devolver os menores.

A mãe, que não havia consentido com a retirada do país, denunciou a extorsão à Polícia Federal, que prontamente diligenciou e acionou a Interpol, incluindo o mandado em difusão vermelha.

Em continuidade, a Policia Federal acionou suas adidâncias na Bolívia e na Colômbia, que agiram junto às policias locais para encontrar o paradeiro dos menores e do foragido.

Na tarde dessa sexta feira, a Polícia Federal obteve a informação que o fugitivo e as crianças haviam retornado ao Brasil, pela fronteira com a Bolívia. A equipe diligenciou até o local, vindo a encontrar os menores em uma fazenda. O procurado fugiu pela área de floresta em direção a Bolívia.

Após resgatados, os menores foram entregues à mãe.

Comunicação Social da PF

Continue lendo

Polícia Federal

PF apreende 7 mil reais em notas falsas

Publicado


Rio de Janeiro/RJ – Nesta sexta-feira (16/4), a Polícia Federal prendeu em flagrante, em uma agência dos Correios em Campo Grande, um homem que recebeu uma encomenda contendo grande quantidade de cédulas de 50 e 100 reais falsas, cujo montante chega aproximadamente a R$ 7 mil. O envolvido já havia sido preso anteriormente pela prática do mesmo delito.

A ação faz parte de um trabalho maior que visa coibir o comércio de moeda falsa pela internet, via Correios.

O homem foi conduzido para a Superintenderia da Polícia Federal no Rio de Janeiro, onde foi autuado pela prática do crime previsto no art. 289, § 1º, do Código Penal.

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

Fone: (21) 2203-4404 / 4405 / 4406 (atendimento à imprensa)
E-mail: [email protected]

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana