conecte-se conosco


Polícia Federal

Polícia Federal deflagra 75ª Fase da Operação Lava Jato Operação BOEMAN e cumpre 25 mandados de busca e apreensão em 3 Estados

Publicado


.

Curitiba/PR – A Polícia Federal deflagrou nesta manhã (23/9) a Operação BOEMAN – 75ª fase da Operação Lava Jato, para apurar possíveis fraudes em processo realizado pela estatal para contratação de fornecimento de navios lançadores de linha.

Cerca de 50 policiais federais estão cumprindo 25 mandados de busca e apreensão, no Rio de Janeiro/RJ, São Paulo/SP e em Sergipe. Além disso, foram expedidas ordens para bloqueio de valores até o limite dos prejuízos identificados até o momento.

As medidas, requeridas pelo Ministério Público Federal, são decorrentes do acordo de colaboração premiada de lobistas que atuavam junto a funcionários da PETROBRAS e agentes políticos com influência na estatal, realizado junto ao MPF.

Segundo relatos e provas apresentadas por esses colaboradores, teriam sido praticados crimes de corrupção, evasão de divisas e lavagem de dinheiro durante o processo bilionário de contratação pela PETROBRAS do fornecimento de navios lançadores de linha (PLSV).

Durante a apuração, verificou-se que a um dos investigados coube a obtenção indevida de informações privilegiadas junto a setores técnicos da PETROBRAS para a formulação das propostas vencedoras do certame licitatório.

Por outro lado, aos colaboradores recaiu o encargo de garantir, por meio de contatos políticos, que as empresas estrangeiras viessem a ser incluídas no processo competitivo.

Paralelamente às investigações, obtiveram-se, através de cooperação jurídica internacional, informações de que autoridades holandesas também conduziam investigações de fatos que teriam também origem nas ilicitudes perpetradas para o fornecimento dos navios lançadores de linha (PLSV).

As empresas estrangeiras vencedoras da licitação, posteriormente, subcontrataram uma companhia holandesa para execução do serviço licitado, a qual era representada por um dos empresários brasileiros investigado, e que, em virtude dos acertos espúrios, também realizou pagamentos ilícitos aos envolvidos.

 

As medidas judiciais cumpridas na presente data buscam, dentre outros objetivos, fazer cessar a atividade delitiva, aprofundar o rastreamento dos recursos de origem criminosa (propina) e a conclusão da investigação policial em todas as suas circunstâncias, inclusive com autorização para compartilhamento dos seus resultados com as autoridades da Holanda.

A investigação policial recebeu o nome de OPERAÇÃO BOEMAN, cuja etimologia se refere à criatura mítica da Holanda popularmente conhecida como “bicho-papão”.

Não haverá entrevista coletiva.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Curitiba-PR

41-3251-7809

99242-5543

[email protected]

 

Local de cumprimento dos mandados judiciais:

 

– Rio de Janeiro/RJ

20 mandados de busca e apreensão

 

– Macaé/RJ

2 mandados de busca e apreensão

 

– São Paulo/SP

1 mandado de busca e apreensão

 

– Aracaju/SE

1 mandado de busca e apreensão

 

– Barra dos Coqueiros/SE

1 mandado de busca e apreensão

 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Federal

PF incinera mais de 2 toneladas de drogas

Publicado


Santos/SP – A Polícia Federal realizou a incineração, nesta quarta-feira (21/10), de mais de 2 toneladas de drogas (2.254 kg de cocaína), resultado da apreensão no Porto de Santos, somente neste segundo semestre. No ano de 2020, já foram apreendidos 16.148 kg de cocaína no porto.

O trabalho para incineração e completa destruição da droga é precedido de prévia autorização judicial, com base na Lei Antitóxicos (Lei n. 11.343/2006), e é realizado periodicamente com o apoio de indústria local. A droga é inserida pelos agentes num forno industrial de altíssima temperatura, sendo imediatamente destruída pelas chamas e pelo calor provocado, num processo químico devidamente seguro e obediente às regras do meio ambiente.

Para a segurança da operação, é necessário o envolvimento de vários policiais e viaturas ostensivas, inclusive de caminhão da PF para condução do material a ser destruído.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em São Paulo

Contato: (11) 3538-5013
E-mail: [email protected]

Continue lendo

Polícia Federal

PF realiza operação para apurar crime ambiental no pantanal sul mato-grossense

Publicado


CAMPO GRANDE/MS – A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (21/10/2020) a Operação CEUCI, que investiga a ocorrência de crimes ambientais e invasão de terras da União, em áreas da Reserva Indígena KADIWEU no Estado do Mato Grosso do Sul.

Em continuidade às investigações, estão sendo cumpridos 30 Mandados de Busca e Apreensão expedidos, pela 5ª Vara da Justiça Federal de Campo Grande, nas cidades de Miranda/MS, Bodoquena/MS e Campo Grande/MS, com o emprego de aproximadamente 110 Policiais Federais.

A ação na data de hoje conta ainda com o apoio do Exército Brasileiro, através da disponibilização de aeronaves, e de servidores do IBAMA.

A investigação teve início em junho de 2019 e visa apurar a ocupação e exploração de áreas indígenas além de crimes ambientais decorrentes de desmatamento.

Com o cumprimento dos mandados de busca e apreensão, a Polícia Federal pretende identificar os ocupantes das referidas áreas, bem como eventuais atividades econômicas desenvolvidas e a existência de danos ambientais.

A Polícia Federal ressalta que, em razão da situação de pandemia da COVID-19, foi planejada uma logística especial de prevenção ao contágio, com distribuição de EPIs a todos os envolvidos na missão, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas, investigados e seus familiares.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul

Contato: (67) 3368-1105
E-mail: [email protected]

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana